Category Archives: Políticas de Educação e CTI

Inscrições abertas para Desafio de Satélites da SNCT

Interessados podem se inscrever de 15 a 17 de outubro. A organização conta com a participação da UFSCar.

Estudantes do Ensino Fundamental II, Médio, Técnico e Superior, além de interessados que não estejam cursando nenhum destes níveis, podem se inscrever para o Desafio da Semana Nacional de Ciência e Tecnolocia (SNCT), no âmbito da 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)Os eventos irão ocorrer de 17 a 23 de outubro.

A atividade é organizada pela 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI, coordenada pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) por meio do Prof. Dr. Rafael Vidal Aroca*. O projeto se dá em parceria ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), à Agência Espacial Brasileira (AEB) e à Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (EESC-USP).

O Desafio – Podem se inscrever equipes de 2 a 4 pessoas e mais um orientador (responsável legal), que deve ter mais de 18 anos. O desafio conta com palestras e minicursos e, ao final, os participantes deverão enviar seus projetos na forma de vídeos e documentos, os quais que serão avaliados por uma comissão de especialistas. Os melhores projetos poderão ser premiados. Confira a programação aqui.

Para a Reitora da UFSCar, Profª. Drª. Wanda Hoffmann, atuar na linha de frente da organização desta Olimpíada é uma oportunidade ímpar. “Formar pessoas por meio do conhecimento e transformar realidades por meio da Ciência é o que nos move”, explica a Reitora. “É uma honra, para a UFSCar, atuar na 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites do MCTI, com enorme potencial de transformar o futuro de crianças, jovens e adultos por todo País”, conclui Wanda Hoffmann.

Satélites no nosso dia a dia – São utilizados para comunicações, monitoramento ambiental, segurança de fronteira, serviços de localização e até em jogos. Na Olimpíada, o objetivo é aproximar estas tecnologias de estudantes de todas as idades.

“A área de Satélites é cativante. Queremos motivar os estudantes e capacitá-los para que possam criar, projetar e participar da 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites – isso tudo em equipe e se desafiando a cada dia”, afirma o Prof. Dr. Rafael Vidal Aroca, Coordenador da Olimpíada na UFSCar.

Inscrições – O prazo para inscrição é de 15 a 17 de outubro, pela internet. Interessados de todo Brasil podem participar.

São 3 categorias:

1. Satélites e Inteligência Artificial
2. Arte espacial
3. Aplicações de satélites

OBS: Destacamos que este Desafio faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). A 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites ocorrerá em 2021.

Informações:
-> Edital – acesse aqui
-> Facebook da 1ª Olimpíada de Satélites MCTI – clique aqui
-> Site da 1ª Olimpíada de Satélites MCTI – clique aqui

*Rafael Vidal Aroca é Professor do Departamento de Computação (DC) da UFSCar, Diretor da Agência de Inovação da Universidade e Coordenador da 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI.

Desafio da 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI tem inscrições abertas

Leave a Comment

Filed under Divulgação científica, Efemérides, Eventos, Extensão, Gestão, Inovar, Oportunidades, Políticas de Educação e CTI, Prêmios

Universidades paulistas se mobilizam em defesa da Fapesp e da ciência brasileira

As três Universidades Federais e o Instituto Federal paulistas estão mobilizados contra a aprovação de um projeto de lei encaminhado pelo governo de São Paulo à Assembleia Legislativa que prevê a retirada de recursos das universidades estaduais e da Fapesp (fundação de fomento à pesquisa científica no Estado).

O texto está em pauta na Assembleia Legislativa de São Paulo antes de seguir para as comissões de avaliação. Até o final da manhã da terça-feira (18), a proposta já havia recebido 68 sugestões de emendas de deputados, inclusive algumas propondo a supressão Art. 14, que prevê que o superávit financeiro das autarquias e das fundações seja anualmente transferido à Conta Única do Tesouro Estadual.

Em ofício encaminhado ao presidente da Alesp, os dirigentes das universidades federais paulistas afirmam que, caso seja aprovado, “este artigo representará um duro golpe contra a Fapesp, que perderá sensivelmente sua capacidade de financiamento de projetos estratégicos e de longa duração. Representará, assim, forte prejuízo à produção acadêmica, científica, tecnológica e de inovação, realizada pelas Universidades e pelo Instituto, em favor da população paulista e brasileira”.

