Category Archives: Gestão de pessoas

UFSCar divulga balanço de adesão de servidores ao Programa de Gestão

48% do total de servidores aptos aderiram ao primeiro edital do Programa de Gestão

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (ProGPe) divulgou, na reunião do Conselho de Gestão de Pessoas (CoGePe), um balanço da primeira fase de implantação do Programa de Gestão na Instituição. No total, 465 técnico-administrativos e docentes da carreira do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) que atuam na Unidade de Atendimento à Criança (UAC),responderam ao primeiro edital publicado, o que representa 48% do total de servidores aptos a aderirem ao Programa nos quatro campi da UFSCar – São Carlos, Araras, Sorocaba e Buri. Como era esperado, nesta primeira edição a maioria das adesões foi feita por servidores interessados no regime de teletrabalho, sendo 309 em teletrabalho parcial e 73 em teletrabalho integral. Por fim, 93 servidores escolherem aderir ao Programa de Gestão em regime de trabalho presencial. 497 servidores da UFSCar ainda não aderiram ao Programa. Estes números devem ser atualizados, já que neste momento ocorre a interposição de recursos.

O Programa de Gestão concretiza uma concepção mais moderna da gestão do trabalho no serviço público. Trata-se de uma alternativa ao acompanhamento das atividades desenvolvidas por servidores, feito comumente com base apenas no registro do cumprimento do horário de trabalho. Agora, há como opção a mensuração da realização das atividades por meio de planos de trabalhos construídos em parceria com as chefias, excluindo a necessidade do ponto eletrônico. A novidade oferece mais flexibilidade e permite a regulamentação do teletrabalho, integral ou parcial, para esses servidores.

“Nós consideramos uma excelente adesão, levando em conta o curto espaço de tempo. A equipe da Câmara Técnica fez um trabalho primoroso de acompanhamento e um esforço imenso durante a implementação do Programa de Gestão na Instituição. Foram várias demandas de dúvidas, pedidos de orientação e solicitações de informação. Depois, foi feita uma força tarefa para sistematizar todos os processos e publicar a portaria com os resultados”, relatou Jeanne Liliane Marlene Michel, Pró-Reitora de Gestão de Pessoas da UFSCar. “Não houve nenhum pedido de conciliação na Câmara Técnica, até o momento”, complementou durante a 8ª Reunião do Conselho de Gestão de Pessoas (CoGePe) da Universidade. Vania Goncalves, representante dos servidores técnico-administrativos no Conselho, também agradeceu ao trabalho desempenhado pela Câmara Técnica. “Foi colocado em prática tudo aquilo que a gente vinha discutindo desde o início do ano de forma muito satisfatória”, afirmou.

Outros servidores da UFSCar já sinalizaram que vão aderir ao Programa de Gestão, cujo edital tem fluxo contínuo até 15 de janeiro para receber novos interessados. “Todo mês, do dia 1 ao dia 10, podem ser feitos pedidos de inscrições. Basta preencher o formulário e encaminhar o plano de trabalho”, lembra Jeanne. Ela ainda ressalta que é recomendado que aquelas pessoas que estejam trabalhando presencialmente também entrem no Programa de Gestão como uma forma de terem mais flexibilidade e optarem pela avaliação do plano de trabalho como alternativa ao registro de ponto eletrônico para controle de frequência. Em breve, será divulgado como os chefes de cada unidade deverão proceder para avaliar o plano de trabalho de cada servidor.

Leave a Comment

Filed under Conselhos, Gestão de pessoas

CoGePe cria Grupo de Trabalho para discutir Política de Cotas em concursos públicos para docentes

Jeanne Liliane Marlene Michel, Pró-Reitora de Gestão de Pessoas, conduziu a reunião

Tendo em vista a urgente necessidade de viabilizar o cumprimento da legislação vigente pela UFSCar, o Conselho de Gestão de Pessoas (CoGePe) criou um Grupo de Trabalho com os representantes docentes, diretores dos Centros Acadêmicos e um convidado do Sindicato dos Docentes em Instituições Federais de Ensino Superior dos Municípios de São Carlos, Araras, Sorocaba e Buri (ADUFSCar) para estudar propostas de uma Política de Inserção de Cotas nos concursos públicos para docentes, que ocorrerão em blocos a partir do segundo semestre de 2022.

A ideia é que este GT faça a “reflexão e a proposição de uma política institucional que reflita a posição e os anseios da comunidade, para além do simples cumprimento da legislação”, observou o conselheiro Daniel Vendrúsculo, representante dos Professores Associados.

