UFSCar terá um programa e quatro projetos financiados pelo Programa de Extensão Universitária do Ministério da Educação em 2016, em um total de R$ 639.960,22

O Ministério da Educação (MEC) divulgou recentemente os resultados do edital do Programa de Extensão Universitária (ProExt) para o ano de 2016. A comunidade da UFSCar teve um programa e quatro projetos de extensão aprovados para recebimento de recursos, em um total de R$ 639.960,22. Além destes, a Universidade teve outros 12 programas e 10 projetos classificados sem a destinação de recursos. “A Pró-Reitoria de Extensão parabeniza todos os coordenadores e equipes envolvidas nas propostas encaminhadas ao edital, que foi extremamente concorrido. Os programas e projetos da UFSCar foram muito bem avaliados, e mesmo dentre as propostas classificadas sem a destinação de recursos temos notas altíssimas. Dentre os programas classificados, por exemplo, oito obtiveram notas superiores a 90 pontos, dos 100 possíveis. Já dentre os projetos, foram sete as propostas que obtiveram notas superiores a 90”, registra a Pró-Reitora de Extensão, Cláudia Maria Simões Martinez.

Economia Solidária

Duas das propostas da UFSCar aprovadas estão na linha temática “Geração de trabalho e renda por meio do apoio e fortalecimento de empreendimentos econômicos solidários”. O programa “Fomento ao cooperativismo social em São Carlos e região” – coordenado por Isabela Aparecida de Oliveira Lussi, do Departamento de Terapia Ocupacional – visa, dentre outras ações, apoiar o grupo Recriart no seu processo de formalização como cooperativa social. Atualmente, o grupo – que se encontra em processo de incubação pelo Núcleo Multidisciplinar e Integrado de Estudos, Formação e Intervenção em Economia Solidária da UFSCar (NuMI-EcoSol) desde 2006 – é formado por 20 pessoas que são usuárias de serviços de Saúde Mental de São Carlos (Centro de Atenção Psicossocial – CAPS – e Unidades de Saúde da Família). A estratégia geral do programa é produzir conhecimento visando aprofundar o debate conceitual e metodológico relativo a Saúde Mental, Desvantagem Social, Inserção Laboral, Cooperativismo Social e Economia Solidária, simultaneamente à ação na realidade social e à formação de diferentes atores sociais. Além dos integrantes do Recriart, o público total estimado é de 300 pessoas em desvantagem social beneficiadas diretamente, além do benefício indireto a seus familiares.

Já o projeto “Desenvolvimento de estratégias para fortalecimento de rede de cooperativas de catadores de materiais recicláveis no interior do Estado de São Paulo” – coordenado por Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira, do Departamento de Engenharia Civil – visa o fortalecimento de uma rede de cooperação econômica entre cooperativas e associações situadas em diversas cidades, com foco em empreendimentos de economia solidária de coleta seletiva, triagem, beneficiamento e comercialização de resíduos sólidos. Trata-se da Rede Anastácia, da qual participam cerca de 13 cooperativas da região central do Estado, com um total de cerca de 200 cooperados.

Esporte e Lazer

Com o objetivo de planejar, promover e avaliar atividades de educação lúdica e educação desportiva que visam contribuir para a formação de indivíduos emancipados e uma sociedade justa, o “Projeto Comunitário de Educação Esportiva: do esporte em si ao esporte para si” – coordenado por Waldemar Marques Junior, do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana – foi contemplado na linha temática “Esporte e Lazer”. Realizado desde 1994, o projeto pretende atender, nesta oferta, 220 estudantes de escolas municipais e estaduais de São Carlos nos cursos de Educação Lúdica (7 a 12 anos) e Educação Desportiva (13 a 16 anos). Também pretende atingir outros cerca de mil participantes de 7 a 80 anos em atividades de lazer desportivo e/ou de cultura corporal (festivais, gincanas, campeonatos, torneios e outras). As ações continuarão a ser realizadas na própria UFSCar e no Centro da Juventude Elaine Viviane (no bairro Jardim Monte Carlo, em São Carlos), e há também a meta de levar o projeto a outro Centro da Juventude de São Carlos e ao município de Ibaté.

Meio Ambiente e Recursos Naturais

Já o projeto “Bate papo com os proprietários rurais: da teoria à prática” – coordenado por Kelly Cristina Tonello Polli, do Departamento de Ciências Ambientais do Campus Sorocaba, e contemplado na linha “Meio Ambiente e Recursos Naturais” – tem o objetivo de construir um programa contínuo de capacitação e valorização da população da zona rural dos municípios de Salto de Pirapora e Piedade, envolvendo também estudantes dos ensinos Médio e Superior. “Espera-se a promoção, geração e disponibilização de conhecimento científico e empírico e de tecnologias de base ecológica sustentáveis, adaptados à realidade dos produtores rurais, e que estes promovam a melhoria nas condições dessas comunidades pela integração entre as questões sociais, ambientais, ecológicas e econômicas. Além disso, que sirva como exemplo e incentivo a iniciativas semelhantes no âmbito nacional”, conta a coordenadora do projeto.

Na mesma linha temática, também foi contemplado o projeto “Capacitação e treinamento para gestão de unidades de conservação”, coordenado por Victor Lopez Richard, do Departamento de Física. O público a ser envolvido é formado por condutores e monitores ambientais no Núcleo Picinguaba do Parque Estadual Serra do Mar, bem como por candidatos a essas funções, funcionários e gestores do Parque e de órgãos da administração pública do município de Ubatuba; além de estudantes dos cursos de Bacharelado em Gestão e Análise Ambiental e em Turismo da UFSCar. “O projeto já vem sendo realizado, e continuamos a apostar no impacto positivo dessa iniciativa para gerar subsídios que permitam a integração simbiótica entre comunidades e unidades de conservação e a valorização de saberes e culturas. Esperamos poder atender mais agentes dessas comunidades após termos realizado um trabalho sistemático de conscientização nos últimos anos. Também mais estudantes da UFSCar serão envolvidos”, relata o coordenador.

Comentários desativados em UFSCar terá um programa e quatro projetos financiados pelo Programa de Extensão Universitária do Ministério da Educação em 2016, em um total de R$ 639.960,22

Filed under Extensão

Comments are closed.