O documento afirma ainda que a proposta surge em um momento de eminente necessidade da pesquisa científica. “Seja diante das adversidades do momento presente, seja em qualquer tempo futuro, quando a produção científica precisa necessariamente ocorrer, para que se possa alcançar o desenvolvimento social e econômico do estado e do país, a capacidade de financiamento da FAPESP precisa ser preservada, atendendo assim aos interesses de toda a sociedade”, finaliza o ofício encaminhado aos deputados paulistas.

Assinam o ofício Soraya Soubhi Smaili, reitora da Universidade Federal de São Paulo, Wanda Hoffmann, reitora da Universidade Federal de São Carlos, Dácio Roberto Matheus, reitor da Universidade Federal do ABC e Eduardo Antonio Modena, reitor do Instituto Federal de São Paulo.

 Texto: Reprodução da ANDIFES.

Foto: Reprodução ANDIFES

Leave a Comment

Filed under Gestão, Pesquisa, Políticas de Educação e CTI

Consulta aos docentes e discentes baliza proposta de volta às aulas

Acesso aos meios virtuais dos estudantes e necessidades formativas dos professores para o ensino remoto foram os focos da pesquisa

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), via Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad), realizou ampla consulta sobre as condições de acesso aos meios virtuais dos estudantes de graduação e necessidades formativas dos docentes para o ensino remoto. A pesquisa balizou a proposta de volta às aulas que considera o ensino não presencial emergencial (Enpe).

Ao todo, 10.709 respostas válidas foram recebidas na consulta aos discentes, o que equivale a 87,7% dos alunos ativos. Entre aqueles que participaram da pesquisa, 6,3% disseram ter acesso muito precário ou limitado à Internet e 93,7% relataram ter amplo acesso.

Sobre o acesso aos dispositivos para realizar as atividades acadêmicas, 6,3% do total de respondentes declararam não ter acesso a um equipamento apropriado (não têm qualquer acesso ou usam smartphone compartilhado); outros 6,6% têm acesso apenas a um telefone próprio ou tablet; 9,3% conseguem usar um computador compartilhado e 77,7% têm computador próprio para o uso.

Com base nas respostas coletadas, a UFSCar elaborou uma proposta de concessão de suporte à inclusão digital dos estudantes matriculados nos cursos de graduação presenciais. O edital de seleção para acesso ao auxílio será aberto pela Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE), após homologação, pelo Conselho Universitário (ConsUni), da decisão já tomada no âmbito Conselho de Graduação (CoG), referente à abertura de calendário para oferta remota de atividades curriculares nos cursos presenciais. A proposta prevê auxílio financeiro aos estudantes para a compra de computadores, garantia de acesso à Internet e alocação de recursos para assinatura de biblioteca digital, que será disponibilizada gratuitamente a todos os discentes.

Sobre o isolamento social, 2,3% dos respondentes declararam não estar em isolamento. Todos os demais estão cumprindo a quarentena em isolamento total (39,9%) ou parcial (57,8%), sendo este último caracterizado por saídas eventuais para compras essenciais.

Entre os principais impactos causados pela pandemia de Covid-19, os estudantes apontaram efeitos financeiros e emocionais (angústias e incertezas), além de preocupações sobre atrasos nos cursos e na formação.
Para os alunos que, mesmo possuindo acesso à Internet e equipamentos, não se encontrarem neste momento em condições favoráveis para realizar as atividades acadêmicas, foi aprovado no CoG um conjunto de normativas que vão permitir que o estudante possa decidir participar ou não deste novo período letivo sem que corra risco de prejuízo acadêmico.

No levantamento, a preocupação da ProGrad era compreender as condições de acesso apropriadas e específicas para o aprendizado remoto. Isso porque a Universidade entende que 100% dos alunos têm acesso pontual à Internet, já que todos os procedimentos para ingresso na Instituição pressupõem alguma etapa realizada virtualmente. O resultado completo da consulta aos estudantes pode ser acessado no link Consulta Discente.

