PPGGOSP comemora a marca de 100 alunos e o sucesso de seus egressos

O Programa de Pós-Graduação em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos (PPGGOSP) da UFSCar recebeu em 2016 sua quarta turma para o curso de mestrado profissional. Com a oferta de 25 vagas por processo seletivo, o Programa comemorou o ingresso de 100 alunos, e já soma 27 dissertações defendidas. Para a Coordenadora do PPGGOSP, Maria Cristina Comunian Ferraz, o sucesso do Programa é atestado por diversos fatores. “Temos sempre uma grande procura pelo mestrado profissional do PPGGOSP, com relação candidato/vaga alta. Também notamos que praticamente todas as pesquisas desenvolvidas no âmbito do Programa aplicam o conhecimento nas organizações de origem dos alunos, então cumpre-se bem a função do mestrado profissional, que é de produzir um conhecimento aplicado”, avalia Ferraz.

Outro ponto destacado pela Coordenadora é a aprovação de todos os alunos no exame de proficiência em língua estrangeira. O Programa não utiliza a proficiência como critério de seleção no momento do ingresso, mas sim durante o curso, sendo a aprovação necessária para que se realize a qualificação. A ausência de reprovações, segundo a Coordenadora, aponta o acerto da iniciativa, que dá oportunidade para que a língua estrangeira não seja uma barreira para o estudante. O ingresso de dois servidores da UFSCar que participaram do último processo seletivo concorrendo às vagas destinadas ao público em geral é outro indicativo positivo “Por ainda estarem em estágio probatório, esses servidores não podem concorrer às vagas destinadas a servidores estáveis da Universidade, mas o sucesso do mestrado motivou-os a concorrer, e suas capacidades individuais os colocaram entre os aprovados, o que para nós é motivo de muito orgulho”, afirma Ferraz.

Na avaliação da Vice-Coordenadora do PPGGOSP, Andrea Eloisa Bueno Pimentel, o mestrado tem permitido que os estudantes tenham olhares diferentes para suas instituições. “Ao aplicar as pesquisas, é possível compreender que os problemas que as instituições enfrentam não dizem respeito apenas às ferramentas, mas são muito mais complexos do que isso. Há relações interpessoais, desafios culturais e uma série de outros fatores que impactam na administração pública e precisam desse olhar de funcionários e gestores bem capacitados, para que possam ser aprimorados”, afirma Pimentel. Para os próximos anos, as coordenadoras destacam como principais objetivos o crescimento no número de instituições conveniadas ao Programa (atualmente já são 25) e o planejamento da oferta de um doutorado em gestão de organizações e sistemas públicos.

Egressos

O servidor técnico-administrativo lotado no Departamento de Medicina da UFSCar Thiago Loureiro defendeu sua dissertação no ano passado, na qual analisou o trabalho dos assistentes em administração da Universidade que já vivenciaram processo de remoção. Para ele, a experiência do mestrado foi enriquecedora especialmente pela oportunidade de realizar o estudo na mesma instituição em que trabalha. “Foi desafiador, pois, enquanto pesquisadores, devemos manter certo distanciamento de nossa realidade amostral e, ao mesmo tempo, recompensador no sentido de melhor compreender determinada questão institucional e, a partir de uma sólida fundamentação teórica, aplicá-la neste seio. Essa aplicabilidade, no meu caso, não se limita a uma visão pragmática do estudo, mas, sobretudo, envolve a aproximação entre a teoria e as vivências dos diferentes atores e dinâmicas que compõem a instituição”, avalia Loureiro.

Para Elton César Prando, funcionário do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), foi gratificante poder aprofundar os conhecimentos profissionais e entender um pouco mais a organização em que trabalha. Ele pesquisou como é feito o planejamento estratégico de tecnologia da informação nas organizações da administração pública federal, a partir do estudo do caso da elaboração, implementação e controle do Plano Diretor de Tecnologia da Informação no Instituto. “Como consequência, já existe uma nova aluna do Programa realizando pesquisa sobre o tema, aprofundando os dados que consegui na minha pesquisa. As minhas perspectivas profissionais são excelentes após o término do mestrado. Tive agora, nesta última semana, a notícia de que passei em um concurso para a Fatec [Faculdade de Tecnologia] de Catanduva, como professor da disciplina de ‘Planejamento e Gestão Estratégica’, que foi o foco da minha pesquisa, e estou apenas aguardando a homologação do concurso”, relata Prando.

Pesquisando o programa “Minha Casa Minha Vida” no município de Piracicaba, Leonardo Danelon defendeu sua dissertação no ano passado, analisando quais foram as ações dos principais atores imobiliários resultantes da implantação do Programa no Município. Para ele, o mestrado profissional permitiu que adquirisse uma bagagem teórico-conceitual que o conduziu ao doutorado em Engenharia de Produção na UFSCar. “Além do aspecto acadêmico, a conclusão do curso possibilitou a minha indicação a um cargo de direção na faculdade onde leciono. Foi, portanto, uma experiência bastante agregadora do ponto de vista acadêmico e profissional. Ressalto também a receptividade e acolhimento dos docentes e da coordenação do mestrado, uma experiência que nunca observei em nenhuma outra instituição” conta.

PPGGOSP

Programa de Pós-Graduação em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos é uma iniciativa conjunta das pró-reitorias de Pós-Graduação (ProPG) e de Gestão de Pessoas (ProGPe) da UFSCar, constituída a partir da demanda dos próprios servidores da Universidade. O mestrado profissional abrange três linhas de pesquisa: Gestão de Organizações Públicas; Gestão de Políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação; e Estado e Políticas Públicas.

Comentários desativados em PPGGOSP comemora a marca de 100 alunos e o sucesso de seus egressos

Filed under Gestão, Gestão de pessoas, Pós-graduação

Comments are closed.