Category Archives: Efemérides

Lobo-guará resgatado está se recuperando de machucados e lesões de pele

No dia 23 de dezembro de 2020, um lobo-guará foi encontrado debilitado, com pouco peso, machucado em sua pata dianteira e com sarna. Desde seu resgate, o lobo vem sendo alimentado, medicado e está em observação no Parque Ecológico. “O objetivo é a soltura, ao seu habitat natural, assim que estiver recuperado”, explica o biólogo e Diretor do Parque Ecológico de São Carlos – SP, Fernando Magnani.

O contato com animais domésticos apresenta diferentes riscos aos animais silvestres. Dentre os riscos está a transmissão de doenças como a sarna. “A transmissão cruzada de doenças entre animais domésticos e selvagens geralmente vitimiza os selvagens. Animais domésticos já possuem certa resistência a doenças graves, como a cinomose”, complementa o Diretor do Parque Ecológico.

Lobo-guará é resgatado e recebe cuidados visando recuperação (Foto: Parque Ecológico de São Carlos)

Lobo-guará é resgatado e recebe cuidados visando recuperação (Foto: Parque Ecológico de São Carlos)

Cerrado da UFSCar – A recomendação do Diretor do Parque é para que animais domésticos não sejam levados ao Cerrado. “A predação de animais silvestres por domésticos é frequente“, conta Fernando Magnani. Além disso, a simples presença de animais domésticos em um ambiente natural pode ocasionar conflitos. “Os animais silvestres passam a buscar outros espaços sem a presença dos domésticos, ficando vulneráveis à captura, ao atropelamento ou à separação de filhotes de suas mães”, relata o Diretor do Parque Ecológico, Fernando Magnani.

A orientação do Parque Ecológico à UFSCar foi enviada por ofício. Acesse na íntegra aqui.

Leave a Comment

Filed under Campanhas, Efemérides, Gestão ambiental

[Mensagem de final de ano]: Outros dias virão

Quando 2020 começou, estávamos diante de um ano normal. Tudo havia sido planejado para o desenvolvimento, com maestria, das atividades de ensino, pesquisa, extensão e inovação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

De repente, todo o planejamento e organização ficaram obsoletos diante da pandemia do novo Coronavírus. Com as atividades presenciais suspensas, foi preciso reinventar, encontrar novas formas de ensinar, pesquisar e trabalhar.

A UFSCar apoiou a sociedade e assumiu seu protagonismo. Buscou caminhos e soluções para o enfrentamento da COVID-19. Demonstrou sua pujança.

Os desafios foram muitos, mas o resultado foi um ano repleto de realizações e de muito aprendizado.
Tudo isso só foi possível graças ao engajamento dos nossos cerca de 2.300 servidores docentes e técnico-administrativos, e dos nossos quase 15 mil estudantes.

Como diz o poema de Carlos Drummond de Andrade: “O último dia do ano não é o último dia do tempo. Outros dias virão (…)”. Outros dias virão e não sabemos, ao certo, como serão. Mas estamos certos de que a UFSCar estará preparada, caminhando junto com os novos tempos, transformando a vida das pessoas.

Boas festas! Um ano novo pleno e feliz! Iremos nos encontrar em breve, em outros dias e em outros tempos, e então nos abraçaremos.

 

Profa. Dra. Wanda Aparecida Machado Hoffmann
Reitora da UFSCar

Prof. Dr. Roberto Ferrari Júnior
Vice-Reitor da UFSCar

Leave a Comment

Filed under Efemérides, Gestão, Notas da Reitoria

[Portaria GR Nº 4646/2020] Estabelece o recesso natalino para comemoração das festas de final de ano

A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS, no uso das atribuições legais e estatutárias que lhe foram conferidas pelo art. 4º do Estatuto da FUFSCar, aprovado pela Portaria MEC nº 1161, de 04/07/1991, publicada no DOU de 05/07/1991 e pelo art. 27 do Estatuto da UFSCar, aprovado pela portaria SESu/MEC nº 984, de 29/11/2007, publicada no DOU de 30/11/2007, e

CONSIDERANDO a Portaria SGP/SEDGG/ME nª 22.899, de 28 de outubro de 2020, que estabelece orientações aos órgãos e entidades integrantes da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional, acerca do recesso para comemoração das festas de final de ano.

RESOLVE:

Art. 1º – Estabelecer o recesso natalino para os campi da UFSCar, nos períodos de 21 a 24 de dezembro de 2020 e de 28 a 31 de dezembro de 2020, preservados os serviços essenciais.

Art. 2º – O recesso deverá ser compensado, na forma do inciso II, do art. 44, da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, e da Instrução Normativa SGP/ME no 2, de 12 de setembro de 2018, contado o prazo para a compensação das horas não trabalhadas da seguinte forma:

I – para os servidores que exercem as suas atividades presencialmente, a compensação começará a ser contada a partir da data de publicação desta Portaria no Boletim de Serviço Eletrônico, com término em 31 de maio de 2021;

II – para os servidores que estão em trabalho remoto na data de publicação desta portaria, por força de medidas de proteção para o enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da COVID-19, o recesso deverá ser compensado a partir do retorno ao trabalho presencial, com término em 31 de maio de 2021 ou em até três meses após o retorno, o que for maior.

Parágrafo único – O servidor que não compensar as horas usufruídas em razão do recesso sofrerá desconto na sua remuneração, proporcionalmente às horas não compensadas.


Art. 3º – 
Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação no Boletim de Serviço Eletrônico.

Profa. Dra. Wanda Aparecida Machado Hoffmann
Reitora

Leave a Comment

Filed under Efemérides, Legislação e normas

Família recebe autorização para continuar morando em área da UFSCar

Sebastião, servidor aposentado da Universidade, reside no local há mais de 30 anos. Nesta sexta-feira (30), sua moradia foi regularizada.

