Tag Archives: Restaurante Universitário

Pró-Reitoria de Administração prioriza gestão integrada e segurança alimentar no Restaurante Universitário

Kit alimentos in natura

RU oferece, aos finais de semana, kits com alimentos frescos e de qualidade (Divulgação)

A segurança alimentar tem como propósito garantir o direito de todos e todas ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, e em quantidade suficiente, a partir de práticas alimentares promotoras da saúde, que respeitem a diversidade cultural e que sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis. É a partir dessa estratégia que a Pró-Reitoria de Administração (ProAd) tem gerido o Restaurante Universitário (RU) em todos os campi da UFSCar.

Com uma governança de olhar multidimensional e multissetorial, o gerenciamento dos RUs tem sido feito de forma integrada através de parcerias com a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE), a equipe do RU, a Secretaria de Gestão Ambiental e Sustentabilidade (Sgas), a Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (SAADE), as Diretoria de Campus, entre outras unidades.

Luiz Manoel Almeida, Pró-Reitor de Administração Adjunto, explica que esse movimento já tem ocorrido e que será oficializado nas próximas semanas com a implementação da Rede Integrada de Segurança Alimentar (RISA), estruturada em cinco áreas temáticas: Integração dos Serviços Alimentares, Agricultura Familiar, Apoio a Eventos, Nutrição e Segurança Alimentar, Relações Institucionais.

“A segurança alimentar é nossa prioridade e já estamos atuando nessa estratégia que, a partir das áreas temáticas, vai nos permitir atuar de forma multicampi, assegurando a transparência e com processos padronizados. A gestão integrada permite uma rede de apoio para as ações operacionais, de infraestrutura e de uso de espaços públicos e as de sustentabilidade, acessibilidade e diversidade”, comentou.

A atuação em cinco áreas temáticas será o diferencial nessa administração do RU, permitindo a melhoria contínua dos serviços. A área de Integração dos Serviços Alimentares, por exemplo, vai padronizar as atividades das lanchonetes, dos serviços de food trucks e dos vendedores autônomos por meio de capacitação e normativas para a realização das atividades de forma segura.

No segmento de Nutrição e Segurança Alimentar, a capacitação e treinamento dos profissionais do RU é prioridade, por isso serão realizados minicursos regulares. A ideia é que esse cursos com foco em boas práticas alimentares sejam estendidos também para a comunidade.

A Agricultura Familiar estará presente nos alimentos adquiridos pelo RU e também em espaços de comercialização permanentes acessíveis para toda a comunidade.

Um exemplo importante da atuação multissetorial é a parceria da ProAd com a ProACE no oferecimento de refeições à comunidade universitária, principalmente para os estudantes que participaram dos programas de assistência estudantil, diante do desafiador cenário da pandemia e do corte orçamentário.

Além da oferta de marmitas que acontece desde o início da pandemia, o RU oferece, aos finais de semana, os kits com alimentos in natura, composto sempre por alimentos frescos, de qualidade e variados, atendendo também aos pedidos e preferências dos estudantes. Somam-se a isso a diminuição dos preços junto aos Restaurantes Universitários e o serviço de entrega de refeições para os estudantes bolsistas que residem fora dos campi.

“Atuamos para oferecer uma alimentação balanceada, com qualidade nutricional e dos produtos, variedade na oferta de refeições, atendendo aos pedidos e sugestões dos estudantes. Além de opções vegetarianas e veganas, criamos um prato de destaque da semana. Desde que essas medidas foram adotadas, o RU tem entregue 930 refeições por dia nos quatro campi, sempre seguindo todas as medidas sanitárias impostas pela pandemia”, explicou Rita de Cássia Oliveira Sant’Ana, nutricionista responsável pela fiscalização técnica dos RUs.

Quando houver o controle da pandemia de Covid-19 e a retomada das atividades presenciais na Universidade, a gestão irá atuar para tornar os RUs espaços ainda mais acessíveis e de convivência da comunidade interna, com a realização de atividades culturais e artísticas.

