Estudantes da UFSCar participam das Jornadas de Jovens Pesquisadores da AUGM, na Argentina, e destacam a oportunidade de troca de experiências

jornada_augm

Estudantes da UFSCar e equipe da SRInter durante as XXIII Jornadas de Jovens Pesquisadores (Crédito: Arquivo Pessoal)

Com o tema “Ciência, Tecnologia e Inovação para a Inclusão Social”, aconteceram entre os dias 25 e 27 de agosto, na Universidad Nacional de La Plata, na Argentina, as XXIII Jornadas de Jovens Pesquisadores da Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM). No evento, estiveram reunidos pesquisadores de 31 universidades da Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Brasil.

Pela UFSCar, 19 estudantes de graduação e 10 de pós-graduação participaram das Jornadas apresentando seus trabalhos e trocando experiências, com o apoio da Universidade, por meio da Secretaria Geral de Relações Internacionais (SRInter), que financiou viagem e estadia do estudantes. Os 29 participantes da UFSCar foram selecionados dentre 82 estudantes que encaminharam seus trabalhos à SRInter.

Ivo Mateus Pinatti, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Química (PPGQ), apresentou pôster sobre a síntese e caracterização de um material com aplicações em dispositivos luminescentes e com propriedades fotocatalíticas para degradação de poluentes descartados em água. Para o estudante, a participação no evento representou crescimento pessoal e profissional. “Os ganhos para quem participa das Jornadas consistem, primeiramente, em, a partir de uma viagem internacional, conhecer uma nova cultura. Ganha-se também ao ver como a Ciência é feita em outros países. Conhecer outros trabalhos e pessoas da sua área ajudam na formação de contatos para futuras parcerias, o que traz grande ganho profissional. Além disso, o estudante que participa traz novas ideias e conhecimento de volta pra UFSCar e para seu grupo de pesquisa”, avalia Pinatti.

Já Esdras Paravizo Brito, graduando em Engenharia de Produção, apresentou trabalho sobre a inclusão das necessidades humanas, geralmente dos trabalhadores, no processo de instalações industriais. A ideia central é trazer uma perspectiva mais humanista, visando equilibrar o forte conteúdo técnico que geralmente é preponderante nos projetos de fábrica. Brito também destaca a troca de experiências no evento. “A possibilidade de conhecer outras áreas que podem ser ligadas de alguma forma com a sua pesquisa é de extrema relevância. A interdisciplinaridade é cada vez mais importante, e fazer pesquisa e Ciência de forma integrada é fundamental. Participar de um evento que não é específico de uma área pode potencializar essas oportunidades”, afirma.

Isaí Euan Chi, mestrando no Programa de Pós-Graduação em Agricultura e Ambiente (PPGAA), do Campus Araras, apresentou trabalho sobre avaliação da abundância de lianas (um tipo de trepadeira) nas bordas de um fragmento florestal degradado, o Parque Estadual de Vassununga, em Santa Rita do Passa Quatro, Estado de São Paulo. Chi – que é mexicano e bolsista do Programa de Bolsas de Pós-Graduação em Pecuária e Agricultura Tropicais (Propat) – também destacou, como ganhos advindos da participação nas Jornadas, “conhecer os trabalhos das diferentes áreas, interagir e trocar ideias com jovens pesquisadores de outras nacionalidades, conhecer um pouco das universidades participantes e fazer parcerias”.

Ao todo, foram apresentados durante as Jornadas 640 trabalhos, de várias áreas do conhecimento. As Jornadas de Jovens Pesquisadores da AUGM têm como objetivo justamente promover o vínculo entre jovens cientistas da região, colaborando para a construção de redes científico-acadêmicas e contribuindo para a formação de profissionais cidadãos, comprometidos com a realidade latino-americana. Elas acontecem desde 1993 e são realizadas anualmente em uma das universidades que integram a AUGM.

Comentários desativados em Estudantes da UFSCar participam das Jornadas de Jovens Pesquisadores da AUGM, na Argentina, e destacam a oportunidade de troca de experiências

Filed under Eventos, Internacionalização

Comments are closed.