Relatório internacional de produção científica mostra diversificação das publicações da UFSCar

O relatório mais recente sobre a produção científica mundial divulgado pelo Scimago Research Group (Scimago Institutions Ranking 2013) traz indicadores que evidenciam aspectos positivos da pesquisa realizada na UFSCar. Um desses indicadores é o crescimento contínuo do número de publicações da Universidade indexadas na base de dados Scopus, fonte das informações analisadas pelo Scimago. As publicações passaram de 3.267 no período 2003-2007 para 4.810 publicações no período 2007-2011. Esses números colocam a UFSCar como a 13ª instituição de Ensino Superior com maior número absoluto de publicações no Brasil e 21ª na América Latina.

“Avaliamos esses resultados como bastante positivos, especialmente se consideramos outros indicadores, como aqueles referentes à colaboração internacional e ao percentual de artigos em que o primeiro autor é da UFSCar. Além disso, é importante considerarmos que o Scimago não avalia a produtividade quanto ao número de publicações por docente, indicador particularmente importante para a UFSCar, uma instituição de tamanho intermediário mas com docentes bastante produtivos. Só para ilustrar, das 12 universidades com mais publicações, 10 tem pelo menos 40% mais docentes do que a nossa universidade”, avalia a Pró-Reitora de Pesquisa da UFSCar, Heloisa Sobreiro Selistre de Araújo. “Em relação aos outros indicadores que mencionei, o relatório do Scimago mostra, por exemplo, que os pesquisadores da UFSCar exercem um papel de liderança na maior parte de suas publicações, com um índice de 56,1%. Isto indica que nossos bons resultados são devidos a trabalhos em que a UFSCar teve envolvimento preponderante, e não a publicações em colaboração com outras instituições nas quais nossos pesquisadores tiveram envolvimento secundário”, afirma a Pró-Reitora. Em relação à colaboração internacional, o relatório aponta que 20,4% das publicações da UFSCar contam com autores de outros países. Além disso, 37,2% das publicações da Universidade estão nos melhores periódicos científicos e 6,3% estão entre as 10% mais citadas em suas áreas de conhecimento.

Outro aspecto positivo destacado pela Pró-Reitora é o aumento da diversidade temática da pesquisa realizada pela Universidade. Isto porque, no indicador de especialização do relatório do Scimago – que utiliza uma escala de 0 a 1 em que, quanto mais próximo do 0 estiver o índice, mais diversificada é a pesquisa da universidade – o índice da UFSCar passou de 0,72 em 2009 para 0,65 em 2013. “Deseja-se que a pesquisa nas universidades seja realizada de forma a abranger de modo equilibrado a grande diversidade de temas ligados aos anseios da sociedade por novos conhecimentos. A UFSCar, ao longo de seus quase 43 anos de atividade, vem passando por um processo de amadurecimento que envolve não apenas o crescimento quantitativo, mas também a diversificação dos temas contemplados em suas pesquisas”, complementa Leandro Innocentini Lopes de Faria, Coordenador de Iniciação Científica e Tecnológica da Pró-Reitoria de Pesquisa da UFSCar e especialista em bibliometria e indicadores de Ciência e Tecnologia.

O relatório completo pode ser consultado em http://www.scimagoir.com/.

Comentários desativados em Relatório internacional de produção científica mostra diversificação das publicações da UFSCar

Filed under Pesquisa

Comments are closed.