Este Grupo de Trabalho vai discutir também os critérios para definir quais vagas serão disponibilizadas em cada bloco de concursos. “Temos várias vagas para suprir. Precisamos de critérios e regras transparentes para definir a precedência das vagas, já que os processos devem sair em blocos de 15 cargos por vez. Podemos realizar as provas durante o período de vedação eleitoral, mas a nomeação para repor as vagas, que são muito necessárias para a Universidade, só acontecerá após as eleições”, explicou Jeanne Liliane Marlene Michel, Pró-Reitora de Gestão de Pessoas.

O primeiro bloco de concursos começará a ser planejado a partir do final deste mês. Os Editais devem ser publicados em setembro ou outubro, com um cronograma de execução para finalizar todas as etapas até o final do ano. A primeira reunião do novo Grupo de Trabalho já está sendo agendada, para início imediato, pois a definição dos critérios para a composição dos blocos de vagas é urgente, justamente para viabilizar a elaboração dos editais específicos para cada vaga, que comporão o edital guarda-chuva do primeiro bloco.

Leave a Comment

Filed under Conselhos, Gestão de pessoas

CoGePe aprova edital de chamamento para adesão ao Programa de Gestão da UFSCar

Em Reunião Extraordinária, conselheiros aprovaram o 1º edital do Programa de Gestão

O Conselho de Gestão de Pessoas (CoGePe) aprovou, na terça-feira (12/7), o primeiro edital de chamamento para a adesão ao Programa de Gestão da UFSCar para as atividades a serem desempenhadas nas modalidades presencial, teletrabalho parcial ou teletrabalho integral, pelos servidores técnico-administrativos e para os docentes da carreira de magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) – que atuam na Unidade de Atendimento à Criança (UAC).

A partir da data de publicação do edital, os servidores devem optar entre a adesão ao programa de gestão, com a elaboração do seu plano de trabalho, ou a permanência no modelo de registro de folha de frequência (e posteriormente registro eletrônico de ponto), para a mensuração do trabalho realizado. A pessoa que não quiser aderir ao Programa de Gestão deve sinalizar no formulário próprio a opção de continuar a ter seu trabalho mensurado pelo registro de frequência.

Definida a forma de mensuração do trabalho, o servidor que aderir ao Programa de Gestão deverá registrar a sua modalidade preferencial (trabalho presencial total ou teletrabalho, parcial ou total), a depender da atividade desempenhada e da pactuação com sua chefia, que deverá definir com a equipe quais as possibilidades de implementação de cada modalidade na sua unidade.

Neste primeiro edital, a adesão dos servidores poderá ser realizada a partir de 15 de julho com o preenchimento dos formulários de inscrição de servidores e dos formulários de autorização de vagas pela chefia imediata. O edital prevê também a possibilidade de adesão em fluxo contínuo, ou seja, quem não aderir na primeira chamada que se inicia em 15 de julho, poderá negociar com a sua chefia e inserir a sua adesão no período de 1º a 10 de cada mês. Para os servidores que decidirem aderir ao Programa de Gestão nos meses subsequentes, nas modalidades teletrabalho parcial ou integral, ao ser aprovado, o tempo de vigência da sua modalidade será proporcional ao prazo restante de validade do presente edital, que finda em 15 de janeiro de 2023.

A Pró-Reitora de Gestão de Pessoas, Jeanne Liliane Marlene Michel, destacou que a atividade da Universidade é prioritariamente presencial, portanto, a realização do teletrabalho, parcial ou total, deverá ser aplicada apenas para os casos especiais em que as atividades possam ser desempenhadas a distância e sem prejuízo à Universidade.

“O Programa de Gestão concretiza uma concepção mais moderna da gestão do trabalho no serviço público e traz mais flexibilidade. A partir deste edital, que será um modelo, será possível aprimorar os novos editais com base na experiência que teremos com esta primeira edição. Tenho confiança na capacidade da comunidade UFSCar de se organizar dentro desta nova cultura que começamos a implementar a partir de hoje, de forma a contemplar uma flexibilidade possível no trabalho dos servidores, mas garantindo a qualidade do trabalho realizado e os resultados para a sociedade, que constituem a nossa obrigação maior”, destacou.

Todo o trâmite para a adesão ao Programa de Gestão e à modalidade de teletrabalho, parcial ou integral, está descrito no edital que está disponível na página da ProGPe, e se dará pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI), conforme as instruções contidas no documento.