 

Sebastião Samuel da Silva é servidor aposentado da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Há mais de 30 anos que ele e sua família residem em uma casa na própria Universidade, na Área Norte do campus de São Carlos.

Ele é marido de Hilda Silva Abreu, que tem uma paixão especial: suas flores. “Quando eu me mudei para cá, não tinha nenhuma flor. Só aquele pé de jaca e os coqueiros. O resto foi tudo eu e meu filho, que eu já perdi, que plantamos”, afirmou ela.

Apesar do zelo pela moradia, a família convivia com a incerteza: E se a Universidade ou a Justiça pedissem para eles se mudarem? Afinal, a área é pública e pertence à UFSCar. Pensando nisso, há alguns meses a Universidade vem se empenhando para regularizar a autorização de moradia da família.

“A forma mais adequada que encontramos foi estabelecer um ‘Termo de Cessão de Uso Especial para Fins de Moradia (CUEM)‘. Este Termo representa um instrumento de política urbana que regulariza a moradia de interesse social em área pública. Como o Sr. Sebastião e sua família preenchem os requisitos legais, procedemos com a regularização da moradia”, contou a Profª. Drª. Luzia Cristina Antoniossi Monteiro, Chefe de Gabinete da Reitoria da UFSCar.

Reconhecimento – Após tantos anos de trabalho pela Universidade, o reconhecimento: “A casa é de vocês. Enquanto vocês e os filhos de vocês estiverem neste mundo, vão poder morar aqui”, anunciou a Reitora da UFSCar, Profa. Dra. Wanda Hoffmann, que visitou a família para contar a notícia na última sexta-feira, 30 de outubro.

Emocionado, Sebastião assinou o Termo de Cessão junto à Reitora. “Pelo reconhecimento da Reitora, tenho uma casa para morar pelo resto da minha vida”, completou Sebastião Samuel da Silva.

“O Sebastião foi um grande parceiro nos trabalhos de manutenção do campus. Fico muito feliz com a conquista dele e desejo felicidades à família”, finalizou o Engenheiro Alex Elias Carlino, Prefeito do campus de São Carlos da UFSCar, que também trabalhou pela regularização da casa de Sebastião.

Para Hilda, esposa de Sebastião, a emoção veio em dobro: “Nem tenho como agradecer. Se eu tivesse que sair daqui, sairia, fazer o quê? Mas, agora, vou poder viver para sempre aqui, com as minhas árvores e com as minhas plantinhas”, finaliza.

Leave a Comment

Filed under Efemérides, Gestão, Legislação e normas

Inscrições abertas para Desafio de Satélites da SNCT

Interessados podem se inscrever de 15 a 17 de outubro. A organização conta com a participação da UFSCar.

Estudantes do Ensino Fundamental II, Médio, Técnico e Superior, além de interessados que não estejam cursando nenhum destes níveis, podem se inscrever para o Desafio da Semana Nacional de Ciência e Tecnolocia (SNCT), no âmbito da 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)Os eventos irão ocorrer de 17 a 23 de outubro.

A atividade é organizada pela 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI, coordenada pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) por meio do Prof. Dr. Rafael Vidal Aroca*. O projeto se dá em parceria ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), à Agência Espacial Brasileira (AEB) e à Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (EESC-USP).

O Desafio – Podem se inscrever equipes de 2 a 4 pessoas e mais um orientador (responsável legal), que deve ter mais de 18 anos. O desafio conta com palestras e minicursos e, ao final, os participantes deverão enviar seus projetos na forma de vídeos e documentos, os quais que serão avaliados por uma comissão de especialistas. Os melhores projetos poderão ser premiados. Confira a programação aqui.

Para a Reitora da UFSCar, Profª. Drª. Wanda Hoffmann, atuar na linha de frente da organização desta Olimpíada é uma oportunidade ímpar. “Formar pessoas por meio do conhecimento e transformar realidades por meio da Ciência é o que nos move”, explica a Reitora. “É uma honra, para a UFSCar, atuar na 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites do MCTI, com enorme potencial de transformar o futuro de crianças, jovens e adultos por todo País”, conclui Wanda Hoffmann.

Satélites no nosso dia a dia – São utilizados para comunicações, monitoramento ambiental, segurança de fronteira, serviços de localização e até em jogos. Na Olimpíada, o objetivo é aproximar estas tecnologias de estudantes de todas as idades.

“A área de Satélites é cativante. Queremos motivar os estudantes e capacitá-los para que possam criar, projetar e participar da 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites – isso tudo em equipe e se desafiando a cada dia”, afirma o Prof. Dr. Rafael Vidal Aroca, Coordenador da Olimpíada na UFSCar.

Inscrições – O prazo para inscrição é de 15 a 17 de outubro, pela internet. Interessados de todo Brasil podem participar.

São 3 categorias:

1. Satélites e Inteligência Artificial
2. Arte espacial
3. Aplicações de satélites

OBS: Destacamos que este Desafio faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). A 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites ocorrerá em 2021.

Informações:
-> Edital – acesse aqui
-> Facebook da 1ª Olimpíada de Satélites MCTI – clique aqui
-> Site da 1ª Olimpíada de Satélites MCTI – clique aqui

*Rafael Vidal Aroca é Professor do Departamento de Computação (DC) da UFSCar, Diretor da Agência de Inovação da Universidade e Coordenador da 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI.

Desafio da 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI tem inscrições abertas

Leave a Comment

Filed under Divulgação científica, Efemérides, Eventos, Extensão, Gestão, Inovar, Oportunidades, Políticas de Educação e CTI, Prêmios