Category Archives: Efemérides

Rádio UFSCar 95,3 FM completa 15 anos no ar

A jornalista Alessandra Kuba recebeu a Vice-Reitora, Maria de Jesus Dutra dos Reis, no estúdio da rádio (Foto: Divulgação)

Nesta semana, a Rádio UFSCar 95,3 FM completa 15 anos. Transmitindo 24 horas por dia e sete dias por semana desde 2007, a Rádio, que foi a primeira do País a operar com 100% de software livre (o que inclui a produção, gravação e edição de programas até sua transmissão automatizada), tem sido um espaço para democratização da comunicação, de defesa da diversidade social e para promoção da cultura.

A emissora, que se tornou a casa da música independente e regional, traz consigo o lema “Escute Diferente”. Desde o início, a comunidade de São Carlos compõe a grade de programação com ideias próprias por meio de Chamadas Públicas. A trajetória da Rádio UFSCar também é marcada por um jornalismo atuante na divulgação da ciência, prestador de serviços de interesse público, promotor da cidadania e com um histórico de cobertura de grandes eventos. 

Para celebrar a data, a emissora educativa colocou no ar um novo site e prepara o lançamento de um livro comemorativo, no qual é relembrada toda sua história até aqui. Ainda como parte das comemorações, estreou na última terça-feira, às 13 horas, o programa “BR 953”, que traz a estrada da música independente nos últimos 15 anos. “Vamos relembrar três anos de história em cada um dos cinco episódios semanais”, conta a jornalista Agnes Arato, apresentadora da atração.

“A Universidade produz conhecimento e tem um compromisso com a sociedade de divulgar todos esses saberes. A Rádio UFSCar tem essa função de levar o conhecimento, de aproximar a população da Instituição e ser uma companheira. Eu vi a emissora crescer em várias dimensões e sei que tudo é feito com muito esforço e amor. Que a Rádio UFSCar continue transformando a sociedade por muitos anos”, concluí Maria de Jesus Dutra dos Reis, Vice-Reitora da UFSCar. A Rádio UFSCar pode ser ouvida em 95,3 FM, em São Carlos, e pelo novo site, em www.radio.ufscar.br.

Leave a Comment

Filed under Efemérides, Extensão

UFSCar Sorocaba é homenageada pelos 16 anos e pela contribuição com a transformação social e tecnológica da região

Representantes da comunidade universitária receberam homenagem na câmara (Foto: Analice Garcia)

Os avanços, desafios e conquistas dos 16 anos da UFSCar Sorocaba foram muito bem relatados na última segunda-feira (6/6) em sessão solene da Câmara Municipal de Sorocaba, a partir de proposta da vereadora Iara Bernardi, que homenageou o Campus pelos seus 16 anos de atividades. A cerimônia pode ser assistida neste link.

Dirigentes da UFSCar, estudantes e servidores evidenciaram o papel transformador da Universidade em suas vidas. Representantes da comunidade externa evidenciaram a contribuição do Campus Sorocaba para a formação de cidadãos altamente capacitados em diferentes áreas do conhecimento e a contribuição para o desenvolvimento tecnológico e para a inovação na região metropolitana de Sorocaba.

Em seu pronunciamento, a Reitora, Ana Beatriz de Oliveira, agradeceu ao legislativo de Sorocaba pela homenagem e reconhecimento à UFSCar pelo seu importante papel educacional na oferta de acesso gratuito ao ensino superior de qualidade e ao desenvolvimento social, tecnológico e científico na região.

A Reitora agradeceu a comunidade universitária do Campus Sorocaba e parabenizou todos e todas pelo comprometimento com a implementação do projeto do Campus Sorocaba, que tem a sustentabilidade como seu eixo norteador. Ela estendeu o agradecimento à sociedade civil, empresas e demais órgãos públicos da região que cada vez mais têm se aproximado da UFSCar Sorocaba, contribuindo para o fortalecimento da Universidade. “Através destas parcerias, a UFSCar Sorocaba tem contribuído significativamente com o desenvolvimento regional em frentes como a educação básica pública, o meio ambiente e o turismo regional”, disse.