Consulta aos docentes – A ProGrad também ouviu os docentes sobre a oferta de atividades curriculares por meios virtuais. O principal objetivo da consulta foi levantar informações para subsidiar tanto as ações formativas que estão sendo planejadas e executadas pela própria ProGrad e pela Secretaria Geral de Educação a Distância (SEaD), quanto comunidade acadêmica nas discussões e processos decisórios da reestruturação das atividades de graduação ao longo da crise deflagrada pela Covid-19.

A consulta aos docentes recebeu 1.120 respostas válidas: 83,9% dos docentes efetivos da UFSCar e 55,8% dos professores substitutos participaram. Das demais categorias – visitantes, voluntários, colaboradores, pós-docs e sêniores – apenas 13 respostas foram encaminhadas.

A pesquisa apurou que os docentes estão muito ativos apesar do isolamento social, realizando atividades de pesquisa, gestão, extensão e ensino. Apenas 2,9% dos respondentes afirmaram que não estão realizando qualquer atividade e, entre esses, a maioria está? entre docentes substitutos, docentes afastados para estágio de pesquisa ou por licença maternidade/adotante ou docentes que exercem prioritariamente atividade prática.

43,8% dos docentes afirmaram ter pouca ou nenhuma familiaridade com os ambientes virtuais de aprendizagem e 36,9% consideram que não estão, ou estão pouco, preparados para conduzirem atividades curriculares por meios virtuais. As principais necessidades formativas apontadas pelos professores estão relacionadas ao uso de tecnologias de informação e comunicação, utilização dos ambientes virtuais de aprendizagem, produção de material didático em diferentes mídias, planejamento, estratégias metodológicas e avaliação.

Sobre os entraves para o ensino remoto durante a pandemia de Covid-19, 90,5% apresentam preocupação quanto a possíveis dificuldades dos estudantes relacionadas à falta de acesso à Internet, a equipamentos e a ambientes adequados ao estudo. Outros 61,4% demonstram preocupação com a dificuldade ou impossibilidade de adequar temas e transmitir conteúdos sem a presença física dos estudantes em sala de aula ou laboratório. A sobrecarga de trabalho, restrições de tempo e o estresse vinculado à crise também são motivos de preocupação bastante frequentes.

Com o objetivo de apoiar os professores neste processo emergencial de adequação das atividades, a ProGrad e a SEaD criaram uma sala virtual de assessoria pedagógica, aberta a todos os docentes da UFSCar, para estabelecer um canal de interlocução, partilha de aprendizagens e diálogo sobre como conduzir as atividades de ensino utilizando tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) no atual contexto.

Além disso, estão sendo produzidas e transmitidas orientações técnicas para os professores, por meio de lives, que discutem temas relacionados a? prática docente em tempos de pandemia, todas as quartas-feiras, das 10h30 às 12 horas.

Informações sobre a sala de assessoria pedagógica, as lives e outras ações propostas pela ProGrad e SEaD podem ser consultadas aqui.

A SEaD também, via Inovae – Espaço de Apoio ao Ensino Híbrido, reuniu e disponibilizou uma série de materiais destinados a professores, estudantes e demais interessados para prática pedagógica apoiada em TDIC. O acesso pode ser feito no site.

O resultado completo da consulta aos docentes pode ser acessado no link Consulta Docente.

Leave a Comment

Filed under Avaliação, COVID-19, Educação a distância, Formação de professores, Graduação, Permanência, Políticas de Educação e CTI, Saúde, Segurança

Conselho de Graduação irá votar retomada das aulas nesta quinta (23)

Nesta quinta-feira (23), a partir de 8h40, o Conselho de Graduação da UFSCar irá discutir a retomada das atividades de graduação. A proposta que será apreciada foi elaborada pelo Grupo de Trabalho GT-Planejamento, instituído no âmbito da Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad), com ampla representatividade, composto por estudantes, técnico-administrativos e professores de todos os 8 Centros Acadêmicos dos 4 campi.

O texto recomenda que as atividades ocorram integralmente de forma não-presencial, no âmbito excepcional e exclusivo da pandemia da COVID-19, com novo período letivo iniciando em 31 de agosto de 2020 para os cursos semestrais, e data a ser definida para cursos anuais.

