Saade: Seminário debateu Inclusão e Direitos Humanos no Campus São Carlos

No dia 17 de maio, a Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade da UFSCar (Saade) realizou no Campus São Carlos uma roda de conversa com o tema “Inclusão e Direitos Humanos”. O evento faz parte do processo de construção participativa da Política de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade da Universidade, bem como da definição das prioridades de atuação da Saade ainda em 2016. O processo envolve a constituição de comissões em cada campus, abertas à participação de estudantes de graduação e pós-graduação, servidoras e servidores docentes e técnico-administrativos, integrantes das equipes que prestam serviços terceirizados na Universidade e demais pessoas que acessam os diversos serviços disponibilizados pela Instituição à sociedade em geral.

A roda de conversa contou com a participação de pessoas da comunidade universitária e da comunidade externa, sob a coordenação da comissão de construção da Política no Campus São Carlos, representada pelas docentes Rosimeire Maria Orlando, Coordenadora de Inclusão e Direitos Humanos da Saade, e Diléia Aparecida Martins Briega. As pessoas participantes foram provocadas a pensar e propor ações para a construção de uma Universidade que saiba incluir e que seja capaz de receber demandas de grupos específicos e, concomitantemente, ser inclusiva a todos os grupos.
As barreiras atitudinais, que dizem respeito ao comportamento das pessoas, foram destacadas como as mais complexas de serem vencidas, e também as mais importantes para que mudanças concretas possam ser realizadas. Uma das participantes pontuou, por exemplo, que não é preciso sentar em uma cadeira de rodas para entender a importância de uma rampa de acesso adequada, uma vez que há o conhecimento consolidado sobre as normas para o acesso de pessoas com deficiência. Neste sentido, participantes apontaram a discrepância entre o que é estabelecido por lei e o que se pratica no País, evidenciando que o cumprimento das leis de acessibilidade já existentes, conquistadas ao longo da história por meio de intensas militâncias, é o primeiro passo para a garantia de direitos.

A conversa trouxe também a reflexão sobre a diferença entre inclusão e participação. A participação política, que envolve voz para os grupos e poder para tomada de decisão, não é uma consequência direta da inclusão, mas sim uma outra forma de poder simbólico pela qual os movimentos precisam lutar para garantir. Experiências de conselhos municipais foram trazidas por participantes para ilustrar as dificuldades enfrentadas em diferentes esferas para a participação efetiva de diferentes coletivos. Os representantes de diferentes grupos, como indígenas, pessoas com deficiências, negros e negras, se expressaram na mesma direção de unir movimentos que lutam por direitos para a construção de políticas públicas que superem o atendimento de demandas específicas e possam construir espaços que sejam inclusivos por definição, e não somente deem respostas a necessidades apresentadas.

O encontro foi transmitido ao vivo pela Internet, e o registro em vídeo já está disponível no Blog da Saade, bem como os vídeos das últimas reuniões realizadas nos demais campi da Universidade.

O cronograma de encontros e atividades pode ser acompanhado no Blog da Saade. A participação em todas as reuniões é aberta a todas as pessoas interessadas. Além do acompanhamento de novidades pelo Blog da Saade, o contato com a Secretaria também pode ser feito pelo telefone (16) 3351-9771 ou pelo e-mail saade@ufscar.br.

Comentários desativados em Saade: Seminário debateu Inclusão e Direitos Humanos no Campus São Carlos

Filed under Equidade

Comments are closed.