Leave a Comment

Filed under Infraestrutura, Saúde

Entrevista com a Reitora Wanda Hoffmann

Leave a Comment

Filed under Entrevistas, Gestão

Nota da Reitoria: Democracia e Respeito aos Direitos

(1) Você considera válido defender suas ideias constrangendo pessoas, ou ainda impedindo pessoas de exercerem seus direitos?

(2) Como você se sentiria se alguém simplesmente o impedisse de trabalhar, estudar, ou fazer o que você gosta, com a justificativa de defender suas ideias?

(3) Como você se sentiria se uma decisão democrática, pela qual você lutou, fosse desrespeitada e sabotada por um grupo que pensa diferente de você?

(4) Você acha aceitável passar por cima da democracia, por não concordar com uma decisão tomada democraticamente?

A Reitoria da UFSCar lamenta profundamente o bloqueio de entradas, bloqueio de prédios de aula, “pula-catraca” no restaurante e constrangimentos ocorridos no campus Sorocaba da UFSCar, nos dias 7 a 9 de maio de 2018.

São manifestos contrários a decisões tomadas democraticamente no Conselho Universitário e no Conselho de Administração da UFSCar, após ampla discussão. Estas atitudes, portanto, são um atentado contra a democracia, desrespeitam o direito das pessoas entrarem no campus, trabalharem, estudarem, e até mesmo se alimentarem.

A Reitoria reconhece o direito a manifestação e participação nas decisões, dado que a democracia seja respeitada, bem como os direitos das demais pessoas.

Em nome da UFSCar, a Reitoria pede desculpas a todos e a todas que se sentiram constrangidos ou impedidos de exercerem suas atividades acadêmicas ou profissionais, e informa que está tomando providências para restauração dos direitos, e das decisões democráticas.

Continuaremos defendendo e insistindo na democracia, no diálogo, e na preservação dos direitos. Como educadores, não poderíamos deixar de convidar os envolvidos no movimento a refletirem sobre as perguntas postadas no início deste texto.

Leave a Comment

Filed under Notas da Reitoria

Conselho Pleno da Andifes manifesta preocupação com falta de investimentos para assistência estudantil

115ª reunião do Conselho Pleno da Andifes foi realizada em Belo Horizonte, Minas Gerais. Fotos Ascom Andifes

Durante a 115ª reunião do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), realizada no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), os reitores manifestaram grande preocupação com a falta de recursos para a manutenção da assistência estudantil nas universidades, sobretudo, com o que diz respeito aos restaurantes universitários (RUs).

O presidente da Andifes, reitor Emmanuel Tourinho (UFPA), explicou que a associação tem, reiteradamente, levado ao Ministério da Educação (MEC) a questão do congelamento de recursos do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes). “Toda vez que vamos ao MEC apresentamos as questões da assistência estudantil. Não há dúvida de que exista a necessidade de recursos adicionais para que as políticas assistenciais e de inclusão tenham continuidade nas universidades. O que mais insistimos no ano passado foi a questão do PNAES. A ampliação do recurso do PNAES sempre era retirada da pauta”.
Vários reitores se manifestaram a respeito do tema.

 

A reitora da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Wanda Hoffmann, afirma que o momento é de muitos desafios. “Na UFSCar, estamos sem reajuste no valor da refeição do RU há cerca de 15 anos, com filas enormes de estudantes. Nós já fizemos economia com a dispensa de terceirizados. Estamos buscando soluções criativas e trabalhando pesadamente para encontrar soluções. Não é possível continuar com o Pnaes da forma como está. A lei diz que temos que fornecer alimentação, mas não tem recurso para isso.”

 

 

 

O reitor da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Marco Antonio Hansen, afirmou estar muito preocupado com a sustentabilidade dos restaurantes universitários. “Trago uma grande preocupação sobre a falta de recursos do Pnaes. Me falta um recurso no valor de R$ 3,2 milhões para conseguir complementar o ano de 2018 no que diz respeito à alimentação subsidiada aos estudantes. Para conseguir manter a assistência estudantil, nós já abrimos mão de outros serviços, como redução dos funcionários da limpeza, fazendo com que os funcionários que restam estejam sobrecarregados”.