De 2006, quando iniciou suas atividades, para 2022, o Campus Sorocaba ampliou sua área construída de 8 mil para 48 mil m², e de quatro para 14 cursos de graduação. Hoje, são 2.885 estudantes de graduação, sendo 43% da região metropolitana de Sorocaba e 25% de Sorocaba, 545 de pós-graduação, 294 servidores e 60 colaboradores terceirizados no Campus. O Campus conta com 17 cursos de pós-graduação e, em 2021, registrou um aumento de 22% no número de ingressantes nos programas de pós-graduação.

Sua atuação junto à comunidade externa acontece por meio de ações de extensão, como a recente contribuição para o enfrentamento regional da Covid-19 com a produção e doação de álcool em gel, álcool glicerinado e equipamentos de proteção individual para entidades da região. Somam-se a essa iniciativa outras atividades de extensão, como o cursinho pré-vestibular Educação e Cidadania, implementado em 2009, o Programa Futuro Cientista, criado em 2010 e destinado à formação de futuros cientistas e empreendedores em escolas públicas e unidades de acolhimento, o Projeto Esperans, de 2017, que ensina língua portuguesa para a comunidade haitiana de Sorocaba e Votorantim.

As atividades de extensão do Campus Sorocaba incluem ainda projetos nas áreas de biodiversidade e ecologia, agricultura familiar e agroecologia, gênero e sexualidade, tecnologia assistiva, administração de empresas, gestão e negócios, biotecnologia, ciências ambientais, turismo, produção florestal, empreendedorismo e indústria 4.0.

“Nós, da comunidade UFSCar Sorocaba, temos muito orgulho da nossa história e do trabalho que desenvolvemos em prol do desenvolvimento regional. A UFSCar é conhecida, desde a sua criação, por sua defesa da educação pública, gratuita, inclusiva e de excelência. São estes os ideais que nos orgulhamos de exercer enquanto profissionais e que buscamos transmitir aos nossos estudantes. Parabenizo toda a comunidade universitária de Sorocaba pelo belo trabalho que tem feito nestes 16 anos e agradeço à sociedade sorocabana e da região metropolitana pela confiança no nosso trabalho”, disse a Diretora do Campus, Karina Martins.

Leave a Comment

Filed under Efemérides, Eventos, Gestão, Homenagens

UFSCar outorga título de Doutor Honoris Causa a Raduan Nassar

Imagem de Raduan Nassar, durante a cerimônia de entrega do título (Reprodução)

“…Dizem que o ‘milagre’ acabou, mas o que não acabou e nem vai acabar é o sonho de grandeza: haverá com certeza novas arrancadas…”. Em meio à leitura de trechos de suas obras, como do ensaio “A corrente do esforço humano” (1981), de declarações de representantes da comunidade universitária e de amigos do escritor, a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) realizou hoje (2/7) sessão pública e solene de outorga do título de Doutor Honoris Causa a Raduan Nassar. O encontro foi marcado por declarações que expressavam a admiração e o agradecimento pelo compromisso do escritor com a Educação, a Arte, a Literatura e a transformação social e, ainda, por sua generosidade ao doar a fazenda Lagoa do Sino para a criação do Campus Lagoa do Sino.

O evento, um importante marco para a Universidade, foi realizado de forma remota, transmitido ao vivo pelos canais @UFSCaroficial no Facebook e YouTube, em reunião extraordinária do Conselho Universitário (ConsUni), o mesmo Conselho que, no último 26/3, aprovou por unanimidade a concessão do título a Raduan Nassar.