Inclusão – Em uma ação conjunta da Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad), da Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE) e da Pro-Reitoria de Administração (ProAd), acompanha a proposta de retomada um edital para concessão de suportes à inclusão digital dos estudantes matriculados em cursos de graduação presenciais da UFSCar. Estão previstos auxílio financeiro para compra de computadores (mediante edital de seleção), garantia de acesso à internet e alocação de recursos para assinatura de acesso à biblioteca digital – a ser disponibilizada gratuitamente a todos os alunos.

Acessibilidade – Paralelamente ao GT Planejamento foi constituído o Grupo de Trabalho Interdisciplinar sobre Acessibilidade (GTI-Acessibilidade) com o objetivo de auxiliar professores e estudantes na construção de soluções para o pleno acesso de estudantes com deficiência ao ensino virtual.

Apoio aos docentes – A ProGrad, em parceria com a Secretaria de Educação a Distância (SEaD), criou um ambiente virtual de assessoria pedagógica, aberto a todos os docentes da UFSCar. Também vêm produzindo orientações técnicas para os docentes por meio de “lives”, todas as quartas-feiras, das 10h30 às 12h00. As gravações das “lives” podem ser acessadas clicando aqui.

Mais ações – No âmbito da ProGrad, diversas ações estão sendo tomadas para viabilizar o retorno às atividades acadêmicas de forma segura e inclusiva. Já há previsão de apoio acadêmico aos docentes com a retomada do trabalho dos tutores, monitores e do pró-estudos. Destacam-se, também, as consultas realizadas junto aos estudantes e professores, que podem ser conferidas clicando aqui.

Informações:

Conselho de Graduação (CoG)
Data: 23 de julho de 2020
Horário: 8h40

– Transmissão ao vivo (mediante autorização do pleno):
Pelo Facebook – clique aqui
Pelo Streaming (necessário estar logado com e-mail @ufscar) – clique aqui

– Saiba mais sobre a proposta de aulas remotas – clique aqui

A proposta é de ensino remoto e será acompanhada por edital para inclusão digital

A proposta é de ensino remoto e será acompanhada por edital para inclusão digital (Foto: Flávia Salmázio/ Reitoria UFSCar)

Leave a Comment

Filed under Acesso à informação, COVID-19, Educação a distância, Graduação, Políticas de Educação e CTI, Saúde, Segurança, TIC

Evento virtual apresenta a Olimpíada Brasileira de Robótica

Em uma simulação de ambiente hostil, apenas um robô completamente autônomo pode resgatar vítimas sem interferência humana. O objetivo é que este robô desvie dos escombros e leve as pessoas até uma região segura em que os humanos já possam assumir os cuidados. Esta é a prova prática da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR).

No Estado de São Paulo (SP), foram quase 1.000 equipes inscritas para a Etapa Prática, em 2019. Na modalidade teórica, mais de 500 participantes atingiram a nota de corte na primeira fase. São resultados significativos e que nos levam a crer que a robótica caminha para se tornar uma das grandes áreas de pesquisa. De natureza interdisciplinar, a robótica integra diversos conhecimentos.

UFSCar – A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) tem participação de destaque na Olimpíada Brasileira de Robótica – OBR. A Coordenação Nacional ficou, por 3 anos consecutivos (de 2016 a 2019), a cargo dos Professores Rafael Vidal Aroca (Departamento de Computação – DC) e Tatiana Pazelli (Departamento de Engenharia Elétrica – DEE). Em 2020, o Representante Estadual, em São Paulo (SP), é o Professor Rafael V. Aroca.

Evento – Hoje, às 16h, o Professor Rafael irá participar de apresentação da OBR a todos os interessados. O evento “Engrenando com Café” será on-line, com transmissão pelo YouTube.

Acesse aqui para assistir.

Saiba mais sobre a Olimpíada Brasileira de Robótica aqui.

Participante da Olimpíada Brasileira de Robótica (Foto: Jonal DHoje Interior)

Participante da Olimpíada Brasileira de Robótica (Foto: Jonal DHoje Interior)

Leave a Comment

Filed under Eventos, Extensão, Inovar, Políticas de Educação e CTI