Nota da Reitoria: Aprimoramento da convivência democrática

Nos últimos dias foram veiculados textos, postagens, respostas, comentários e repercussões, abordando a convivência democrática e o modo de solução de conflitos na UFSCar, com especial referência a manifestações motivadas pelo reajuste nos preços dos restaurantes universitários, e ao modo como a Reitoria vem lidando com estas manifestações e conflitos. Estes textos expõem preocupações pertinentes, que fazem parte de um quadro mais amplo. A perspectiva futura para as universidades federais é preocupante. Com reitores(as) e a Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil), a Reitoria da UFSCar está lutando e buscando soluções junto ao governo.

Alterações no contexto político interno e externo têm tornado a convivência democrática na UFSCar mais complexa. Em negociações, manifestações, assembleias, e mesmo nos Conselhos Superiores, temos presenciado: comunicação violenta, desrespeito, tumultos, interrupção de Conselhos, servidores sendo retirados de seus postos de trabalho, prédios ocupados, ameaças e até mesmo tentativas de agressão física. Entendemos que nenhuma dessas ações condiz com os princípios da convivência democrática. E mesmo quando dentro da legalidade democrática, algumas ações políticas têm sido extremas, com grupos se antagonizando quando, na verdade, os interesses são convergentes. É essa a convivência democrática que queremos?

Podemos sim expressar nossas opiniões sem violência verbal, ter maior participação nas decisões e defender posições com firmeza. Porém, também devemos respeitar o direito dos demais. Podemos sim tomar decisões e resolver conflitos nas instâncias democráticas institucionais; podemos sim acatar e respeitar as decisões tomadas pelas vias democráticas. A UFSCar pode sim cumprir seu papel formador e transformador, sendo um exemplo de convivência democrática e cidadania, conforme previsto em seu estatuto (art. 2, VI).

Todo esse contexto nos sugere propor uma pausa para reflexão, conscientização, diálogo e celebração de um Pacto Institucional para Aprimoramento da Convivência Democrática. Compromissos e bases iniciais para este Pacto são: adoção de comunicação não violenta em todos os debates; manifestações com total respeito a indivíduos, seus direitos, opiniões e ideologias; diálogo constante; aprimoramento dos mecanismos de participação e representação; decisões e solução de conflitos nas instâncias democráticas da UFSCar; e respeito a decisões tomadas democraticamente.

Proposta de ações específicas:
• Desocupação imediata dos prédios em Sorocaba e compromisso de lutar por seus interesses somente dentro de princípios democráticos, sem ferir direitos das demais pessoas;
• Reunião com os alunos de São Carlos que realizaram a ocupação da Reitoria;
• Debate com toda a comunidade, inclusive no âmbito do Conselho Universitário (ConsUni), sobre o Pacto Institucional para Aprimoramento da Convivência Democrática, ora proposto;
• Caso a comunidade como um todo entenda que ainda são necessários esclarecimentos, discussões e deliberações a respeito do reajuste de preço nos restaurantes universitários, o tema poderá ser novamente debatido na comunidade e pautado no ConsUni, para se manter os restaurantes universitários funcionando no ano de 2018 e seguindo os pilares: permanência estudantil e equilíbrio orçamentário.

A Reitoria da UFSCar propõe publicamente estas reflexões e ações, acreditando que uma boa convivência democrática irá promover valores democráticos, deveres públicos e cidadania, consolidar a excelência acadêmica e aumentar ainda mais o impacto da UFSCar na sociedade.

Profa. Wanda Hoffmann
Reitora
Prof. Walter Libardi
Vice-Reitor

Leave a Comment

Filed under Notas da Reitoria

Comments are closed.