Category Archives: COVID-19

Vencendo a Covid-19: ConsUni revê parâmetros de distanciamento mínimo nas atividades acadêmicas de graduação

Reunião Extraordinária do Conselho de Graduação

O Conselho Universitário (ConsUni), em reunião extraordinária realizada na última sexta-feira (18/3), aprovou a revisão no Plano de Retomada das Atividades Presenciais na UFSCar no que diz respeito ao distanciamento mínimo obrigatório para as atividades acadêmicas de graduação. A partir da decisão, foi retirado o distanciamento mínimo obrigatório nas atividades acadêmicas em sala de aula, porém com a recomendação de que sejam planejadas de modo a garantir o máximo distanciamento possível.

Ficou definida a manutenção do distanciamento mínimo nos espaços comuns em que há maior aglomeração de pessoas, como bibliotecas, e necessidade de retirada de máscaras, como nos restaurantes, bem como nas atividades administrativas. A íntegra da decisão pode ser conferida no site da Secretaria de Órgãos Colegiados.

A decisão de revisão do distanciamento físico foi tomada a partir de proposta elaborada pelo Grupo de Trabalho (GT) Planejamento, vinculado ao Conselho de Graduação (CoG), para retomada das atividades de ensino no formato presencial pleno para o calendário acadêmico de 2022, como determinada pela Lei nº 14.218 – que não permite a utilização do ensino não presencial, tampouco redução no número mínimo de dias letivos por período. A proposta considerou a limitação de espaços físicos para as atividades de graduação que, com a obrigatoriedade do distanciamento, seria incompatível com o retorno pleno à presencialidade. O tema foi trazido para deliberação do ConsUni pelo Comitê Gestor da Pandemia (CGP).

A Reitora, Ana Beatriz de Oliveira, fez apresentação (disponível neste link) ao Conselho caracterizando o cenário atual e recuperando o histórico de ações da Universidade, a partir da sua gestão, no enfrentamento da pandemia. “Essa mudança, diante da determinação legal de retorno ao ensino presencial, se faz necessária para garantirmos a oferta das atividades. Porém, não quer dizer que a pandemia acabou. A preocupação com o cenário epidemiológico continua, vamos direcionar nossos esforços para a manutenção da obrigatoriedade da vacina e do uso de máscara nos campi e para o uso do aplicativo Guardiões da Saúde para o acompanhamento do estado de saúde da comunidade e atuação rápida frente aos casos suspeitos e positivos de Covid-19”, disse.

“Todos precisamos estar comprometidos com o cumprimento das medidas propostas para preservar a saúde individual e coletiva da comunidade, que é o que vai permitir realizarmos as atividades presenciais em segurança”, acrescentou.

Leave a Comment

Filed under COVID-19

Atendimento qualificado e acolhimento são destaque na atuação da equipe de vigilância nos casos relacionados à Covid-19

Equipe realiza acompanhamento diário com as pessoas com Covid-19 (FreePik)

Para vencer a Covid-19, a UFSCar, dentre diversas estratégias, conta com uma vigilância epidemiológica ativa e participativa que utiliza como uma de suas ferramentas o aplicativo Guardiões da Saúde e o contato via e-mail, para que a comunidade universitária notifique em caso de sintoma de síndrome gripal, teste positivo para a Covi-19 ou contato com pessoas positivadas.

A partir dessa notificação, a equipe da vigilância epidemiológica, composta em sua maioria por profissionais do Departamento de Atenção à Saúde (DeAS) e do Departamento de Assuntos Comunitários e Estudantis (DeACE) que têm recebido capacitações constantes desde o início da pandemia, inicia um trabalho minucioso de acompanhamento individual da saúde física e mental da pessoa, com base em um fluxo de atendimento bastante estruturado. Somente em 2022, foram mais de 500 atendimentos realizados. Em momento de pico da pandemia, como no início do ano, cada pessoa da equipe chegou a monitorar cerca de dez pacientes diariamente.

