CoAd: Conselho dá início às discussões sobre Modelo de Esforço Docente

Na última sexta-feira (7/10), o Conselho de Administração (CoAd) da UFSCar realizou uma Reunião Extraordinária, que, entre outros temas, aprovou a estrutura organizacional do Instituto de Estudos Avançados e Estratégicos (IEAE) da Universidade. Criado em março de 2016, o IEAE passa a contar em sua estrutura com Conselho, órgão colegiado composto por sete membros internos e três externos à Universidade; Coordenadoria Acadêmica; Secretaria Executiva; e Diretoria. Outras informações sobre o Instituto e suas ações podem ser consultadas no site: http://www.ieae.ufscar.br/.

Além disso, a estrutura organizacional da Secretaria Geral de Informática (SIn) passou por uma adequação, que substituiu a Assessoria Técnica pelo Núcleo de Computação Científica. A alteração acompanha a evolução tecnológica, bem como as novas interfaces da área computacional com a acadêmica. O Núcleo tem como objetivo principal apoiar pesquisas e projetos que utilizem a computação como ferramenta no processo de fazer ciência, e contará com um Comitê Científico, de caráter consultivo, responsável pela proposição de políticas, diretrizes, normas técnicas e de funcionamento do Núcleo, e também de ações para o melhor desenvolvimento da computação cientifica para apoio à pesquisa na UFSCar.

Modelo de Esforço Docente
O CoAd também deu início às discussões sobre o Relatório da Comissão de Modelo de Esforço Docente. A Comissão, presidida pelo Pró-Reitor de Gestão de Pessoas, Mauro Rocha Côrtes, foi constituída pelo CoAd em março de 2014 com o objetivo de desenvolver estudo sobre o esforço docente, que será utilizado para a distribuição, entre os departamentos, das vagas de docentes que são criadas no quadro de pessoal da Instituição. O grupo, composto ainda por representantes das pró-reitorias de Graduação e de Pós-Graduação, e pelos diretores dos oito centros acadêmicos da Universidade, trabalhou sob as orientações de diretrizes norteadoras, aprovadas também pelo Conselho em abril de 2015. O documento apresentado ao Conselho é fruto de extensas reuniões, e contém tanto os pontos de consenso como os pontos que precisam de mais reflexões. O modelo é composto por 13 variáveis – como número de turmas, carga horária e orientações-, aplicadas às atividades de graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão. Desta maneira, são atribuídos pesos para o conjunto de variáveis por atividade, na proporção: 60% para graduação; 20% para pós-graduação; 15% para pesquisa; e 5% para extensão.

Os conselheiros refletiram sobre a complexidade do assunto, que compara os esforços médios normalizados por departamento, e distribuídos em faixas. O trabalho da comissão foi destacado pela seriedade e pela dedicação, tendo sido apresentado um documento de notável qualidade. O documento passará agora por uma fase de discussões nos departamentos e centros acadêmicos, que devem apresentar suas contribuições até 30 de janeiro de 2017. Após esta etapa, a Comissão receberá as contribuições e atualizará o documento, que voltará a ser apreciado pelo CoAd em março de 2017. A íntegra do Relatório da Comissão de Esforço Docente está disponível no site da Secretaria dos Órgãos Colegiados (SOC).

As pautas, atas e deliberações do CoAd podem ser consultadas na página da SOC.

Comentários desativados em CoAd: Conselho dá início às discussões sobre Modelo de Esforço Docente

Filed under Conselhos, Gestão

Comments are closed.