A Reitora, Ana Beatriz de Oliveira, destacou que dar continuidade ao processo do título era uma das prioridades da gestão, pela merecida homenagem ao escritor e, principalmente, pelo compromisso com a continuidade do desenvolvimento do Campus Lagoa do Sino nos moldes pactuados com Nassar.

“Raduan, o intelectual e artista que marca a Literatura Brasileira com sua obra poética e provocadora de questionamentos e inquietações profundas, é um visionário que acredita no poder da educação para transformar vidas e assim transformar o País através de uma sociedade mais justa e igualitária”, disse a Oliveira.

Dirigindo-se ao autor, a Reitora salientou ainda o seu papel em relação à transformação social: “Raduan, ao doar a fazenda, o senhor apoiou a política de ampliação do Ensino Superior e, principalmente, de interiorização das universidades públicas brasileiras. Foi um ato que nos enche de esperança pelos frutos que já colhemos com relação ao progresso local e regional e com as vidas transformadas. Finalizar a implantação do Campus Lagoa do Sino é um compromisso da nossa gestão e, nesse processo, fazemos questão de reafirmar cada um dos eixos norteadores do projeto original: desenvolvimento sustentável territorial, soberania e segurança alimentar, e agricultura familiar”.

A proposta da outorga, elaborada por uma comissão formada pelas docentes do Departamento de Letras Maria Sílvia Cintra Martins e Tânia Pellegrini (aposentadas) e pelo docente do Departamento de Filosofia Wolfgang Leo Maar (também aposentado), foi apresentada pelo Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH) em 2017 e não foi encaminhada ao Conselho Universitário na ocasião. Foi retomada pela atual gestão da UFSCar, iniciada em fevereiro deste ano.

Em sua fala, Wolfgang Leo Maar resgatou a trajetória do processo de construção do documento e de sua aprovação, a importância da obra do escritor pelo seu denso conteúdo libertário no contexto cultural do Brasil, e o seu engajamento por um futuro democrático e igualitário para o País.

“Feliz a nação que conta entre os seus com um intelectual e humanista desse porte. Ele é merecedor dessa homenagem pelo elevado espírito público e pelo autêntico compromisso com a emancipação do povo pela palavra.
As palavras não se podem calar, elas são a mediação da vida, pois, como afirma Nassar, cada palavra é, sim, uma semente, e elas brotam e se reproduzem com novas possibilidades. Não existe melhor lugar do que a Universidade para que germinem as palavras. Salve Doutor Raduan Nassar!”, disse.

A trajetória de Raduan Nassar foi destacada ao longo da cerimônia com citações em reconhecimento à qualidade excepcional de sua obra literária e ao compromisso com a Educação Pública. Foram vários os depoimentos que salientaram a implementação do Campus Lagoa do Sino, algo que se tornou possível graças à doação da Fazenda Lagoa do Sino à Universidade, em 2011, contribuiu para o desenvolvimento regional, transformando a vida das pessoas, conforme evidenciado em um vídeo de agradecimento a Raduan Nassar com mensagens de pessoas que tiveram as vidas transformadas pelo gesto do escritor.

“Ainda que avesso a homenagem, recebi com muita satisfação a notícia da aprovação do título a mim conferido pelo histórico de nossa relação e pela história da UFSCar ao que diz respeito à causa da Educação Pública, gratuita e da democracia. Agradeço sensibilizado pelo título”, disse o homenageado durante a cerimônia, muito aplaudido pelos presentes.

Campus Lagoa do Sino
A fazenda Lagoa do Sino, com 640 hectares, está situada geograficamente no município de Buri, sendo o núcleo urbano mais próximo o do município de Campina do Monte Alegre, a apenas seis quilômetros. O Campus Lagoa do Sino da UFSCar foi instalado na fazenda e inaugurado oficialmente em 26 de junho de 2014.
No Campus, hoje, são oferecidos os cursos de graduação em Engenharia Agronômica, com foco em Agricultura Familiar; Engenharia Ambiental, com foco em Sustentabilidade, Engenharia de Alimentos, com foco em Segurança Alimentar, Ciências Biológicas e Administração. A área doada inclui instalações como sede administrativa, salas de aulas, biblioteca, laboratórios e o restaurante universitário, abrigadas em partes das casas que já existiam na fazenda e também em novas construções.

