UFSCar participa da instalação da Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Públicas do Estado de São Paulo

fapesp

Da esquerda para a direita: Reitor da UFABC, Presidente da Fapesp, Reitora da Unifesp e Vice-Reitor da UFSCar (Foto: Leandro Negro/Fapesp)

O Vice-Reitor da UFSCar, Adilson de Oliveira, representou a Universidade no ato de instalação da Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Públicas do Estado de São Paulo, realizado na Assembleia Legislativa do Estado no último dia 19. A Frente – que conta com o apoio de 34 parlamentares de vários partidos – é coordenada pelos deputados Carlos Neder (PT) e Carlos Giannazi (PSOL). Além do dirigente da UFSCar, participaram da cerimônia dirigentes das demais instituições públicas de Ensino Superior paulistas: a Reitora da Unifesp, Soraya Smaili; o Reitor da UFABC, Klaus Capelle; o Reitor Marco Antonio Zago, da USP; o dirigente da Unesp, Reitor Julio Cezar Durigan; e Álvaro Crósta, Vice-Reitor da Unicamp. Também estiveram presentes dirigentes de entidades representativas das diferentes categorias que compõem a comunidade universitária, dentre outras pessoas ligadas às áreas da Educação e de Ciência e Tecnologia.

O objetivo da Frente Parlamentar, prevista para atuar nos próximos três anos, é contribuir para o fortalecimento das instituições pelo debate sobre sua realidade, o trabalho que realizam, desafios e necessidades, bem como pela configuração como canal de articulação das pautas dos movimentos da área da Educação. Dentre os temas já abordados no ato de instalação, destacaram-se a questão do financiamento e da autonomia, as políticas de inclusão e as carreiras de docentes e técnico-administrativos. Em sua apresentação, dentre outros temas, o Vice-Reitor da UFSCar reivindicou a participação das universidades federais nos conselhos estaduais de Educação, de Ciência e Tecnologia e de Saúde.

Fapesp

Também no dia 19, Oliveira, juntamente com Smaili e Capelle, teve audiência com o Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), José Goldemberg, para tratar de oportunidades na relação entre a Fundação e as universidades federais do Estado. Na ocasião, Goldemberg apresentou dados relativos ao volume de recursos e ao número de projetos financiados nessas instituições em 2015, destacando a liderança da UFSCar na área de Materiais e a da Unifesp na área de Pesquisa Clínica. Segundo o levantamento, a comunidade de pesquisa da UFSCar recebeu em 2015 valores da ordem de R$ 44 milhões, com 482 projetos contratados naquele ano, o que representa cerca de 42% do total de projetos das instituições federais, incluindo também o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFSP) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

No prazo de um mês, uma nova conversa deverá ser realizada, à qual o conjunto de dirigentes das universidades federais levará, a pedido do Presidente da Fapesp, propostas que deverão subsidiar editais da Fundação voltados ao apoio a pesquisas sobre temas multidisciplinares. A reunião na Fapesp já é um desdobramento do protocolo de intenções firmado no dia 24 de março pelas universidades federais do Estado, que formaliza relações de trabalho em várias áreas.

Comentários desativados em UFSCar participa da instalação da Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Públicas do Estado de São Paulo

Filed under Pesquisa, Políticas de Educação e CTI

Comments are closed.