RU implanta política de diversidade e inclusão e contrata pessoas com deficiência

Ana Paula e Matheus trabalham no RU do Campus São Carlos (Foto: Divulgação)

Como parte da nova gestão do Restaurante Universitário da UFSCar, por meio da Coordenadoria de Rede Integrada de Segurança Alimentar (CRISA), da Pró-Reitoria de Administração (ProAd), uma política de diversidade e inclusão foi colocada em prática nos quatro campi, com a contratação de colaboradores com deficiência. Atualmente, ocorre o processo seletivo para preenchimento de vagas em Araras, Sorocaba e Lagoa do Sino.

A iniciativa teve início em dezembro de 2021, quando duas pessoas com deficiência foram admitidas para atuar como Auxiliares Administrativos no Restaurante Universitário do Campus São Carlos. Hoje em dia, três colaboradores, com deficiência física e intelectual e transtorno do espectro do autismo atuam prestando assistência aos usuários do Restaurante.

O contrato com a empresa terceirizada que presta serviços aos Restaurante Universitário prevê a admissão de pessoas com deficiência, independente da Lei de Cotas (da Lei nº 8.213/91) – que estabelece a obrigatoriedade de que organizações com cem ou mais empregados preencham uma parcela de seus cargos com pessoas com deficiência, o que é uma inovação no setor público.

“Com o apoio da empresa tem sido feito contato com entidades que atendem pessoas com deficiência e com os balcões de emprego visando encontrar candidatos. Neste processo analisamos o perfil de vaga e aqueles compatíveis são selecionados. Os demais passam a integrar um cadastro para quando surgir novas oportunidades”, explica Gabriela Boniholi, bolsista da Coordenadoria de Rede Integrada de Segurança Alimentar (CRISA) e coordenadora do projeto ‘Descobrindo Talentos e Potencialidades no Mundo do Trabalho’. A ideia é incentivar a contratação de pessoas com deficiência, seja em órgãos públicos ou privados.

Os benefícios já são notados. “Com o passar de alguns meses, sentimos o impacto do desenvolvimento dos colaboradores do Restaurante do Campus São Carlos, tanto no trabalho quanto em casa, de acordo com os próprios familiares. Eles têm desenvolvido habilidades práticas de vida diária graças a nova função. O lema do nosso projeto é “Ninguém Fica pra Trás”, pensando justamente em não deixar ninguém desamparado”, relata Karina Garcia Padilha, também coordenadora do projeto. “De acordo com pesquisas realizadas, uma das principais queixas de adolescentes e adultos na área de Empregabilidade e Pessoas com Deficiência é a falta de oportunidade. Entendemos a importância do emprego na vida de um adulto, o quanto é importante a independência e a autonomia dentro das possibilidades”, complementa.

“Tenho 31 anos e este é meu primeiro emprego. Eu gosto muito daqui, estou mais independente, aprendi a pegar transporte sozinha e tenho meu dinheiro para fazer as minhas coisas. Eu sempre quis trabalhar, mas não tinha oportunidade. Estou realizada. Essa inclusão é muito importante”, diz Ana Paula Jahnel, de 31 anos, colaboradora do Restaurante Universitário do Campus São Carlos. Matheus Volante Michell, de 23 anos, também está no primeiro emprego e é grato pela oportunidade. “Era o meu sonho ter um trabalho. Eu era muito tímido e agora melhorou meu relacionamento com as pessoas. A minha família também ficou muito feliz. Cada vez mais, o mercado de trabalho tem que expandir as vagas para as pessoas com deficiência”, conclui Matheus.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis

CSLolg e SIn modernizam o sistema de requisição de materiais com o módulo SAGUI Suprimentos

Foi ampliada de 179 para 829 a variedade de itens de materiais de consumo disponíveis para requisição (Foto: Fábio Zucoloto)

A Coordenadoria de Suprimentos e Logística (CSLog) e a Secretaria Geral de Informática (SIn) concluíram a implementação do novo sistema de requisição de materiais a partir de um módulo dentro do Sistema de Apoio à Gestão Universitária Integrada (SAGUI) – SAGUI Suprimentos, modernizando a gestão de materiais e tornando o processo mais eficiente, centralizado e padronizado.