A cada seis meses a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (ProGPe) vai lançar o edital de chamamento para a adesão ao Programa de Gestão da UFSCar, para que servidores que ainda não integram ao programa possam aderir, e para os que já tenham aderido ao Programa de Gestão possam optar pelas modalidades de teletrabalho, parcial ou total, ou presencial total.

O edital foi elaborado pela Câmara Técnica de Monitoramento do Programa de Gestão do CoGePe e traz as diretrizes para os planos de trabalho. A Câmara vai acompanhar a implantação do Programa de Gestão na Universidade e auxiliar o CoGePe em análises e pareceres de processos, criando mecanismos de acompanhamento, mediando conflitos administrativos, bem como auxiliando na elaboração dos planos de trabalho, quando necessário.

Na próxima terça-feira (19/7) representantes da ProGPe e da Câmara Técnica de Monitoramento do Programa de Gestão participam de Na Pauta, a partir das 14h15 com transmissão ao vivo nos canais UFSCar Oficial no Facebook e YouTube, para dar detalhes do edital e esclarecer as dúvidas da comunidade.

Confira o cronograma do 1º edital de chamamento para a adesão ao Programa de Gestão da UFSCar:

Período de inscrições (preenchimento do formulário 2 pelos servidores e formulário 3 pela chefia imediata): 15 a 21/7/2022
Análise pela UVR (mediação de conflitos e preenchimento do formulário 7): 22 a 27/7 de 2022
Publicação dos resultados pela ProGPe: 28 a 29/7/2022
Interposição de recursos: 1 a 5/8/2022
Resultado dos recursos interpostos: 15/8/2022

Leave a Comment

Filed under Conselhos, Gestão, Gestão de pessoas

Servidores ativos da UFSCar podem se filiar ao SESC

Os servidores ativos e as servidoras ativas da UFSCar poderão se filiar ao Serviço Social do Comércio (SESC), na modalidade MIS (Matrícula de Interesse Social), para a utilização dos serviços de esporte, lazer, cultura e sociais da instituição, exceto os serviços odontológicos e de reserva de hospedagem na unidade de Bertioga.

A renovação do convênio se deu a partir de esforços da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (ProGPe), que buscou uma forma de viabilizar o recolhimento e remessa da taxa de inscrição, conforme procedimento padrão do SESC com seus associados. Diante da impossibilidade administrativa/legal, por parte da UFSCar, de efetuar tais procedimentos, foi articulada uma parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos da UFSCar (SINTUFSCar) e o Sindicato dos Docentes em Instituições Federais de Ensino Superior (ADUFSCar), com anuência do SESC, de forma que os servidores de ambas as categorias tenham acesso aos benefícios desse convênio.

Para realizar a inscrição no SESC, as servidoras e servidores da UFSCar devem procurar as suas respectivas entidades de classe (SINTUFSCar ou ADUFSCar) e verificar os procedimentos a serem adotados. Será necessário preencher uma ficha de inscrição online e realizar, por meio do sindicato, o recolhimento da taxa anual de R$ 30,00.
A inclusão de dependentes (cônjuge ou filhos com até 21 anos) será possível após a emissão da credencial do titular e deverá ser feita diretamente em uma das unidades do próprio SESC (São Carlos, Piracicaba ou Sorocaba), mediante uma taxa adicional de R$ 30,00, que possibilitará a obtenção da credencial familiar.

A credencial do SESC é digital e, após a confirmação do credenciamento, pode ser adquirida pelo aplicativo Credencial SESC SP, disponível nas lojas Google Play e Apple Store. Para mais informações, entre em contato com os sindicatos nos e-mails: SINTUFSCar: financeiro@sintufscar.org.br / ADUFSCar: adufscar@adufscar.org.br.

Leave a Comment

Filed under Gestão de pessoas

CoGePe aprova resolução para implementar Programa de Gestão na UFSCar

Com a proposta aprovada, plano de trabalho serão opção para a mensuração da realização das atividades (FreePik)

O Conselho de Gestão de Pessoas (CoGePe) aprovou a minuta da resolução para a implementação do Programa de Gestão, que concretiza uma concepção mais moderna da gestão do trabalho no serviço público. A proposta, que será apresentada agora ao Conselho Universitário (ConsUni), oferece uma alternativa ao acompanhamento das atividades desenvolvidas por servidores técnico-administrativos e docentes da carreira de magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) – que atuam na Unidade de Atendimento à Criança (UAC) -, feito comumente com base apenas no registro do cumprimento do horário de trabalho.