A escritura da doação da Fazenda Lagoa do Sino para a UFSCar foi assinada em 3 de fevereiro de 2011. O Campus mantém a produção agrícola que já existia na fazenda, principalmente pelo fato de os cursos oferecidos serem voltados para a agricultura, sobretudo a familiar, o que corresponde a 70% das propriedades rurais da região.
Giulliana Rondineli Carmassi, Diretora do Centro de Ciências da Natureza do Campus Lagoa do Sino, destacou o impacto da generosidade de Raduan Nassar ao doar a área onde está o Campus Lagoa do Sino, que tem transformado a vida das pessoas que passam por lá, como a de egressos que hoje já atuam no mercado de trabalho e têm feito a diferença nas suas áreas de atuação.

“O Campus Lagoa do Sino tem, além da identidade da própria UFSCar, características particulares que foram herdadas ao longo do processo de sua concepção, que remetem ao Raduan Nassar e a seu compromisso social. Posso afirmar que a gratidão une todas as pessoas que fizeram ou fazem parte da comunidade Lagoa do Sino. Buscamos fazer jus à grandiosidade de sua ação, que é comprometida com o poder transformador que a educação pode ter”, destacou.

Raduan Nassar
Raduan Nassar (Pindorama, 27 de novembro de 1935) é um escritor brasileiro galardoado com o Prêmio Camões em 2016.
Na adolescência, foi para São Paulo com a família, onde cursou Letras, Direito e Filosofia na Universidade de São Paulo (USP). Estreou na Literatura no ano de 1975, com o romance “Lavoura arcaica”. Em 1978, foi publicada a novela “Um copo de cólera”, escrita em 1970. Em 1997, foi publicada a obra “Menina a caminho”, reunindo seus contos dos anos 1960 e 1970.

Com apenas três livros publicados, é considerado pela crítica como um grande escritor e comparado a nomes consagrados da Literatura Brasileira, como Clarice Lispector e Guimarães Rosa. Deixou de escrever em 1984 e passou a dedicar-se à atividade rural na Fazenda Lagoa do Sino. Atualmente mora na cidade de São Paulo.

Leave a Comment

Filed under Efemérides, Sem categoria

UFSCar realiza cerimônia de entrega de título de Doutor Honoris Causa a Raduan Nassar no dia 2/7

Convite evento Raduan Nassar

Título homenageia a trajetória do escritor e seu compromisso com a educação pública e a transformação do País (Foto: Juan Esteves)

A UFSCar realiza no dia 2/7, às 9 horas, a cerimônia de entrega do título de Doutor Honoris Causa a Raduan Nassar por sua trajetória na Literatura e, também, considerando sua participação na história da Universidade, a partir da doação, em 2012, da fazenda Lagoa do Sino, onde hoje está o Campus Lagoa do Sino da UFSCar.

A cerimônia será realizada de forma remota e transmitida ao vivo nos canais oficiais da UFSCar (@UFSCar oficial) no Facebook e YouTube. A outorga do título foi aprovada no último dia 26/3, durante a 247ª Reunião Ordinária do Conselho Universitário (ConsUni), momento marcado por emoção e qualificado como histórico pelos conselheiros da Universidade.

RADUAN NASSAR – Raduan Nassar (Pindorama, 27 de novembro de 1935) é um escritor brasileiro galardoado com o Prêmio Camões em 2016.