Carla Roberta Sola de Paula Vieira, enfermeira do DeAS e integrante da equipe de vigilância, explica que, a partir do momento que a pessoa notifica pelo aplicativo que está com sintoma ou envia por e-mail, em caso de teste positivo ou contato com pessoa com Covid-19, a equipe recebe o chamado e realiza o cadastramento no sistema.

“Temos um sistema que consiste no monitoramento diário e que nos permite identificar as necessidade de saúde da pessoa para definirmos a melhor estratégia de atendimento, como quantas vezes precisamos fazer contato, e nos colocamos à disposição para que nos procurem em caso de mudança no estado de saúde, dúvidas ou apenas para um acolhimento mesmo, uma vez que saber que está com Covid-19 pode deixar a pessoa bastante aflita”, comenta.

A partir do contato diário com a pessoa, por mensagem de WhatsApp, e-mail, chamada telefônica ou de vídeo, a equipe avalia os sintomas e o desenvolvimento da patologia, orientando, quando necessário, a procurar o atendimento médico. “Com esse protocolo, conseguimos oferecer o melhor encaminhamento caso a caso, direcionando para o atendimento médico presencial somente as pessoas que realmente precisam, evitando assim a corrente de transmissão do vírus”, acrescenta a enfermeira.

Para que seja atingido o objetivo final da estratégia da vigilância epidemiológica da Universidade no enfrentamento da Covid-19, que é o controle interno da pandemia e o bloqueio da transmissão do vírus, é fundamental que a comunidade se responsabilize também por esse enfrentamento. “A comunidade contribui com a estratégia seguindo as orientações de biossegurança e notificando os casos positivos ou suspeitos pelo aplicativo ou pelo e-mail, assim que eles são identificados. A partir do momento que cada um segue a recomendação indicada, avançamos no controle da pandemia e, principalmente, podemos cuidar da saúde das pessoas em um momento tão delicado”, ressalta.

As pessoas da comunidade que já enfrentaram a Covid-19 sabem o quanto a estratégia e a responsabilidade compartilhada é importante e faz a diferença para superar a doença e o período de isolamento.

Gisele Bicaletto, jornalista da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS) da UFSCar, conta como foi a experiência. “Assim que eu informei meu estado de saúde, recebi o primeiro contato da enfermeira Carla. Sinceramente, eu achava que seria um contato simples apenas para confirmar o diagnóstico e meu estado de saúde. No entanto, foi muito mais do que isso. Foi um trabalho muito próximo. Foram realizados, em média, dois ou três contatos diários para saber como eu e minha família estávamos. Eu precisei de atendimento médico e ela ficou comigo, pelo Whatsapp, praticamente todo o tempo, mesmo quando já era bem tarde da noite”, contou.

A jornalista definiu a orientação que recebeu sobre como proceder no período de isolamento com toda a família como diferenciada. “Ficar em isolamento não é fácil e, por segurança, foi recomendado também o isolamento, ao máximo, das crianças. A Carla me orientou sobretudo nessa logística, o que podia e não podia fazer. Cuidou com muita atenção de cada sintoma, de cada dúvida, sempre com respeito e acolhida mesmo. Foi mais que um suporte técnico, de cuidado, de assistência, teve um suporte emocional, de escuta e de apoio que foram fundamentais para nos manter tranquilos, amparados e fortes para passarmos pelo isolamento”, relatou a servidora técnico-administrativa.

O estudante de licenciatura em física Wesley Flávio Gueta conta como foi fundamental o suporte da equipe desde o primeiro contato após a notificação pelo aplicativo Guardiões da Saúde até o último dia do isolamento após a internação hospitalar.

“Eu estava muito preocupado em transmitir a Covid-19 para as pessoas que moram comigo, por isso, a gentileza e generosidade presente na comunicação da Marta foi fundamental para que conseguisse ficar calmo durante esse momento inicial. Por isso, o rastreamento e atendimento que eles realizaram com todos que entraram em contato comigo, nos dias anteriores ao resultado positivo, foi fundamental para que conseguisse ficar menos preocupado e focar em minha recuperação”, explicou.

