Category Archives: Publicações

UFSCar lança tutoriais para orientar a criação de projetos de extensão

Os dois primeiros volumes trazem orientação inicial e um passo-a-passo para a criação de projetos de extensão na UFSCar

 

O que é um projeto de extensão? Como criar um projeto de extensão? Como criar um orçamento para um projeto de extensão? Como criar e como executar um curso de especialização? Para orientar a comunidade universitária sobre estes e outros temas, a Pró-Reitoria de Extensão (ProEx) está lançando os Tutoriais ProEx UFSCar.

Os dois primeiros volumes dos Tutoriais ProEx UFSCar já estão disponíveis: “Volume 1 – O que é um projeto de extensão” e “Volume 2 – Como criar um projeto de extensão“. O Volume I apresenta, em linguagem simples, o propósito das ações de extensão, os tipos de ações extensionistas, como estas podem ser organizadas e propostas na UFSCar. Apresenta, ainda, uma visão geral das ações de extensão na UFSCar, os regimentos e as dúvidas frequentes. Já o Volume II traz um passo-a-passo sobre como criar um projeto de extensão na UFSCar por meio do Sistema ProExWeb.

Além destes dois já disponibilizados, estão previstos outros 12 volumes, orientando diversos aspectos da extensão como elaboração de orçamento, proposição de cursos, ACIEPEs, solicitação de bolsas por meio de editais, dentre outros temas. Ao propor a série de Tutoriais, a ProEx espera facilitar a elaboração de propostas de ações de extensão na UFSCar, aprimorar sua avaliação, execução e, com isso, aumentar o impacto das ações extensionistas na Universidade e na sociedade.

Os Tutoriais ProEx podem ser consultados no Portal da ProEx ou pelos links abaixo.

Versão livro on-line:

– Volume 1 – O que é um projeto de extensão – clique aqui
– Volume 2 – Como criar um projeto de extensão – clique aqui

Versão para download:

– Volume 1 – O que é um projeto de extensão – clique aqui
– Volume 2 – Como criar um projeto de extensão – clique aqui

Os dois primeiros volumes trazem orientação inicial e um passo-a-passo para a criação de projetos de extensão na UFSCar

Leave a Comment

Filed under Extensão, Gestão, Publicações

Wanda Hoffmann é nomeada Reitora Pró-Tempore

A Profa. Dra. Wanda Aparecida Machado Hoffmann foi nomeada Reitora Pró-Tempore da UFSCar. A Portaria de nomeação foi publicada no Diário Oficial da União em 11 de novembro de 2020. A nomeação em caráter pró-tempore foi necessária devido à impossibilidade de nomeação em definitivo do Reitor da UFSCar. Uma Ação Judicial suspendeu a Lista Tríplice que havia sido encaminhada ao MEC e o Conselho Universitário decidiu elaborar nova lista tríplice.

O mandato pró-tempore – ou seja, temporário – perdurará somente até a nomeação em definitivo do Reitor da UFSCar. O processo de elaboração de nova lista tríplice já foi desencadeado. As inscrições para os cargos de Reitor e Vice-Reitor da UFSCar poderão ser feitas até o dia 16 de novembro de 2020.

Wanda Hoffmann cumpriu um mandato de 4 anos como Reitora da UFSCar de 08/11/2016 a 07/11/2020. Para aceitar assumir a Reitoria da UFSCar em um mandato pró-tempore, Wanda Hoffmann consultou o Conselho Universitário (ConsUni). O Conselho Universitário reconheceu a necessidade e apoiou a nomeação pró-tempore da Professora Wanda Hoffmann por meio de uma moção de apoio.

“Eu não aceitaria cumprir um mandato pró-tempore sem o apoio da Comunidade, expresso por meio de uma manifestação do Conselho Universitário. Minha disposição é contribuir com a Universidade, conduzindo, com segurança jurídica, o processo de elaboração de nova Lista Tríplice e dando continuidade aos serviços da Universidade até a nomeação do novo Reitor”, afirmou Wanda Hoffmann.

Ajustes na Equipe

Segundo a Reitora Pró-Tempore, a equipe de gestão precisará ser ajustada. “Alguns membros da gestão que se encerrou já haviam assumido outros compromissos e não teriam possibilidade de continuar atuando. Precisaremos fazer ajustes pontuais, privilegiando a equipe técnica das unidades, com o objetivo de dar continuidade aos serviços”, finalizou.

Veja a Portaria de nomeação no Diário Oficial aqui.

Gestão temporária continuará até a nomeação de novo Reitor (Foto: K2 Drones)

Leave a Comment

Filed under Acesso à informação, Gestão, Publicações

UFSCar comemora 100 anos de Florestan Fernandes

No centenário de aniversário do sociólogo, a UFSCar prepara evento e participa de livro sobre a vida do intelectual.