Com essa modernização do processo de compras, e devido ao sucesso em diversas aquisições de materiais, foi ampliada de 179 para 829 a variedade de itens de materiais de consumo disponíveis para requisição, com destaque para os Equipamentos de Proteção Individual voltados para a área de Saúde, como vários tipos de luvas, aventais, toucas, sapatilhas e óculos de proteção, e os materiais de aulas práticas, como reagentes, vidraria, eletroeletrônicos e ferramentas para laboratório.

Fábio Zuccolotto Ferreira, coordenador da CSLog, explica que a proposta de modernização do sistema de requisição de materiais de uso comum começou em 2020 e foi efetivada agora, graças ao esforço conjunto da CSLog e Sin. “Estamos colocando em prática um projeto de modernização do processo de requisições com novas funções que incluem uma vitrine de produtos de fácil visualização, ferramentas para o levantamento de demandas para exercícios seguintes e as modalidades de requisição: almoxarifado, ata de registro e licitação”, destacou.

A equipe trabalha agora na inclusão no sistema dos últimos itens licitados, para que estejam disponíveis para requisição pelos usuários o quanto antes, além de trabalharem na aquisição de itens permanentes, como mobiliário, de equipamentos para eficiência energética e demais materiais como itens de higiene, limpeza e didático-esportivos. A expectativa é de que estejam disponíveis no SAGUI Suprimentos até o final do segundo semestre.

Cláudia Alves de Souza Mello, Analista de Tecnologia da Informação da SIn, informa que a secretaria tem atuado no desenvolvimento de soluções integradas com o objetivo de apoiar a transformação digital na Universidade, usando a tecnologia para melhorar o desempenho e ampliar a oferta de serviços mais modernos, bem como a transparência dos dados.

“O módulo de requisição de materiais permitiu um único canal para que os servidores possam visualizar os itens e em qual modalidade estes poderão ser adquiridos. Além da facilidade oferecida aos usuários, a CSLog conta agora com uma base de dados que auxilia no acompanhamento e planejamento das aquisições. Um ponto a ser destacado é que o SAGUI Suprimentos já está integrado ao módulo de orçamento, possibilitando que, em um futuro próximo, os gestores possam ter acesso em tempo real às despesas das unidades, visando mais transparência na gestão orçamentária”, explica.

Leave a Comment

Filed under Compras

Novo contrato do RU prioriza a segurança alimentar e padronização dos serviços nos quatro campi

Serão oferecidas mais de 550 mil refeições em todos os campi em seis meses (Foto: Analice Garcia)

Os Restaurantes Universitários (RUs) da UFSCar estão com um novo contrato – válido para os quatro campi – e que tem como base a sustentabilidade ambiental, social e econômica, atendendo à proposta da Coordenadoria da Rede Integrada de Segurança Alimentar (Crisa) de realizar um trabalho em rede, com foco no conceito de segurança alimentar ampla e estruturado em eixos: alimentação saudável, higiene, meio-ambiente, cultura alimentar e a solidariedade, fornecendo refeições acessíveis aos beneficiários subsidiados e adquirindo parte dos produtos da agricultura familiar. Representantes da Crisa e das pró-reitorias de Administração e Assuntos Comunitários e Estudantis deram detalhes sobre o projeto na edição #64 de Na Pauta. Assita!

O contrato é um projeto piloto e tem a validade de seis meses, enquanto o processo licitatório para um novo contrato é elaborado. A proposta é que esse contrato emergencial, válido entre julho e dezembro, seja avaliado e aprimorado conforme as necessidades dos usuários e o conceito da segurança alimentar. Durante o período, serão oferecidas mais de 550 mil refeições em todos os campi.

