Tag Archives: Diversidade e Equidade

SAADE realiza mais de 1 mil bancas de heteroidentificação de ingressantes pelo SISU 2021

A Secretaria de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (SAADE), em cumprimento à Lei de Cotas, 12.711 e à Portaria Normativa Nº 4, de 6 de abril de 2018, realizou as bancas de heteroidentificação étnico-racial de estudantes ingressantes 2021 pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU), medida complementar à autodeclaração e que tem como proposta garantir que as pessoas que se candidatam ao ingresso pela reserva de vagas realmente atendam aos requisitos.

Entre a primeira e a quinta chamadas de ingressos pelo SiSU na UFSCar, passaram pelas bancas mais de 1.300 pessoas, totalizando mais 380 horas de gravação, uma vez que devido à pandemia da Covid-19, as bancas foram realizadas de forma online.

Natália Sevilha Stofel, Secretária Geral da SAADE, explica que as bancas reforçam o ingresso na Universidade pelas Ações Afirmativas, assegurando o acesso universal e equânime ao Ensino Superior e a diversidade, evitando eventuais fraudes.

O ingresso pela Lei de Cotas é destinado para pessoas que se autodeclaram pretas, pardas ou indígenas e pessoas com deficiência que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas e que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo.

“As bancas consistem em entrevistas com as pessoas que no momento da inscrição preencheram a autodeclaração. Elas têm se mostrado eficientes, pois desde que começaram a ser realizadas o número de indeferimentos tem caído significativamente. Além disso, as bancas são uma importante ferramenta de autorreconhecimento e pertencimento por parte dessas pessoas”, explica Stofel.

As bancas são formadas por um coordenador ou coordenadora e três pessoas votantes. A composição da banca deve ser heterogênea. A partir de conversa com os candidatos que confirmam a autodeclaração entregue no momento do requerimento de matrícula, a banca defere ou indefere o ingresso pela reserva de vagas.

Stofel explica que para compor as bancas, as pessoas membros participaram de uma formação temática realizada pela Coordenadora de Relações Étnico-Raciais da SAADE, Tatiane Cosentino Rodrigues. Ao todo, aproximadamente setenta pessoas participaram das bancas. Com o processo das bancas finalizado, a SAADE realiza agora sua avaliação para que possa ser aprimorado para o próximo ano.

Leave a Comment

Filed under Graduação, Processos seletivos

UFSCar recebe visita técnica da Embaixada de Angola

O Embaixador de Angola visitou a BCo acompanhado pela Reitora da UFSCar. Fotos? Stela Martins (AECR/UFSCar)

Uma equipe técnica do Consulado Geral de Angola em São Paulo esteve no sábado, dia 25 de agosto, pela manhã, no Auditório 3 da Biblioteca Comunitária (BCo) da UFSCar, como parte da campanha de cadastramento e registro gratuito consular das comunidades angolanas na jurisdição de São Carlos. O Consul Geral de Angola em São Paulo, Embaixador Belo Mangueira, veio acompanhando a equipe e foi recebido pela Reitora Wanda Hoffmann; o Pró-Reitor de Pesquisa, João Batista Fernandes; a Pró-Reitora de Pós-Graduação, Audrey Borghi e Silva; a Secretária Geral de Relações Internacionais, Maria Estela Antonioli Pisani Canevarolo; e o Secretário Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade, Djalma Ribeiro Junior.
A cessão do espaço pela UFSCar para a campanha possibilitou que a equipe técnica da Embaixada, composta por sete pessoas, disponibilizasse vários serviços como registro consular, renovação de inscrição, certidão de nascimento e casamento, formação de processos para emissão de passaporte, reconhecimento de documentos e emissão de declarações. A UFSCar tem, atualmente, sete alunos angolanos na graduação e na pós-graduação, mas o atendimento abrangeu também pessoas de várias cidades da região de São Carlos.
Após conhecer a BCo, o Embaixador Belo Mangueira reuniu-se com a Reitora Wanda Hoffmann, para tratar do estreitamento de relações entre a Universidade e Angola, que sinalizou ter interesse em acordos nas áreas de Educação e Saúde. “Para a UFSCar, é muito importante que a comunidade externa à Universidade tenha acesso não só ao conhecimento produzido aqui, mas também à nossa estrutura para que ela também beneficie à população. Hoje, além dessa possibilidade aos cidadãos angolanos que vivem na região, pudemos iniciar a conversa com o Embaixador Mangueira e, no futuro, ampliarmos a mobilidade entre Angola e a UFSCar”, disse Hoffmann.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, Permanência