A partir do acompanhamento diário, a equipe identificou o agravamento dos sintomas do estudante, orientando-o a procurar o atendimento médico presencial. “Minha oxigenação caiu e, como estava no período da doença em que pode haver o agravamento do caso, já recebi a orientação de procurar o atendimento, o que resultou na minha internação por quatro dias, para acompanhamento”, contou o estudante.

“Avalio de maneira muito positiva a atuação da equipe de vigilância e as ferramentas para a notificação, principalmente por existir um rastreamento e monitoramento das pessoas que entraram em contato comigo, o que é fundamental para diminuir o espalhamento. A partir da minha experiência, entendo que a vigilância ativa é fundamental para a realização das atividades presenciais”, acrescentou.

Como proceder em caso de sintoma de síndrome gripal ou contato com pessoas positivadas para a Covid-19
Pessoas com sintomas de síndrome gripal: Notificar o estado de saúde e os sintomas pelo aplicativo Guardiões da Saúde (GdS), disponível para download na loja de aplicativos do celular para Android e IOS, e pelo e-mail vigilanciaepidemiologica@ufscar.br, para que a equipe da vigilância epidemiológica faça o contato para orientar com relação à testagem e ao atendimento médico, se necessário.
Pessoas assintomáticas, mas que tiveram contato com pessoas que testaram positivo para a Covid-19: Informar a situação para a equipe da vigilância pelo e-mail vigilanciaepidemiologica@ufscar.br, para receber orientações quanto aos procedimentos necessários.

Leave a Comment

Filed under COVID-19, Saúde

CoG avalia proposta do GT Planejamento de revisão na recomendação do distanciamento físico para retomada de atividades presenciais

Reunião Extraordinária do Conselho de Graduação

Em reunião extraordinária realizada nesta terça-feira (15/3), o Conselho de Graduação (CoG) avaliou a proposta do Grupo de Trabalho (GT) Planejamento de solicitar revisão do Plano de Retomada das Atividades Presenciais na UFSCar, no que diz respeito à obrigatoriedade de distanciamento físico. A solicitação já foi avaliada pelo Comitê Gestor da Pandemia (CGP) que, diante das implicações dessa revisão, levará o tema para debate e apreciação em reunião extraordinária do Conselho Universitário (ConsUni) nesta sexta-feira (18/3). A pauta está disponível na página da Secretaria dos Órgãos Colegiados (SOC).

Na reunião do CoG, o Pró-Reitor de Graduação, Daniel Rodrigo Leiva, apresentou como tem sido o trabalho do GT Planejamento, que está atuando em cinco frentes no que diz respeito ao retorno presencial das aulas de graduação, em 30 de maio, a partir de determinação legal (Lei nº 14.218). O trabalho busca traçar estratégias para: equacionar o represamento das atividades curriculares; problemática de desperiodização dos perfis nos cursos; enfrentamento da evasão; continuidade do acompanhamento dos estágios nas concedentes; e avaliação do Ensino Não Presencial Emergencial (ENPE), em parceria com a Comissão Própria de Avaliação (CPA).

Com base na Lei nº 14.218 – que não permite a utilização do ensino não presencial, tampouco a redução do número mínimo de dias letivos por período –, o GT Planejamento concluiu que, considerando as limitações de espaços físicos, o cumprimento obrigatório de distanciamento físico para as atividades de graduação é incompatível com a retomada imposta pela legislação, de retorno pleno à presencialidade.

Foi a partir desta conclusão que o GT Planejamento encaminhou a solicitação de revisão do Plano de Retomada ao CGP. A decisão do Comitê de levar o tema ao ConsUni considera que a revisão do distanciamento exige discussões que extrapolam o escopo do CGP e do Núcleo Executivo de Vigilância em Saúde (NEVS) e mudanças substanciais nos fundamentos e na realização das atividades dos NEVS e da Comissão de Retorno dos Espaços Físicos.

Em suas falas, os integrantes do GT e o Pró-Reitor de Graduação destacaram que a proposta levada ao CGP e que será apreciada pelo ConsUni é voltada apenas ao ponto do distanciamento. Portanto, não afeta as demais medidas de biossegurança já aprovadas e implementadas pela Universidade, como a obrigatoriedade do uso de máscara e de apresentação do comprovante vacinal, higienização frequente das mãos e utilização do aplicativo Guardiões da Saúde para o rastreamento e acompanhamento de casos suspeitos e positivos de Covid-19.