O novo contrato inclui a oferta de almoço e jantar, a inserção de proteína extra, suco, maior comprometimento com pratos vegetarianos e veganos, a opção de sopa, no lugar da salada, nos dias frios, entre outros.

Fernando Henrique Donizette Paganelli, coordenador da Crisa, explica que o contrato tem uma preocupação com a sustentabilidade dos Restaurantes Universitários, que envolve o aspecto ambiental, a partir do descarte responsável dos resíduos não orgânicos, da compostagem, da redução de desperdício de alimentos e do uso racional dos recursos naturais. Há preocupação também com os aspectos social e econômico, a partir de um contrato que protege os profissionais, respeitando os acordos coletivos da categoria, valorização da agricultura familiar e do comércio local, e uma atuação conjunta com a Universidade para desenvolver e implementar políticas voltadas para a diversidade e acessibilidade dos espaços, com a implementação do projeto Descobrindo Talentos e Potencialidades no Mundo do Trabalho que atua com a empregabilidade das pessoas com deficiência.

Outro ponto de destaque é a tecnologia dos serviços e processos de preparo, armazenamento e entrega dos alimentos, a partir do sistema de preparação cook chill, que consiste no cozimento do alimento, seguido imediatamente pelo resfriamento (ultracongelamento) para o armazenamento até o momento do consumo, proporcionando maior durabilidade, qualidade e padronização do prato.  

As melhorias contempladas na forma de gestão dos RUs, a partir da atuação da Crisa-ProAd em parceria com a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE), têm grande influência da atuação do Grupo de Apoio à Gestão dos Restaurantes, que conta com a participação dos discentes, os principais usuários dos serviços dos RUs, de forma que contribuam com a construção coletiva das melhorias.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, Gestão

CoGePe aprova edital de chamamento para adesão ao Programa de Gestão da UFSCar

Em Reunião Extraordinária, conselheiros aprovaram o 1º edital do Programa de Gestão

O Conselho de Gestão de Pessoas (CoGePe) aprovou, na terça-feira (12/7), o primeiro edital de chamamento para a adesão ao Programa de Gestão da UFSCar para as atividades a serem desempenhadas nas modalidades presencial, teletrabalho parcial ou teletrabalho integral, pelos servidores técnico-administrativos e para os docentes da carreira de magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) – que atuam na Unidade de Atendimento à Criança (UAC).

A partir da data de publicação do edital, os servidores devem optar entre a adesão ao programa de gestão, com a elaboração do seu plano de trabalho, ou a permanência no modelo de registro de folha de frequência (e posteriormente registro eletrônico de ponto), para a mensuração do trabalho realizado. A pessoa que não quiser aderir ao Programa de Gestão deve sinalizar no formulário próprio a opção de continuar a ter seu trabalho mensurado pelo registro de frequência.

Definida a forma de mensuração do trabalho, o servidor que aderir ao Programa de Gestão deverá registrar a sua modalidade preferencial (trabalho presencial total ou teletrabalho, parcial ou total), a depender da atividade desempenhada e da pactuação com sua chefia, que deverá definir com a equipe quais as possibilidades de implementação de cada modalidade na sua unidade.

Neste primeiro edital, a adesão dos servidores poderá ser realizada a partir de 15 de julho com o preenchimento dos formulários de inscrição de servidores e dos formulários de autorização de vagas pela chefia imediata. O edital prevê também a possibilidade de adesão em fluxo contínuo, ou seja, quem não aderir na primeira chamada que se inicia em 15 de julho, poderá negociar com a sua chefia e inserir a sua adesão no período de 1º a 10 de cada mês. Para os servidores que decidirem aderir ao Programa de Gestão nos meses subsequentes, nas modalidades teletrabalho parcial ou integral, ao ser aprovado, o tempo de vigência da sua modalidade será proporcional ao prazo restante de validade do presente edital, que finda em 15 de janeiro de 2023.