A partir da aprovação da proposta, os servidores terão como opção a mensuração da realização das atividades por meio de planos de trabalhos construídos em parceria com as chefias, excluindo a necessidade do ponto eletrônico. A novidade oferece mais flexibilidade e permite a regulamentação do teletrabalho, integral ou parcial, para esses servidores. De acordo com o documento aprovado no CoGePe, a chefia de cada unidade organizacional deverá avaliar, em conjunto com a sua equipe, a viabilidade de implementação do Programa de Gestão naquela unidade e quais atividades podem ser realizadas no regime de teletrabalho e, a partir deste levantamento, um edital deverá ser publicado pelas unidades-mãe (Centros Acadêmicos, Pró-Reitorias, Secretarias Gerais, dentre outras), para que os servidores candidatem-se às vagas disponíveis.

A proposta prevê que o plano de trabalho do servidor com adesão ao Programa de Gestão seja acompanhado mensalmente e passe por readequações conforme necessário. Para os casos nos quais haja interesse de mais de um servidor pela mesma vaga, haverá rodízios estabelecidos por critérios pré-definidos. Já aqueles servidores que não entrarem no Programa de Gestão, deverão registrar sua frequência em sistema eletrônico a ser implantado.

“A maioria das chefias da Universidade, com quem conversei nas últimas semanas, tem essa clareza de que é preciso modernizar e ter flexibilidade. Além disso, o plano de trabalho vai otimizar a transparência nas relações organizacionais. A minha expectativa é que em breve a gente tenha adesão gradual de todo mundo”, disse Jeanne Liliane Marlene Michel, Pró-Reitora de Gestão de Pessoas.

Michel também ressaltou durante a reunião que o acompanhamento das atividades no âmbito do Programa de Gestão não constitui um processo de avaliação de desempenho, que é muito mais amplo. Trata-se de uma medida que vai oferecer mais flexibilidade para a organização da produção de trabalho pelos servidores, com responsabilidade pelo cumprimento das atividades pactuadas, oferecendo uma alternativa interessante para quem tem a obrigatoriedade do registro de ponto eletrônico na Universidade. “Os docentes do magistério Superior já têm a possibilidade de organizar os seus horários e os seus períodos de presencialidade ou de trabalho à distância. Isto já está consagrado na organização desta categoria, mas não existe para os servidores técnico-administrativos e nem para docentes de carreira EBTT”, explicou.

A minuta foi elaborada por uma comissão composta por representantes da comunidade universitária e do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos da UFSCar (SinTUFSCar), que vem debatendo desde 2021 a legislação existente e as possibilidades de implantação do Programa de Gestão na UFSCar.

O documento se baseou na Instrução Normativa 65, publicada pelo Ministério da Economia em 2020, nas experiências de outras universidades federais, como a de São Paulo (Unifesp) – que já está na fase de implementação do Programa -, e também nas preocupações e demandas da comunidade, principalmente dos servidores técnico-administrativos, com relação à perspectiva de retorno integral às atividades presenciais.

A necessidade de definição de uma estratégia de gestão desta natureza surge também de uma demanda legal, que está sendo supervisionada por órgãos de controle como Tribunal de Contas da União (TCU) e Controladoria Geral da União (CGU), que exigem das universidades federais a implementação de algum tipo de métrica para o acompanhamento do trabalho realizado pelos servidores públicos. Essa questão vem sendo acompanhada também pelo Ministério Público Federal, em processo que já tramita desde 2018, e que recentemente questionou o andamento da implantação do ponto eletrônico ou de uma alternativa para essa métrica de mensuração do trabalho dos servidores da UFSCar, considerando a perspectiva do retorno às atividades presenciais.

A operacionalização do sistema informatizado para registro dos planos de trabalho deve acontecer a partir da aprovação da resolução pelo Conselho Universitário (ConsUni) e, posteriormente pelo Ministério da Economia (ME). Para a implementação, será criada uma Câmara Técnica no CoGePe, que vai fazer o acompanhamento, a capacitação para uso da ferramenta, e também será o órgão recursal, para mediação de conflitos, em caso de divergências no cumprimento dos planos de trabalho. Cada categoria representada no CoGePe poderá sugerir nomes para a composição da Câmara.

Leave a Comment

Filed under Conselhos, Gestão, Gestão de pessoas