Na adolescência foi para São Paulo com a família, onde cursou Letras, Direito e Filosofia na Universidade de São Paulo (USP). Estreou na Literatura no ano de 1975, com o romance Lavoura Arcaica. Em 1978, foi publicada a novela Um Copo de Cólera, escrita em 1970. Em 1997, foi publicada a obra Menina a caminho, reunindo seus contos dos anos 1960 e 1970.

Com apenas três livros publicados, é considerado pela crítica como um grande escritor e comparado a nomes consagrados da Literatura Brasileira, como Clarice Lispector e Guimarães Rosa. Deixou de escrever em 1984 e passou a dedicar-se à atividade rural na Fazenda Lagoa do Sino. Atualmente mora na cidade de São Paulo.

Leave a Comment

Filed under Conselhos, Efemérides

ConsUni aprova outorga de título de Doutor Honoris Causa a Raduan Nassar

Raduan Nassar, escritor brasileiro galardoado com o Prêmio Camões em 2016 (Foto: Eduardo Knapp)

A UFSCar aprovou, na última sexta-feira (26/3), a outorga do título de Doutor Honoris Causa a Raduan Nassar, por sua trajetória na Literatura e, também, considerando sua participação na história da Universidade, a partir da doação, em 2012, da fazenda Lagoa do Sino, onde hoje está o Campus Lagoa do Sino da UFSCar. A deliberação foi um momento muito especial da primeira sessão da 247ª Reunião Ordinária do Conselho Universitário (ConsUni), marcado por emoção e qualificado como histórico pelos conselheiros.

A Reitora Ana Beatriz de Oliveira destacou sua honra em presidir a reunião do ConsUni responsável pelo reconhecimento e homenagem à trajetória do escritor e a seu compromisso com a educação pública e a transformação do País. A Presidente do ConsUni registrou também lamentar que a proposta, elaborada e apresentada pelo Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH) em 2017, não tenha sido levada ao Conselho à época, adiando a concessão do título. Ana Cristina Juvenal da Cruz, hoje Diretora e então Vice-Diretora do CECH, apresentou na reunião o histórico do processo e também externou a insatisfação do Centro diante da demora.

“A aprovação em 2021 é crucial, diante do momento em que a história brasileira se encontra, para que façamos esse gesto político de outorgar a titulação ao Raduan pelo que ele representa não somente como escritor, mas também como intelectual engajado politicamente. A defesa que fazemos para que o Conselho aprove o título se dá pela trajetória de Raduan, pelo que ele nos ensinou e ensina, e também pelo tempo de hoje, que exige de nós que estejamos à altura do que precisa ser feito no atual contexto da sociedade brasileira. Para que aprendamos e nos inspiremos em pessoas como ele para nos opormos ao autoritarismo e buscarmos construir uma outra sociedade com solidariedade e sem preconceitos”, defendeu a Diretora.

O documento que traça a trajetória de Raduan Nassar e esteve em apreciação no ConsUni foi elaborado por uma comissão formada pelas docentes do Departamento de Letras Maria Sílvia Cintra Martins e Tânia Pellegrini (aposentada) e pelo docente do Departamento de Filosofia Wolfgang Leo Maar (também aposentado).

Em sua fala, Maria Sílvia Cintra Martins, estudiosa de Raduan Nassar há anos, agradeceu pela retomada da apreciação do título ao destacar que o mesmo fará parte da história da UFSCar. Após explicar os critérios para a concessão da outorga – que estipulam que a pessoa homenageada precisa ser uma personalidade eminente que tenha contribuído para o progresso da Universidade, da região ou do País, ou que tenha se distinguido pela atuação em favor das Ciências, das Letras, das Artes ou da Cultura em geral –, Martins destacou a excepcionalidade do homenageado.

“Nassar preenche todos os requisitos para receber a honraria. Destaco sua contribuição para o progresso da UFSCar, por meio da doação de uma propriedade para o Campus Lagoa do Sino; sua distinção como intelectual combativo no sentido da construção de uma sociedade mais humana e democrática e por sua qualidade excepcional como escritor, atuando em favor das Letras e da Cultura”, registrou.