A Pró-Reitora de Gestão de Pessoas, Jeanne Liliane Marlene Michel, destacou que a atividade da Universidade é prioritariamente presencial, portanto, a realização do teletrabalho, parcial ou total, deverá ser aplicada apenas para os casos especiais em que as atividades possam ser desempenhadas a distância e sem prejuízo à Universidade.

“O Programa de Gestão concretiza uma concepção mais moderna da gestão do trabalho no serviço público e traz mais flexibilidade. A partir deste edital, que será um modelo, será possível aprimorar os novos editais com base na experiência que teremos com esta primeira edição. Tenho confiança na capacidade da comunidade UFSCar de se organizar dentro desta nova cultura que começamos a implementar a partir de hoje, de forma a contemplar uma flexibilidade possível no trabalho dos servidores, mas garantindo a qualidade do trabalho realizado e os resultados para a sociedade, que constituem a nossa obrigação maior”, destacou.

Todo o trâmite para a adesão ao Programa de Gestão e à modalidade de teletrabalho, parcial ou integral, está descrito no edital que está disponível na página da ProGPe, e se dará pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI), conforme as instruções contidas no documento.

A cada seis meses a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (ProGPe) vai lançar o edital de chamamento para a adesão ao Programa de Gestão da UFSCar, para que servidores que ainda não integram ao programa possam aderir, e para os que já tenham aderido ao Programa de Gestão possam optar pelas modalidades de teletrabalho, parcial ou total, ou presencial total.

O edital foi elaborado pela Câmara Técnica de Monitoramento do Programa de Gestão do CoGePe e traz as diretrizes para os planos de trabalho. A Câmara vai acompanhar a implantação do Programa de Gestão na Universidade e auxiliar o CoGePe em análises e pareceres de processos, criando mecanismos de acompanhamento, mediando conflitos administrativos, bem como auxiliando na elaboração dos planos de trabalho, quando necessário.

Na próxima terça-feira (19/7) representantes da ProGPe e da Câmara Técnica de Monitoramento do Programa de Gestão participam de Na Pauta, a partir das 14h15 com transmissão ao vivo nos canais UFSCar Oficial no Facebook e YouTube, para dar detalhes do edital e esclarecer as dúvidas da comunidade.

Confira o cronograma do 1º edital de chamamento para a adesão ao Programa de Gestão da UFSCar:

Período de inscrições (preenchimento do formulário 2 pelos servidores e formulário 3 pela chefia imediata): 15 a 21/7/2022
Análise pela UVR (mediação de conflitos e preenchimento do formulário 7): 22 a 27/7 de 2022
Publicação dos resultados pela ProGPe: 28 a 29/7/2022
Interposição de recursos: 1 a 5/8/2022
Resultado dos recursos interpostos: 15/8/2022

Leave a Comment

Filed under Conselhos, Gestão, Gestão de pessoas

ProACE lança edital de inclusão digital para estudantes indígenas ingressantes em 2022

Estão abertas as inscrições para o edital de concessão de auxílio emergencial no valor de R$ 900,00 para a inclusão digital de estudantes indígenas ingressantes em 2022, a fim de oferecer melhores condições de acesso à Internet e a equipamentos para realização das atividades acadêmicas. Os recursos para esse edital são oriundos do Projeto de Desenvolvimento Institucional (ProDIn) para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 na UFSCar.
Podem participar do processo seletivo estudantes indígenas ingressantes em 2022 matriculados em cursos de graduação presenciais ou em programas de pós-graduação stricto sensu. Todas as pessoas inscritas e que atenderem aos requisitos do edital serão contemplados com o auxílio.
Os interessados devem fazer a inscrição até 11 de julho, exclusivamente pelo formulário eletrônico (disponível neste link). Mais informações e resultados pelo site www.bolsas.ufscar.br. O edital está disponível neste link.

Cronograma:
Inscrições (formulário eletrônico): até 11 de julho
Resultado preliminar: 14 de julho
Interposição de recurso (formulário eletrônico): 15 e 17 de julho
Resultado final: 19 de julho

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, Processos seletivos