Tag Archives: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Reitor participa de seminários sobre o ensino de graduação e a contribuição das universidades aos desenvolvimento do País

O Reitor da UFSCar, Targino de Araújo Filho, foi convidado a participar de dois seminários promovidos nesta semana pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) em Brasília.

Na tarde da última segunda-feira (16/12), o Reitor integrou as reflexões sobre mobilidade acadêmica e internacionalização da graduação que permearam o seminário realizado em parceria entre a Andifes, o Colégio de Pró-Reitores de Graduação (Cograd) e o Conselho Nacional de Educação (CNE). Foram convidados para o debate também o Presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Glaucius Oliva; o Presidente do CNE, José Fernandes Lima; e o Presidente do Cograd, Derval Rosa, dentre outros participantes.

Já na terça-feira (17/12), Araújo Filho foi um dos palestrantes no seminário “O papel da universidade federal no desenvolvimento do País”, destinado a um público de reitores, pró-reitores e especialistas em Ciência, Tecnologia e Inovação. O evento, também organizado pela Andifes, visou a reflexão sobre a contribuição das universidades ao desenvolvimento brasileiro nas mais diferentes áreas.

Reitor da UFSCar participa de seminário sobre a contribuição das universidades ao desenvolvimento do País (Foto: Divulgação)

Comentários desativados em Reitor participa de seminários sobre o ensino de graduação e a contribuição das universidades aos desenvolvimento do País

Filed under Gestão

Trabalho desenvolvido no curso de Gestão e Análise Ambiental recebe o Prêmio Jovem Cientista, do CNPq

O estudante Nícolas Guerra Rodrigues Tao, do curso de graduação em Gestão e Análise Ambiental da UFSCar, foi premiado com a terceira colocação na categoria Estudante do Ensino Superior do XXVII Prêmio Jovem Cientista, oferecido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O trabalho “Estudo da viabilidade de implantação de um Sistema de Tratamento de First Flush nas áreas urbanas da Bacia Santa Maria do Leme, São Carlos (SP)” foi desenvolvido em coautoria com Alexandre da Silva Faustino, também estudante do curso de Gestão e Análise Ambiental, e orientado pelo professor Frederico Yuri Hanai, do Departamento de Ciências Ambientais (DCAm) da UFSCar.

A pesquisa aborda as possibilidades de gerenciamento do first flush, escoamento inicial que ocorre durante a chuva e carrega contaminantes presentes na superfície, apresentando alto potencial de contaminação. Para isso, foi caracterizado o first flush na área urbana da sub-bacia Santa Maria do Leme, na cidade de São Carlos, e foram propostos sistemas para seu tratamento de forma descentralizada nos bairros, considerando, inclusive, a futura ocupação de outras áreas.

Tao explica que esse tipo de processo tem ganhado destaque em diversos países, mas ainda é pouco abordado na literatura científica brasileira. “Aqui no Brasil, o foco tem sido o saneamento básico e, por isso, muitos verão esse trabalho como uma utopia. Localmente, na Bacia Santa Maria do Leme, as bacias de retenção, além de funcionarem para diminuir o potencial de contaminação da água da chuva sobre os corpos hídricos, também poderiam servir para diminuir o volume de água que gera as enchentes frequentes na região, o que melhoraria significativamente a qualidade de vida dos moradores. Acredito que o prêmio contribui, portanto, para ampliar a discussão sobre um sistema pioneiro e uma problemática que não tem sido muito abordada pelo poder público”, afirma o estudante premiado. Continue reading

Comentários desativados em Trabalho desenvolvido no curso de Gestão e Análise Ambiental recebe o Prêmio Jovem Cientista, do CNPq

Filed under Pesquisa, Prêmios

Presidente do CNPq abre as atividades da 10ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar

Começou na manhã desta segunda-feira (14/10) a 10ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar. Nesta edição, que acontece até sexta-feira com atividades nos três campi da Universidade, são seis os eventos reunidos na Jornada: XXI Congresso de Iniciação Científica (CIC); VI Congresso de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (CIDTI); IX Congresso de Extensão (ConEx); VI Workshop de Grupos de Pesquisa (WGP); II Congresso de Ensino de Graduação (ConEGrad); e VI Congresso de Pós-Graduação (ConPG). Ao todo, a Jornada, que acontece a cada dois anos, terá a apresentação, na forma de pôsteres, de 1.038 trabalhos de ensino, pesquisa e extensão, congregando 2.631 autores da UFSCar e, também, de outras instituições de Ensino Superior. Além disso, serão realizadas cerca de 80 outras atividades, entre palestras, mesas redondas, oficinas e minicursos. A Jornada é uma realização das pró-reitorias de Pesquisa, Extensão, Graduação e Pós-Graduação da UFSCar, com apoio de diversas outras unidades da Instituição.

A abertura da Jornada aconteceu com a participação do Presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Glaucius Oliva. Em sua apresentação, intitulada “Ciência, Tecnologia e Inovação para o desenvolvimento nacional”, Oliva destacou, como desafio atual para a produção científica do País, a ampliação de sua relação com a sociedade. O dirigente do CNPq mostrou – a partir de indicadores de publicação, número de grupos de pesquisa, formação de mestres e doutores, dentre outros – o crescimento exponencial da Ciência brasileira desde a década de 1950, quando o CNPq foi criado em um contexto caracterizado por pouquíssimos pesquisadores radicados no País e falta de um ambiente de pesquisa nas universidade, de um lado, e por um parque industrial incipiente, de outro. Em contraposição a esses indicadores positivos, Oliva apresentou outros que demandam atenção, como o baixo envolvimento do setor industrial e empresarial em processos de inovação; a necessidade de ampliação dos recursos financeiros destinados à Ciência, Tecnologia e Inovação em relação ao PIB brasileiro, especialmente considerando a baixa participação do setor privado nesses investimentos; e, também, o ainda baixo número de pesquisadores brasileiros em relação ao número de habitantes do País e, juntamente com isso, a concentração desses pesquisadores nas universidades e institutos de pesquisa públicos.

“Nós já temos, no Brasil, os exemplos de sucesso de como transformar conhecimento em riqueza: Petrobras, Embraer, Embrapa. Além disso, especialmente frente à minha experiência no CNPq, posso afirmar que é uma falácia dizer que a Ciência brasileira é desconectada da realidade. Posso apresentar vários exemplos que mostram que são necessárias as oportunidades para que a Ciência possa dar a sua contribuição, que uma vez oferecidas essas oportunidades a comunidade científica está pronta para responder a elas. Assim, o grande desafio é transformar Ciência, Tecnologia e Inovação em eixo estruturante do desenvolvimento do País”, afirmou o Presidente do CNPq. À luz dessa reflexão, Oliva elencou oito focos de atenção para o futuro da Ciência brasileira: a avaliação da produção científica com base em critérios de qualidade, impacto e relevância, superando a avaliação meramente quantitativa; a internacionalização, com o objetivo de aproveitar o que é produzido no exterior; o crescimento da inovação e das patentes; a formação de pessoal qualificado para a inovação nas empresas; o investimento nesse processo de inovação nas empresas; a percepção da sociedade sobre o valor e a importância da Ciência; a atração de talentos para a Ciência; e os investimentos na Educação Básica. Continue reading

Comentários desativados em Presidente do CNPq abre as atividades da 10ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar

Filed under Eventos, Extensão, Graduação, Pesquisa, Pós-graduação