Em visita ao Campus Sorocaba, Reitor participa de reunião conjunta dos conselhos de Centro e conversa com estudantes

zau_b

Luiz Antonio Falcoski apresenta o Zoneamento Ambiental Urbano ao público presente ao encontro (Foto: SeCS-S/UFSCar)

O Reitor da UFSCar, Targino de Araújo Filho, participou, no dia 1º de julho, de apresentação à comunidade do Campus Sorocaba sobre o Zoneamento Ambiental Urbano (ZAU) elaborado durante o processo de atualização do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Universidade, concluído no final de 2013. O encontro, configurado como uma reunião conjunta dos conselhos dos três Centros Acadêmicos de Sorocaba, aberta a todos os demais interessados, também contou com a participação da Diretora do Campus Sorocaba, Eli Angela Vitor Toso; do Diretor do Escritório de Desenvolvimento Físico (EDF) da Universidade, Douglas Barreto; de Luiz Antonio Falcoski, docente do Departamento de Engenharia Civil que, durante a elaboração do PDI, coordenou a construção do ZAU; e do Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da UFSCar, Mauro Rocha Côrtes.

A proposta da reunião foi justamente mostrar aos servidores docentes e técnico-administrativos e aos estudantes a estrutura planejada no Zoneamento, esclarecer como o planejamento foi feito e avaliar as necessidades de ajustes para atender satisfatoriamente as demandas do Campus. “Queremos aumentar o nível de compreensão e tirar as dúvidas sobre a ocupação do Campus para, a partir daí, pensarmos em necessárias e possíveis adequações”, afirmou o Reitor.

Durante a apresentação, Falcoski afirmou a importância do planejamento de ocupação dos campi da UFSCar ter sido realizado de modo participativo, considerando, sobretudo, as características e necessidades locais. “Todas as ações foram construídas em esfera colaborativa, por meio de reuniões presenciais e videoconferências periódicas que tiveram a participação de gestores, docentes, técnico-administrativos e estudantes, além de comissões especiais”, relatou o professor, que afirmou também que o processo de planejamento esteve sempre ligado a planos de ação, de forma a garantir coerência entre o planejado e o executado.

Nas projeções, foi possível visualizar tudo o que já está construído, o sistema viário que estrutura a circulação de pedestres e garante mobilidade, além do que está previsto para uma segunda etapa de construções e a área disponível para ocupação futura. Além das diretrizes e da formatação do Zoneamento, foi evidenciado como a proposta de crescimento físico está diretamente relacionada ao PDI, de forma a garantir a setorização funcional das atividades acadêmicas, de serviços e institucionais, e um desenvolvimento equilibrado. Em outras palavras, como a estrutura básica do ZAU e as metas de crescimento físico e de preservação ambiental se integram às metas de desenvolvimento institucional da Universidade.

Outros temas

O Reitor aproveitou a sessão de apresentação do Zoneamento para abordar outros assuntos importantes para a realidade do Campus, como a atual situação orçamentária da Universidade e a distribuição de recursos entre os Centros Acadêmicos, as perspectivas de contratação de novos servidores e as obras na rotatória de acesso à Universidade. Para finalizar, o Reitor reafirmou a posição da UFSCar de orgulho em relação ao Campus Sorocaba. “A UFSCar não quer o desmembramento. O Campus Sorocaba foi o que mais cresceu nos últimos cinco anos e temos muito orgulho disso. Lamento que estratégias oportunistas levem essa discussão sobre a emancipação do Campus para fora da Universidade sem as discussões internas que são a nossa prática, o que só dificulta a relação da UFSCar com a cidade de Sorocaba. Temos, ao contrário, de avançarmos em discussões democráticas dentro do Campus, pois nenhuma decisão de qualquer ordem será tomada sem a manifestação da comunidade universitária. A autonomia da UFSCar é fundamental e será preservada”, encerrou.

Além da participação na apresentação do Zoneamento, o Reitor também se reuniu com os estudantes em uma conversa informal, durante a qual falou sobre os processos democráticos de decisão implantados e consolidados na UFSCar. O Reitor voltou a abordar também a questão dos investimentos no Campus e os mecanismos de distribuição de recursos.

Os estudantes questionaram sobre possíveis cortes em ações de assistência estudantil, frente ao que o dirigente garantiu que “todas as iniciativas de apoio à permanência do estudante na Universidade estão preservadas”. O Reitor comprometeu-se também com encaminhamento urgente a demandas específicas de estudantes dos cursos de Geografia, Turismo e Ciências Biológicas, relacionadas ao transporte para a realização de atividades em campo. “O nosso objetivo é que possamos estar cada vez mais próximos, cuidando de todas essas demandas. Inclusive, no segundo semestre, essas reuniões conjuntas entre os três conselhos de Centro e abertas a toda a comunidade voltarão a acontecer, e nelas poderemos abordar e discutir qualquer assunto do interesse do Campus”, afirmou o dirigente.

Espaço físico

No último dia 29, o Pró-Reitor de Gestão de Pessoas esteve novamente no Campus Sorocaba, quando se reuniu com chefias de setores administrativos em mais uma rodada de discussões sobre o equacionamento das questões de espaço físico no Campus. Nesse processo, o edifício de Gestão Administrativa está sendo reorganizado para melhor acomodar as equipes vinculadas à Direção de Campus, à Prefeitura Universitária, às pró-reitorias de Administração e de Gestão de Pessoas, à Secretaria de Informática e à Coordenadoria de Comunicação Social e, assim, também aprimorar o atendimento oferecido.

Na reunião, foi acordada mudança de localização da Seção de Comunicação Social (SeCS-S), que cederá espaço para a instalação de escritório da Fundação de Apoio Institucional (FAI) e de representantes da Agência de Inovação e da Pró-Reitoria de Pesquisa. Com isso, será possível iniciar em Sorocaba um trabalho de suporte aos pesquisadores e projetos de pesquisa. Foi discutida também a necessidade de espaços no Campus para as atividades do Núcleo de Acessibilidade. Outra demanda apresentada foi a de um ambiente adequado ao armazenamento de materiais inservíveis e de equipamentos ainda sem destino definido, para a qual foram encomendados estudos de viabilidade que possam embasar as decisões a serem tomadas. O princípio, afirmou o Pró-Reitor, é “cuidar para que as decisões tomadas em conjunto possam contribuir para a eficiência das atividades e o desenvolvimento do Campus”.

Comentários desativados em Em visita ao Campus Sorocaba, Reitor participa de reunião conjunta dos conselhos de Centro e conversa com estudantes

Filed under Espaço físico

Comments are closed.