Na última quarta-feira, dia 22 de julho, o nascimento de um dos maiores sociólogos e intelectuais brasileiros, Florestan Fernandes, completou 100 anos. Para comemorar a data, a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), por meio da Unidade Multidisciplinar de Memória e Arquivo Histórico da UFSCar (UMMA), está organizando, para este segundo semestre, um evento virtual.

“Florestan Fernandes foi um dos maiores sociólogos brasileiros, reconhecido internacionalmente. Sua trajetória de vida chama nossa atenção para a resistência, coragem e persistência, tanto na prática da ciência quanto na vida pessoal. Vivemos tempos de esquecimento e rememorar Florestan Fernandes é relembrar a importância da história da Sociologia no Brasil e também de sua militância política sempre em busca de um ideal por uma sociedade melhor”, diz Claudia de Moraes Barros Ramalho, Diretora da UMMA.

Por meio da UMMA, a UFSCar integra o webnário “Florestan Fernandes: 100 anos de um pensador brasileiro”, realizado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), entre os dias 17 e 19 de agosto. Além disso, Ramalho, com a colaboração da equipe da UMMA, escreveu um capítulo do livro “Florestan Fernandes: 100 anos de um pensador brasileiro” que será lançado também pela Unifesp nas próximas semanas, com versão gratuita e digital.

Desde 1996, a UFSCar mantém, na Biblioteca Comunitária (BCo) do Campus São Carlos, o acervo Fundo Florestan Fernandes (FFF). A coleção adquirida pela Universidade, um ano após a morte do sociólogo, reúne um conjunto de documentos composto por fichas manuscritas das pesquisas acadêmicas de Florestan, trabalhos de alunos, artigos publicados, correspondências trocadas com seus correligionários, recortes de jornais, cadernos e cadernetas de pesquisas, fotografias, cartazes, panfletos de campanha eleitoral, diversos objetos, entre outros itens.A organização do FFF segue as orientações do Projeto Conservação Preventiva em Bibliotecas e Arquivos (CPBA), a Norma Internacional de Registro de Autoridade Arquivística para Entidades Coletivas, Pessoas e Famílias (Isaar-CPF) e a Norma Brasileira de Descrição Arquivística (Nobrade).

O acervo é mantido exatamente como Florestan o deixou, ou seja, com a organização feita por ele nas estantes e prateleiras em seu apartamento em São Paulo. Além de livros e dos documentos pessoais, o acervo do FFF tem vários objetos pessoais, totalizando 133 peças. A maior parte desses objetos, aproximadamente 79 peças, fica exposta no que ficou conhecido como “Museu Florestan Fernandes”, com visitação aberta ao público (exceto neste período de pandemia). No local, é possível conhecer a beca utilizada por Florestan para receber o prêmio Honoris Causa na Universidade de Coimbra, sua máquina de datilografar, seus óculos, placas de homenagem, um retrato em forma de quadro pintado pelo amigo Bernardino de Souza Pereira, diversos ornamentos de origem indígena, etc.

Em 2009, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) reconheceu o Fundo Florestan Fernandes como patrimônio da Memória do Mundo, identificando o arquivo como um dos conjuntos documentais de maior relevância para a humanidade. Desde 2015, a Unesco criou e disponibilizou uma logomarca do FFF que autentica a importância do Fundo.

O acervo está disponível para pesquisa no site da BCo. Os pesquisadores podem solicitar documentos por meio deste formulário online. Outras informações podem ser solicitadas pelos e-mails memoriadaufscar@gmail.com, umma@ufscar.br ou colesp.bco@gmail.com.

Foto: Fundo Florestan Fernandes (UMMA)

Foto: Fundo Florestan Fernandes (UMMA)

Leave a Comment

Filed under Efemérides, Espaço físico, Publicações

Como formar uma Empresa Júnior na UFSCar?

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) conta com 30 Empresas Juniores (EJs). No entanto, como os estudantes podem formar uma nova EJ? Qual sua função perante a Universidade e a sociedade? Para consolidar estas informações e expandir sua atuação, a Profa. Dra. Marta Cristina Marjotta-Maistro, da Pró-Reitoria de Extensão (ProEx), coordenou a construção de uma regulamentação para as EJs junto à UFSCar. Para que ocorra o registro das EJs nos sistemas da Universidade, a Professora também trabalha junto à Secretaria de Informática (SIn).

O que é? – Uma Empresa Júnior (EJ) é uma entidade estudantil, sem fins lucrativos, que integra um dos pilares da universidade pública – a extensão. É responsável por apoiar a sociedade por meio do desenvolvimento de soluções e projetos. Em diversas áreas do conhecimento as EJs prestam serviços que alavancam micro e pequenos empresários em seus negócios. O valor obtido pelas EJs é usado para custear a participação destes estudantes em eventos, congressos e cursos.