Tânia Pellegrini evidenciou a contribuição de Nassar enquanto escritor. “Raduan é um dos poucos intelectuais que considero verdadeiramente humanista, revolucionário e militante. Ele escreveu poucos livros, mas sua obra é considerada um clássico, uma vez que nos permite, sempre que lida, encontrar ressonâncias com o presente por falar da história do Brasil, do seu povo e do conflito entre as diferentes populações brasileiras, sempre centrado no núcleo familiar”, pontuou.

Wolfgang Leo Maar, por sua vez, destacou o elevado espírito público de Raduan Nassar ao doar sua propriedade para uma universidade pública. “Esse é um gesto raro na nossa sociedade, marcada pela proeminência do privado e pela enorme desigualdade de riqueza. O espírito público do escritor Raduan Nassar não se esgota nesse gesto, se expressa também pelo combativo engajamento público e político do intelectual crítico, que jamais deixou de se manifestar diante de injustiças e desigualdades da situação que vivemos”, afirmou.

Messias Barbosa, assessor de Raduan, falou sobre a emoção em participar do momento, ao relembrar, diante das falas dos conselheiros, a implementação do Campus Lagoa do Sino. Ele ponderou que a homenagem a Raduan também é uma homenagem aos que estiveram envolvidos no processo, e que não poderia ter acontecido em outro momento. “Tinha de ser com uma gestão comprometida com a democracia, a educação pública, diversidade e cidadania. Estamos diante de um registro histórico muito bonito, pois é um resgate da história da UFSCar e, também, da do Raduan. Tenho certeza que ele está muito feliz”, acrescentou.

CAMPUS LAGOA DO SINO – A fazenda Lagoa do Sino, com 640 hectares, está situada geograficamente no município de Buri, sendo o núcleo urbano mais próximo o do município de Campina do Monte Alegre, a apenas seis quilômetros. Nela, o Campus Lagoa do Sino da UFSCar foi instalado e inaugurado oficialmente em 26 de junho de 2014.

No Campus, hoje, são oferecidos os cursos de graduação em Engenharia Agronômica, com foco em Agricultura Familiar; Engenharia Ambiental, com foco em Sustentabilidade, e Engenharia de Alimentos, focado em Segurança Alimentar, Administração e Ciências Biológicas.

A área doada inclui instalações como sede administrativa, salas de aulas, biblioteca, laboratórios e o restaurante universitário, abrigadas em partes das casas que já existiam na fazenda, junto a novas construções.

A escritura da doação da Fazenda Lagoa do Sino para a UFSCar foi assinada em 3 de fevereiro de 2011. O Campus mantém a produção agrícola que já existia na fazenda, principalmente pelos cursos oferecidos serem voltados para a agricultura, sobretudo a familiar, o que corresponde a 70% das propriedades rurais da região.

RADUAN NASSAR – Raduan Nassar (Pindorama, 27 de novembro de 1935) é um escritor brasileiro galardoado com o Prêmio Camões em 2016.

Na adolescência foi para São Paulo com a família, onde cursou Letras, Direito e Filosofia na Universidade de São Paulo (USP). Estreou na Literatura no ano de 1975, com o romance Lavoura Arcaica. Em 1978, foi publicada a novela Um Copo de Cólera, escrita em 1970. Em 1997, foi publicada a obra Menina a caminho, reunindo seus contos dos anos 1960 e 1970.

Com apenas três livros publicados, é considerado pela crítica como um grande escritor e comparado a nomes consagrados da Literatura Brasileira, como Clarice Lispector e Guimarães Rosa. Deixou de escrever em 1984 e passou a dedicar-se à atividade rural na Fazenda Lagoa do Sino. Atualmente mora na cidade de São Paulo.

Leave a Comment

Filed under Conselhos, Efemérides, Sem categoria