Em reunião com o Comando de Greve, Administração Superior e Diretores de Centro retomam negociações visando operacionalizar processos de compras e garantir recursos

Aconteceu na última segunda-feira (11/8) a retomada das negociações entre a Administração Superior da UFSCar, os Diretores dos Centros Acadêmicos da Instituição e representantes do Comando Local de Greve dos Servidores Técnico-Administrativos. A reunião – coordenada pelo Vice-Reitor da Universidade, Adilson de Oliveira, e pelo Pró-Reitor de Gestão de Pessoas, Mauro Rocha Côrtes – contou com a presença de 14 representantes dos servidores e com Diretores e/ou Vice-Diretores de todos os Centros Acadêmicos, exceto o Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS), do Campus Sorocaba. Assim, compareceram – presencialmente ou a distância – os centros de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET), Ciências da Natureza (CCN), Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Educação e Ciências Humanas (CECH), Ciências Agrárias (CCA), Ciências Humanas e Biológicas (CCHB) e Ciências em Gestão e Tecnologia (CCGT).

A pauta do encontro foi a busca de soluções que permitam a operacionalização dos processos de compras da Universidade, especialmente de situações consideradas críticas. O Vice-Reitor iniciou a reunião apresentando os prejuízos que o não processamento das requisições de compras poderá trazer para toda a comunidade universitária, especialmente diante dos cortes no orçamento da Instituição, que agravam os riscos de perda dos recursos, como já detalhado em matéria publicada no Blog da Reitoria no dia 29 de julho. Frente a esse quadro, a solicitação é para que sejam acordadas estratégias voltadas à minimização desses prejuízos, que contemplem a possibilidade dos servidores envolvidos nas diferentes etapas do processo de compras que estão em greve desempenharem suas atividades normalmente às terças e quintas-feiras. O Comando de Greve informou que estudará a proposta dos dirigentes e fará a discussão junto à Assembleia dos servidores.

“Considerando apenas os recursos distribuídos diretamente aos Centros Acadêmicos – Direções de Centro, Coordenações de Cursos de Graduação, Aulas Práticas e aqueles referentes aos itens não adquiridos em 2014 –, estamos falando de um montante de R$ 4.465.090,89. Se considerarmos todos os recursos utilizados na manutenção do funcionamento da Universidade e investimentos em obras e equipamentos, chegamos a mais de R$ 80 milhões, o que dá uma dimensão do esforço de processamento necessário e, também, das perdas que podemos ter”, destaca o Reitor da UFSCar, Targino de Araújo Filho.

Entre os recursos distribuídos diretamente aos Centros mencionados pelo dirigente, estão os R$ 2.467.444,00 sob responsabilidade das Direções, assim partilhados a partir das negociações que envolveram todos os Diretores: R$ 749.394,00 para o CCET, R$ 488.869,00 para o CCBS, R$ 362.087,00 para o CECH, R$ 238.282,00 para o CCA, R$ 138.351,00 para o CCN, R$ 193.846,00 para o CCGT, R$ 176.873,00 para o CCHB e R$ 119.742,00 para o CCTS. Porém, além destes, outros R$ 1.997.646,89 são referentes às Coordenações de Cursos, Aulas Práticas e aos itens não adquiridos em 2014, somando o montante mencionado pelo dirigente. A distribuição desses recursos entre os Centros pode ser conferida na tabela disponível a partir deste link. Como também já apresentado na matéria sobre o orçamento publicada anteriormente, todos esses recursos tiveram seu reajuste em relação a 2014 reduzido frente aos cortes no orçamento da Universidade; no entanto, os valores destinados ao Centro de Ciências da Natureza foram mantidos, frente ao momento de implantação e consolidação do Campus Lagoa do Sino.

Além dos valores já mencionados, outros R$ 568.910,69 estão destinados aos itens não adquiridos em 2014 referentes ao edital de laboratórios para o ensino de graduação, gerenciado pela Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad). “Assim, estamos aguardando com muita ansiedade a posição dos servidores, já que, a cada dia que passa, os riscos se tornam maiores. É importante lembrar que o prazo para emissão de empenhos, seguindo a legislação federal, é o final de outubro. Porém, para que esses empenhos possam ser realizados e não percamos os recursos, há toda uma cadeia de ações que envolvem muitos setores, desde os departamentos acadêmicos e administrativos até a ProAd, e, por isso, o prazo para a elaboração de requisições de compras, por exemplo, já é o próximo dia 2 de setembro”, finaliza o Reitor.

Comentários desativados em Em reunião com o Comando de Greve, Administração Superior e Diretores de Centro retomam negociações visando operacionalizar processos de compras e garantir recursos

Filed under Gestão, Gestão de pessoas

Comments are closed.