Participar de uma Empresa Junior pode contribuir para a formação do estudante de maneira abrangente, relata Luza Bernart, estudante de Engenharia de Materiais que participou da Materiais Júnior por 3 anos e fez parte do grupo que trabalhou na construção da Regulamentação. “Aprendemos muito sobre propósitos, responsabilidades e liderança, desenvolvendo tanto o nosso lado profissional quanto o pessoal. Crescemos por meio da colaboração enquanto equipe, já que todo o trabalho executado depende não só dos integrantes, mas também da colaboração dos professores e técnicos para que possamos acessar laboratórios e apresentar as melhores soluções ao setor privado ou público, que nos procura em busca de apoio”, conta Luza.

Regulamentação – A criação de uma EJ na UFSCar, bem como sua atuação, agora está descrita e regulamentada. Com isso, os estudantes e servidores deixam um legado à Universidade. “Trabalhamos há muito tempo junto às gestões das Empresas Juniores e aos Núcleos, que reúnem todas as EJs da UFSCar, para construir esta regulamentação. Consolidar as EJs, na UFSCar é essencial para que consigamos manter e ampliar sua atuação dentro e fora da Universidade. Além disso, passamos a trabalhar com maior segurança jurídica”, explica a Professora Marta Marjotta-Maistro.

O objetivo da Universidade é que, cada vez mais, as atividades de extensão sejam tidas como essenciais à formação dos estudantes. “Alguns cursos já contam créditos aos estudantes quando estes participam de atividades extensionistas, como as Empresas Juniores. Nosso objetivo é que, consideradas as peculiaridades de cada curso, todos possam avançar na creditação da extensão. E as EJs cumprem muito bem esse papel: apoiam a sociedade e, ao mesmo tempo, colaboram na formação dos estudantes”, acrescenta a Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann.

Cartilha das EJs – O desenvolvimento de uma Cartilha objetiva auxiliar, de forma simples, os estudantes da Universidade. “A Cartilha busca esclarecer tudo que está na Resolução. Os alunos conseguem entender, de forma clara, os processos de fundação, reconhecimento e avaliação das EJs”, conta Marcelo Ávila, Presidente do Núcleo São Carlos (NUSC) e estudante de Engenharia de Materiais. “Todas as possíveis dúvidas dos estudantes foram respondidas unindo a expertise da Profa. Marta à facilidade de comunicação com os empresários juniores que o NUSC possui”, finaliza o Presidente do NUSC.

Informações:
– Acesse aqui a Cartilha das Empresas Juniores
– Acesse aqui a regulamentação das Empresas Juniores

Empresa Jr. da Engenharia Química, campus São Carlos (Foto: EQ Jr./ NUSC)

Leave a Comment

Filed under Extensão, Gestão, Graduação, Legislação e normas, Publicações

Reitoria planeja implantar trabalho remoto em caráter regular

Comissão nomeada irá estudar a implantação desta modalidade de trabalho para servidores técnico-administrativos da UFSCar

Com o surgimento da pandemia da COVID-19, as rotinas de trabalho dos servidores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) precisaram ser alteradas. Como forma de promover o distanciamento social, houve a necessidade de se implantar o trabalho remoto, em caráter excepcional e emergencial.

Considerando esta experiência inicial com o trabalho remoto, a Reitoria da UFSCar criou uma Comissão para estudar a questão e propor plano de implantação da modalidade de trabalho remoto para servidores técnico-administrativos da UFSCar em caráter regular e institucional. Ou seja, em setores em que o uso desta modalidade de trabalho se mostrar viável, é possível que o trabalho remoto seja adotado em definitivo, mesmo após fim do período de isolamento social. Com intuito de avaliar cuidadosamente este assunto, a Reitora Wanda Hoffmann instituiu uma Comissão que deverá analisar as experiências de outras instituições e a legislação. Em seguida, a Comissão deverá propor regulamentação e plano de implantação do trabalho remoto na UFSCar.

Para o Presidente da Comissão, esta normatização na UFSCar pode trazer benefícios para os servidores e para a Instituição. “Durante a quarentena, continuamos trabalhando e apoiando a sociedade na luta contra a COVID-19. Fica evidente que temos, sim, condições para trabalhar remotamente em determinados setores e tipos de atuação”, afirma Itamar Lorenzon, Presidente da Comissão e Pró-Reitor de Gestão de Pessoas.

Conforme explica o documento publicado, novas possibilidades de trabalho remoto se tornaram possíveis devido às ferramentas de tecnologia da informação e comunicação. Além disso, a UFSCar trabalhou, nos últimos anos, para digitalizar os processos da Instituição. Somente na quarentena (aproximadamente 3 meses) foram gerados cerca de 33 mil documentos por meio do Sistema Eletrônico de Informação (SEI).

Para mais informações, acesse a Portaria GR Nº 4438/2020 na íntegra aqui.

Leave a Comment

Filed under COVID-19, Gestão, Gestão de pessoas, Legislação e normas, Publicações, Saúde