Leave a Comment

Filed under Conselhos, COVID-19, Graduação, Saúde

Vice-Reitora participa de reunião da Andifes que debateu sobre o retorno das atividades presenciais nas universidades

Na reunião foi apresentado o relatório da Andifes com diversas ações implementadas pelas universidades para o enfrentamento da Covid-19

A Vice-Reitora, Maria de Jesus Dutra dos Reis, participou da Reunião Ordinária do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) que teve como pontos principais da pauta o retorno das atividades presenciais nas universidades e o orçamento 2022.

Na ocasião, também foi apresentado um relatório feito pela Andifes que traz diversas exitosas iniciativas das universidades federais que contribuíram para o combate à pandemia de Covid-19 e para proteger as suas comunidades e a sociedade civil. O relatório das experiências exitosas da universidades federais pode ser acessado neste link.

“Conhecer as estratégias de cada instituição e trocar experiências em busca das estratégias mais adequadas para avançar no retorno das atividades presenciais de forma segura, uma vez que a pandemia ainda é parte da nossa realidade, é fundamental para que possamos aprimorar os planos para a UFSCar. Além disso, estabelecemos processos de parcerias entre as instituições frente aos desafios orçamentários que enfrentamos, ainda mais neste momento de retorno às atividades presenciais na Universidade”, disse a Vice-Reitora, Maria de Jesus Dutra dos Reis.

As experiências das Universidades com relação ao formato da realização das atividades durante este período da pandemia e as expectativas para este ano foram destacadas, bem como o fato de que a maioria delas – 31 instituições – iniciará o ano letivo de 2022 até julho, como é o caso da UFSCar que tem o início do ano letivo de 2022 programado para 30 de maio.

Outro ponto debatido foi a exigência dos comprovantes de vacinação, o que já é realidade em 36 instituições, incluindo a UFSCar que teve a exigência aprovada em seus conselhos superiores. A partir do debate, foi alinhado que as condições essenciais para a segurança das atividades presenciais incluem o uso correto da máscara, distanciamento físico, ventilação dos ambientes, dentre outros. Também foram apresentadas ferramentas que as instituições estão utilizando para o controle interno da pandemia, como é o caso do aplicativo Guardiões da Saúde na UFSCar.

A preocupação com o orçamento das universidades federais para 2022, que é 25,84% menor do que o de 2019 – considerado parâmetro por conta das atividades presenciais, tendo em vista o retorno presencial em 2022 -, também foi destaque na reunião, na qual foi enfatizada a importância da manutenção das mobilizações por recomposição.

Leave a Comment

Filed under Conselhos, COVID-19, Gestão, Publicações, Saúde

Prazo de inscrição para o edital Piape terminam no dia 6/3

Termina no próximo domingo (6/3) o prazo de inscrição para a seleção de novos projetos do Programa Institucional de Acolhimento e Incentivo à Permanência Estudantil (Piape), versão especial Covid-19. O edital pode ser conferido na íntegra neste link.
Os projetos devem ser focados na realização de atividades de acolhimento, apoio e suporte a estudantes em função de necessidades biopsicossociais surgidas ou ampliadas pela pandemia da Covid-19 e em consonância com o Programa de Assistência Estudantil da UFSCar e com o Plano Institucional de Enfrentamento da Covid-19. Os projetos devem prever ações de apoio aos estudantes nas áreas de saúde física e mental e de suporte social.
Serão selecionados 25 projetos com vigência de 8 meses, de março a novembro de 2022, com carga horária de execução das atividades de 12 horas semanais, podendo ser prorrogados por mais 60 dias, de acordo com o interesse da ProACE. Os estudantes inseridos nos projetos selecionados terão uma bolsa-auxílio de R$ 300,00 mensais.
Mais informações podem ser solicitadas pelo e-mail piape@ufscar.br.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, COVID-19, Processos seletivos