Docente da UFSCar recebe prêmio da Associação Brasileira de Metalurgia, Metais e Mineração

Vitor Luiz Sordi, docente do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa) da UFSCar, foi contemplado no dia 31 de julho deste ano com o prêmio Tharcisio Damy de Souza Santos, entregue durante o 68º Congresso ABM Internacional. O trabalho premiado – “Matriz de extrusão em canal angular dedicada a chapas: modelagem computacional, realização e desempenho” – foi apresentado no Congresso da Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM), responsável pelo Prêmio, e publicado na revista Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração. O artigo que rendeu a premiação a Sordi também tem como autores Philip Springer, estudante do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais; José Benaque Rubert, docente do Departamento de Engenharia Mecânica; e Maurizio Ferrante, também docente do DEMa.

Sordi coordena, juntamente com Ferrante, o grupo de pesquisa “Efeitos da Deformação Plástica Severa em Metais”, que agrega sete pesquisadores, nove estudantes e três técnicos da UFSCar. O grupo investiga os processos de deformação plástica severa (DPS) com o objetivo principal de obter estruturas de grãos ultrafinos, que podem chegar à escala nanométrica. A DPS é um processo que envolve a imposição de altos graus de deformação plástica a metais e ligas metálicas, e diferencia-se de outros processos justamente por permitir a obtenção de estruturas muito mais finas. Dessa forma, o resultado desse processo gera materiais com excelentes propriedades de resistência mecânica e conformabilidade, ou seja, que podem ser adaptados a diversos formatos sem comprometer suas características.

“Esse tipo de processamento, que ainda é praticado apenas em escala de laboratório, vem ganhando importância e atraindo o interesse de muitos pesquisadores. Nosso grupo de pesquisa vem trabalhando nessa técnica há cerca de cinco anos, com diversos materiais, principalmente titânio, cobre e ligas de alumínio. O trabalho premiado refere-se ao desenvolvimento de uma matriz de extrusão em canal angular, um dos métodos da DPS, que permite obter amostras em dimensões que viabilizam diversas aplicações práticas, como, por exemplo, implantes dentários e ortopédicos”, explica Sordi.

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração
A Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração nasceu nos anos 1940, acompanhando o início do processo brasileiro de industrialização. Atua fundamentalmente no âmbito do intercâmbio do conhecimento técnico-científico, voltado à permanente busca pelo aperfeiçoamento dos profissionais dedicados ao desenvolvimento das áreas de Metalurgia e Materiais. A ABM reúne mais de 5 mil associados, provenientes das indústrias e do universo acadêmico, além de mais de 100 empresas associadas. Anualmente a ABM oferece prêmios em reconhecimento às melhores contribuições técnicas dentre aquelas apresentadas por seus associados em seus eventos técnico-científicos.

Comentários desativados em Docente da UFSCar recebe prêmio da Associação Brasileira de Metalurgia, Metais e Mineração

Filed under Pesquisa, Prêmios

Comments are closed.