UFSCar realiza evento para debater ações afirmativas e Reitor apresenta Secretária Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade

saade2

Professores e estudantes que fizeram parte da implantação do Programa de Ações Afirmativas na UFSCar apresentam suas experiências e realizam discussão sobre os novos desafios a serem enfrentados (Foto: Beatriz Maia – AECR/UFSCar).

Na última quarta-feira (25/11), a UFSCar realizou o evento “Equidade na UFSCar: do Programa de Ações Afirmativas à Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade”, promovido pela Administração Superior da Universidade para ampliar o debate sobre diversidade e equidade na Instituição. O evento integrou as comemorações dos 45 anos da Universidade, no contexto de implantação da Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade, cuja criação foi aprovada pelo Conselho Universitário (ConsUni) em maio deste ano. Na mesa de abertura, estiveram presentes o Reitor da UFSCar, Targino de Araújo Filho, e as pró-reitoras de Graduação, Claudia Raimundo Reyes, e de Extensão, Claudia Maria Simões Martinez.

Araújo Filho iniciou sua fala retomando o processo de construção do Programa de Ações Afirmativas da UFSCar (PAA), a partir das discussões realizadas durante a construção do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Universidade em 2004 e, posteriormente, relembrando a reunião do Conselho Universitário que, em 2007, tomou a decisão histórica de aprovar o Programa. “Nas discussões que antecederam a aprovação do Programa, foram várias as manifestações relacionadas à constatação de que a maior beneficiada pela diversificação da comunidade universitária seria a própria Universidade e o conhecimento por ela produzido. Hoje, oito anos após a implantação efetiva da reserva de vagas para estudantes oriundos do ensino público, negros e indígenas, não nos faltam evidências da verdade dessa afirmação. Tomando por exemplo nossos estudantes indígenas, estes têm se destacado em fóruns de abrangência e relevância nacionais e internacionais. Se, de um lado, a inestimável contribuição que esses jovens, antes excluídos da Universidade, podem dar, foi reafirmada ao longo desses anos, de outro, foram clara e inequivocadamente rechaçadas as afirmações de que seu ingresso na Educação Superior resultaria em perda de qualidade. Isto porque, além dessa qualidade compreendida como indissociável do compromisso social, se considerarmos apenas as compreensões mais conservadoras da qualidade, da excelência acadêmica, também temos um conjunto significativo de dados que mostram que esses estudantes não só apresentam o mesmo desempenho acadêmico dos ingressantes por ampla concorrência, mas também, em alguns casos, superam essa média. Além disso, neste momento em que nos debruçamos sobre o percurso desde a criação do Programa de Ações Afirmativas até a concepção mais ampla de equidade que agora se consubstancia na criação da Secretaria de Ações Afirmativas, é fundamental registrar que é essa ampliação da diversidade acadêmica que nos coloca questões, demandas e desafios novos que resultam na necessidade de criação da Secretaria”, afirmou o Reitor.

Durante o evento, Araújo Filho também apresentou à comunidade universitária a primeira Secretária Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade, Maria Waldenez de Oliveira, docente do Departamento de Metodologia do Ensino (DME). Continue reading

Comentários desativados em UFSCar realiza evento para debater ações afirmativas e Reitor apresenta Secretária Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade

Filed under Equidade

Evento nesta quarta-feira debaterá percurso do Programa de Ações Afirmativas à Secretaria de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade na UFSCar

ATENÇÃO: O evento foi transferido para o Anfiteatro Bento Prado Junior

Acontece na próxima quarta-feira, dia 25 de novembro, o evento “Equidade na UFSCar: do Programa de Ações Afirmativas à Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade”, promovido pela Administração Superior da Universidade para ampliar o debate sobre diversidade e equidade na Instituição no contexto de implantação da Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade, cuja criação foi aprovada pelo Conselho Universitário (ConsUni) em maio deste ano. Durante o evento, os debates deverão constituir uma avaliação do percurso da Universidade na promoção da equidade desde a aprovação de seu Programa de Ações Afirmativas, em 2007, até o momento atual.