 

 

Para a reitora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Soraya Smaili, a situação da assistência estudantil é dramática. “Estamos enfrentando situações bastante críticas, porque houve aumento na demanda nos restaurantes universitários, assim como dos auxílios-permanência. Os recursos estão congelados há três anos, sem reajuste e com o aumento da demanda. Não é necessário se aprofundar no assunto para saber que vamos entrar num colapso em breve se não houver revisão urgente da matriz do Pnaes”.

 

 

 

 

De acordo com o reitor da Universidade Federal de Pernambuco, Anísio Brasileiro, no período entre 10h30 e 14h, formam-se enormes filas de estudantes à espera das refeições. “Eu me sinto constrangido por ver a situação de estudantes que não têm outra opção de alimentação, e sabendo que não há o que eu possa fazer sem mais investimentos”, desabafou.

 

 

 

 

 

O reitor Valder Steffen, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), afirma que o aumento da procura pelas refeições no restaurante universitário é visível. “Nós dobramos o espaço para filas para melhorar a fluência no restaurante. O que aconteceu foi que as filas também aumentaram. Há uma porcentagem muito grande de alunos que são mais carentes e precisam dessa assistência.”.

 

 

 

 

Na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, de acordo com o reitor Rui Opperman, a situação não é diferente das demais. “A Controladoria-Geral da União nos instou a reavaliarmos os custos do nosso RU e cobrar do aluno não carente o valor referente ao custo da refeição, que hoje é em torno de 9 reais. Estamos avaliando com o movimento estudantil a revisão dos valores cobrados. O critério principal sempre dever ser a renda. Então, fizemos um censo recentemente, e o fato é que quase 60% do corpo discente da minha universidade é de alunos com renda per capita de um salário e meio até quatro salários mínimos. Como podemos cobrar R$ 9 reais por refeição dos estudantes se eles não possuem condições de arcar com isso?”.

 

 

A reitora Nair Portela, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), sempre que há tentativa de diálogo sobre o reajuste dos preços cobrados pelas refeições há “convulsão” entre os estudantes. “Estamos numa situação muito delicada porque o Pnaes não cobre mais essa despesa. Do jeito que está, não há condição de manter essa assistência.”

 

 

 

 

O secretário-executivo da Andifes, Gustavo Balduino, reiterou que a associação se mantém empenhada na busca por mais recursos para a assistência estudantil. “O diálogo com o MEC sobre essa temática é constante. Vamos continuar buscando a interlocução para encontrarmos uma solução viável para os recursos referentes ao Pnaes. Esse tema sempre foi prioridade da Andifes”, afirmou.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, Gestão

Informe ProACE: Pró-Reitoria amplia número de estudantes que receberão gêneros alimentícios durante a greve

A Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE) informa que, além dos 1.353 bolsistas que já estão recebendo gêneros alimentícios frente à interrupção no funcionamento do Restaurante Universitário do Campus São Carlos, outros 143 estudantes serão incluídos na distribuição a partir de amanhã. Trata-se dos estudantes que, embora não se enquadrem nos critérios socioeconômicos adotados pela Universidade para concessão da Bolsa Alimentação, atestaram renda de até 1,5 salário-mínimo e, assim, também podem enfrentar dificuldades frente ao fechamento do Restaurante motivado pela greve dos servidores técnico-administrativos. A medida adotada pela ProACE visa garantir condições adequadas de permanência na Universidade a todos os estudantes nesse contexto de interrupção no fornecimento de refeições pelo RU.

A distribuição de gêneros alimentícios desta quarta-feira (2/6) acontecerá das 10 às 16 horas, no Restaurante Universitário. A relação dos 143 estudantes incluídos pode ser conferida aqui. Mais informações podem ser obtidas junto ao Departamento de Serviço Social (DeSS) da ProACE, pessoalmente ou pelo telefone (16) 3351-8121.

Comentários desativados em Informe ProACE: Pró-Reitoria amplia número de estudantes que receberão gêneros alimentícios durante a greve

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis