Category Archives: Gestão ambiental

Comitê Gestor Emergencial inicia debate para a implementação de estratégias permanentes para a proteção das áreas verdes

Imagem de reunião no goolge meet com a Reitora em destaque na tela

Reitora presidiu a reunião que contou com debate sobre as estratégias de preservação e recuperação das áreas verdes (Reprodução)

O Comitê Gestor Emergencial para as áreas de vegetação nos campi da UFSCar realizou, na última quarta-feira (29/9), sua primeira reunião aberta à comunidade interna e externa da UFSCar. Dentre os temas abordados pela Reitora Ana Beatriz de Oliveira, que presidiu a reunião, estavam a proposta de plano de trabalho do Comitê e o início do debate sobre as estratégias futuras para a ampliação das estratégias de restauração, prevenção e promoção das áreas de vegetação dos campi.

Além dos integrantes do Comitê, participaram da reunião representantes da comunidade externa e dos poderes executivo e legislativo de São Carlos. “Essa reunião aberta é importante para que possamos, com o conhecimento, experiência e contribuição dos participantes, pensar em estratégias robustas para aprimorar as ações que o Comitê já está trabalhando e, principalmente, atuar de forma coletiva nas ações de prevenção e promoção das áreas de vegetação dos campi”, disse a Reitora.

Após apresentação da Secretaria Geral de Gestão Ambiental e Sustentabilidade (SGAS) sobre as ações desenvolvidas pela UFSCar no que diz respeito à conservação, manejo, restauração ecológica e regulamentação de uso das áreas naturais da Universidade, os participantes da reunião apresentaram seus apontamentos e sugestões para a recuperação das áreas atingidas pelo incêndio e para a prevenção contra incêndio.

A partir da reunião, que contou com a participação do Diretor do Departamento de Gestão Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Carlos, Matheus Gonçalves dos Reis, espera-se atuação mais integrada entre a UFSCar e a Prefeitura Municipal de São Carlos, com base em parcerias para o desenvolvimento de projetos de manutenção das áreas de preservação e de educação ambiental. As discussões devem subsidiar a proposta das próximas ações, que envolvem debates sobre os temas suscitados na reunião.

“Os apontamentos e informações compartilhadas pelos participantes foram muito relevantes e servirão para colocarmos em prática os próximos passos. A ideia é que essas pessoas que participaram possam contribuir de forma longitudinal com o Comitê, que estará sempre aberto para incorporar novos parceiros e colaboradores”, acrescentou Oliveira.

Leave a Comment

Filed under Gestão, Gestão ambiental

Reitora participa da 32ª Audiência Pública da Câmara Municipal de São Carlos “As Causas e Ações de Prevenção Contra Incêndio” e articula ações de prevenção contra incêndio

Reitora informou que a UFSCar já iniciou o planejamento das ações para a proteção das áreas de vegetação dos campi (Reprodução)

A Reitora Ana Beatriz de Oliveira participou na última segunda-feira (20/9) da 32ª Audiência Pública da Câmara Municipal de São Carlos “As Causas e Ações de Prevenção Contra Incêndio”, que reuniu representantes do legislativo, do Corpo de Bombeiros, do Ministério Público do Estado de São Paulo, das Secretarias Municipais de Meio Ambiente, Segurança Pública e Ciência, Tecnologia e Inovação, da Polícia Militar e da Associação para Proteção Ambiental de São Carlos.

Na ocasião, foram apresentados os dados de focos de incêndio no último ano na região de São Carlos, com destaque para os que aconteceram no último mês, as ações realizadas pelas autoridades responsáveis para o controle dos incêndios e a definição de uma estratégia coletiva para atuar na prevenção e na educação ambiental. A gravação da audiência está disponível na página oficial da Câmara Municipal de São Carlos no Facebook.

Em sua fala, a Reitora resgatou as informações referentes ao incêndio, destacando que a Universidade está em contato e colaborando com as autoridades que investigam a causa do fogo, bem como encaminhando as ações para o manejo das áreas atingidas a partir da atuação do Comitê Gestor Emergencial para áreas de vegetação nos campi da UFSCar, que já iniciou o planejamento das ações, de médio e longo prazo, para a ampliação das estratégias de restauração, prevenção e promoção das áreas de vegetação dos campi.

Outra informação apresentada pela Reitora foi que, em função da investigação da Polícia Federal, os autos de infração ambiental não foram emitidos à UFSCar. A Polícia Ambiental informou que vai aguardar a conclusão da investigação para reavaliar os autos de infração.

“Os incêndios em áreas de vegetação têm causas múltiplas, de tal forma que são necessárias ações em diferentes frentes. Com o trabalho do Comitê, temos 120 dias para atuar na estruturação e encaminhamento de ações para recuperarmos a área atingida e traçar estratégias eficazes e permanentes com foco na prevenção e educação ambiental para toda a comunidade. Precisamos unir esforços para atuar na prevenção e na promoção de nossas áreas naturais”, destacou.

Para que toda a comunidade interna e externa da UFSCar possa fazer parte dessa iniciativa, a próxima reunião do Comitê Emergencial, no dia 29/9, das 14 horas às 16 horas, será aberta à comunidade. Os interessados em participar devem enviar um e-mail para o endereço analicegarcia@ufscar.br até às 18 horas do dia 27/9, com o nome completo e vínculo institucional.

 

Leave a Comment

Filed under Gestão ambiental

Comitê Gestor Emergencial realiza primeira reunião e traça plano de trabalho para áreas de vegetação da UFSCar

Presidido pela Reitora Ana Beatriz de Oliveira, o Comitê Gestor Emergencial para áreas de vegetação nos campi da UFSCar realizou ontem (15/9) sua primeira reunião para debater e traçar propostas que visam avaliar o impacto e os encaminhamentos necessários envolvendo o incêndio do dia 5/9, bem como iniciar o planejamento das ações, de médio e longo prazo, para a ampliação das estratégias de restauração, prevenção e promoção das áreas de vegetação de todos os campi da UFSCar.

Oliveira resgatou as informações referentes ao incêndio, destacando que a Universidade está em contato e colaborando com as autoridades que investigam a causa do fogo, bem como encaminhando as ações para o manejo das áreas atingidas. Além da UFSCar, representantes do Instituto Federal de São Paulo (IFSP) e Embrapa Pecuária Sudeste, que também tiveram áreas afetadas pelo incêndio e atuaram junto com a UFSCar no controle do fogo no dia 5/9, apresentaram informações sobre as áreas atingidas.

“Com o trabalho do Comitê, pretendemos criar estratégias permanentes e robustas para proteger ainda mais nossas áreas de vegetação, com um trabalho focado em prevenção permanente e na produção de disseminação de conhecimentos para toda a sociedade e que possa evitar situações como esta em cenários futuros. A presença do IFSP e da Embrapa no Comitê é essencial e fortalece o nosso trabalho para traçarmos as estratégias de proteção de toda essa área que abrange as três instituições e são de fundamental importância para a biodiversidade das nossas regiões”, disse a Reitora.

Na primeira reunião, ficou definida a criação de um subgrupo dentro do Comitê que já começa a atuar na construção de uma parceria com o Centro Nacional de Prevenção e Combate a Incêndio Florestais (Prevfogo) do IBAMA para a elaboração de plano de ações para a prevenção e combate a incêndios.

A próxima reunião do Comitê, prevista para o dia 29/9, às 14 horas, será aberta a todas as pessoas interessadas e deverá trazer atualizações sobre a ocorrência do dia 5/9 e apresentar o plano de trabalho do Comitê para que especialistas da UFSCar e da comunidade externa possam tomar conhecimento e participar dos debates que darão subsídio à construção de um plano de ação. Os temas previstos para serem debatidos, além das questões de prevenção e combate a incêndios, são: manejo da área atingida e restauração, prevenção e promoção das áreas de vegetação da UFSCar.

 

Leave a Comment

Filed under Gestão ambiental

SGAS retoma projeto “Compartilhando Menos Lixo!”

Projeto visa estimular a comunidade para o consumo consciente e a geração de menos resíduos

A Secretaria de Gestão Ambiental e Sustentabilidade (SGAS), da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), está retomando o projeto de extensão “Compartilhando Menos Lixo!” (ProEx 23112.013065/2020-13). Com objetivo de ampliar as ações de consumo consciente para além da Universidade, o projeto está desenvolvendo ações para a conscientização da importância da redução de materiais de uso único na comunidade de São Carlos.

A proposta do “Compartilhando Menos Lixo!” é atingir consumidores e comerciantes, apresentando e discutindo possíveis alternativas para a geração de menos resíduos. O projeto também quer sensibilizar o poder público local para a criação de propostas e de novas regulamentações para tratar de questões da poluição e impactos ambientais, decorrentes da geração de resíduos sólidos. “Esse projeto nasceu durante a pandemia, após a constatação do número alarmante da produção de resíduos de plásticos únicos, principalmente hospitalares e de consumo individual”, explica Raquel Boschi, engenheira agrônoma da SGAS e coordenadora da iniciativa.

Com a realização do “Compartilhando Menos Lixo!”, a UFSCar assume seu papel de transformar a sociedade. “A Universidade tem três pilares: ensino, pesquisa e extensão. Nós estamos utilizando esses pilares para ampliar a consciência ambiental da população de São Carlos. Além de disponibilizar ferramentas de formação, estamos escutando a comunidade para identificar os problemas e apontar possíveis soluções”, informa Gabriela Strozzi, técnica agropecuária da SGAS.

Estímulo ao consumo consciente. Foto: Pixabay

Estímulo ao consumo consciente. Foto: Pixabay

Os interessados podem registrar suas experiências no site do Projeto, participar das discussões sobre formas alternativas de embalagens, ser um agente disseminador de conhecimento, propor alternativas para a redução de resíduos, aplicar as alternativas na sua própria rotina e apresentar as dificuldades de mudanças de hábitos. “Da mesma forma que nós aprendemos a ler e a escrever, temos que aprender a mudar os nossos padrões e incorporar outras práticas que sejam ambientalmente mais adequadas. É preciso uma mudança de comportamento”, alerta Roberta Sanches, da Coordenadoria de Planejamento e Gestão Ambiental da SGAS.

Na primeira fase, o “Compartilhando Menos Lixo!” contou com a adesão, por exemplo, do Conecta Hortifruti que reduziu 80% do uso de embalagens plásticas nas suas vendas. “Nós já tínhamos a ideia de trabalhar com menos plástico, mas não sabíamos ao certo como nossos clientes reagiriam. Incentivados pelo projeto e por nossos clientes resolvemos mudar para o saco de papel e foi um sucesso”, conta o empresário Caio de Almeida Oliveira.

Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail sgasproex@gmail.com, telefone (16) 3351-8278 e redes sociais da SGAS.

Leave a Comment

Filed under Campanhas, Extensão, Gestão ambiental, Políticas de Educação e CTI

Lobo-guará resgatado está se recuperando de machucados e lesões de pele

No dia 23 de dezembro de 2020, um lobo-guará foi encontrado debilitado, com pouco peso, machucado em sua pata dianteira e com sarna. Desde seu resgate, o lobo vem sendo alimentado, medicado e está em observação no Parque Ecológico. “O objetivo é a soltura, ao seu habitat natural, assim que estiver recuperado”, explica o biólogo e Diretor do Parque Ecológico de São Carlos – SP, Fernando Magnani.

O contato com animais domésticos apresenta diferentes riscos aos animais silvestres. Dentre os riscos está a transmissão de doenças como a sarna. “A transmissão cruzada de doenças entre animais domésticos e selvagens geralmente vitimiza os selvagens. Animais domésticos já possuem certa resistência a doenças graves, como a cinomose”, complementa o Diretor do Parque Ecológico.

Lobo-guará é resgatado e recebe cuidados visando recuperação (Foto: Parque Ecológico de São Carlos)

Lobo-guará é resgatado e recebe cuidados visando recuperação (Foto: Parque Ecológico de São Carlos)

Cerrado da UFSCar – A recomendação do Diretor do Parque é para que animais domésticos não sejam levados ao Cerrado. “A predação de animais silvestres por domésticos é frequente“, conta Fernando Magnani. Além disso, a simples presença de animais domésticos em um ambiente natural pode ocasionar conflitos. “Os animais silvestres passam a buscar outros espaços sem a presença dos domésticos, ficando vulneráveis à captura, ao atropelamento ou à separação de filhotes de suas mães”, relata o Diretor do Parque Ecológico, Fernando Magnani.

A orientação do Parque Ecológico à UFSCar foi enviada por ofício. Acesse na íntegra aqui.

Leave a Comment

Filed under Campanhas, Efemérides, Gestão ambiental