A abertura do evento será às 18 horas, com a participação do Reitor da UFSCar, Targino de Araújo Filho, e das pró-reitoras de Graduação, Claudia Reyes, e de Extensão, Claudia Maria Simões Martinez. Às 18h30, a professora Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva, que integrou a comissão do ConsUni responsável pela elaboração da proposta do Programa de Ações Afirmativas da UFSCar (PAA) e coordenou, de 2007 a 2011, o Grupo Gestor do Programa, falará sobre a iniciativa.

Às 19 horas, será realizada a mesa-redonda “Ações Afirmativas: Perspectivas de pesquisas de estudantes da reserva de vagas”, relacionada ao livro de mesmo nome cujo lançamento acontece em seguida, às 20h30. A obra, publicada pela EdUFSCar, é composta por artigos resultantes de trabalhos de iniciação científica realizados por estudantes que ingressaram na UFSCar pelo PAA e participaram do programa de Bolsas de Assistência a Estudantes e Incentivo à Pesquisa, que contou com apoio da Fundação Ford. Participarão da mesa, além de Gonçalves e Silva, que organizou o livro, Danilo de Souza Morais, também organizador da obra e doutorando na UFSCar; e Denise Dourado Dora, que integrava a seção de Direitos Humanos da Fundação Ford à época do programa de bolsas e, hoje, é Ouvidora Geral da Defensoria Pública do Rio Grande do Sul. Também participam três ex-alunos da UFSCar que são autores de capítulos do livro – Agenor Custódio, graduado em Imagem e Som; Marlon A. de Oliveira, graduado em Psicologia; e Vanicléia do Carmo Carvalho, graduada em Terapia Ocupacional – e uma das orientadoras que participaram do programa de iniciação científica, Débora Cristina Morato Pinto, que é Pró-Reitora de Pós-Graduação da Universidade. Por fim, o professor e pesquisador Valter Roberto Silvério, do Departamento de Sociologia, falará sobre ações afirmativas no Brasil.

O evento – organizado pela Pró-Reitoria de Graduação, por meio de sua Coordenadoria de Ações Afirmativas e Políticas de Equidade, com apoio executivo do Gabinete da Reitoria – acontece no Anfiteatro Bento Prado Junior (e não mais no Anfiteatro da Reitoria, como divulgado inicialmente) e será transmitido pela Secretaria Geral de Educação a Distância (SEaD), no endereço http://webconferencia.sead.ufscar.br/eventos. A participação é aberta a todos os interessados e, para acompanhar via webconferência, basta acessar o endereço da sala virtual na data e horário do evento, utilizar o campo “Entrar como convidado”, digitar seu nome completo e aguardar alguns segundos pela autorização do administrador da sala.

Comentários desativados em Evento nesta quarta-feira debaterá percurso do Programa de Ações Afirmativas à Secretaria de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade na UFSCar

Filed under Equidade

Livro publicado pela EdUFSCar vence Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade

edufscarO livro “Ditadura e homossexualidades: repressão, resistência e a busca da verdade”, lançado em 2014 pela Editora da UFSCar – a EdUFSCar – e organizado por James Green e Renan Quinalha, venceu, na categoria Literatura, o 15° Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade, promovido pela Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. A entrega do Prêmio, que é considerado um dos mais importantes para o Movimento LGBT, foi realizada no último dia 23, na Academia Paulista de Letras.

O livro traz uma análise interdisciplinar das relações entre o período da ditadura militar brasileira e as várias formas de homossexualidades. A obra discute as maneiras pelas quais a ditadura dificultou os modos de vida de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros, bem como a afirmação do Movimento LGBT no País durante o período. Além de artigos dos próprios organizadores, também integram a coletânea textos de outros pesquisadores brasileiros e estrangeiros. Green é professor de História do Brasil na Brown University (EUA) e autor de “Além do Carnaval: a homossexualidade masculina no Brasil do século XX”, dentre outros títulos. Quinalha cursa doutorado em Relações Internacionais na Universidade de São Paulo (USP) e é assessor da Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva”. Continue reading

Comentários desativados em Livro publicado pela EdUFSCar vence Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade

Filed under Prêmios, Publicações