Category Archives: Assuntos Comunitários e Estudantis

RU implanta política de diversidade e inclusão e contrata pessoas com deficiência

Ana Paula e Matheus trabalham no RU do Campus São Carlos (Foto: Divulgação)

Como parte da nova gestão do Restaurante Universitário da UFSCar, por meio da Coordenadoria de Rede Integrada de Segurança Alimentar (CRISA), da Pró-Reitoria de Administração (ProAd), uma política de diversidade e inclusão foi colocada em prática nos quatro campi, com a contratação de colaboradores com deficiência. Atualmente, ocorre o processo seletivo para preenchimento de vagas em Araras, Sorocaba e Lagoa do Sino.

A iniciativa teve início em dezembro de 2021, quando duas pessoas com deficiência foram admitidas para atuar como Auxiliares Administrativos no Restaurante Universitário do Campus São Carlos. Hoje em dia, três colaboradores, com deficiência física e intelectual e transtorno do espectro do autismo atuam prestando assistência aos usuários do Restaurante.

O contrato com a empresa terceirizada que presta serviços aos Restaurante Universitário prevê a admissão de pessoas com deficiência, independente da Lei de Cotas (da Lei nº 8.213/91) – que estabelece a obrigatoriedade de que organizações com cem ou mais empregados preencham uma parcela de seus cargos com pessoas com deficiência, o que é uma inovação no setor público.

“Com o apoio da empresa tem sido feito contato com entidades que atendem pessoas com deficiência e com os balcões de emprego visando encontrar candidatos. Neste processo analisamos o perfil de vaga e aqueles compatíveis são selecionados. Os demais passam a integrar um cadastro para quando surgir novas oportunidades”, explica Gabriela Boniholi, bolsista da Coordenadoria de Rede Integrada de Segurança Alimentar (CRISA) e coordenadora do projeto ‘Descobrindo Talentos e Potencialidades no Mundo do Trabalho’. A ideia é incentivar a contratação de pessoas com deficiência, seja em órgãos públicos ou privados.

Os benefícios já são notados. “Com o passar de alguns meses, sentimos o impacto do desenvolvimento dos colaboradores do Restaurante do Campus São Carlos, tanto no trabalho quanto em casa, de acordo com os próprios familiares. Eles têm desenvolvido habilidades práticas de vida diária graças a nova função. O lema do nosso projeto é “Ninguém Fica pra Trás”, pensando justamente em não deixar ninguém desamparado”, relata Karina Garcia Padilha, também coordenadora do projeto. “De acordo com pesquisas realizadas, uma das principais queixas de adolescentes e adultos na área de Empregabilidade e Pessoas com Deficiência é a falta de oportunidade. Entendemos a importância do emprego na vida de um adulto, o quanto é importante a independência e a autonomia dentro das possibilidades”, complementa.

“Tenho 31 anos e este é meu primeiro emprego. Eu gosto muito daqui, estou mais independente, aprendi a pegar transporte sozinha e tenho meu dinheiro para fazer as minhas coisas. Eu sempre quis trabalhar, mas não tinha oportunidade. Estou realizada. Essa inclusão é muito importante”, diz Ana Paula Jahnel, de 31 anos, colaboradora do Restaurante Universitário do Campus São Carlos. Matheus Volante Michell, de 23 anos, também está no primeiro emprego e é grato pela oportunidade. “Era o meu sonho ter um trabalho. Eu era muito tímido e agora melhorou meu relacionamento com as pessoas. A minha família também ficou muito feliz. Cada vez mais, o mercado de trabalho tem que expandir as vagas para as pessoas com deficiência”, conclui Matheus.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis

Novo contrato do RU prioriza a segurança alimentar e padronização dos serviços nos quatro campi

Serão oferecidas mais de 550 mil refeições em todos os campi em seis meses (Foto: Analice Garcia)

Os Restaurantes Universitários (RUs) da UFSCar estão com um novo contrato – válido para os quatro campi – e que tem como base a sustentabilidade ambiental, social e econômica, atendendo à proposta da Coordenadoria da Rede Integrada de Segurança Alimentar (Crisa) de realizar um trabalho em rede, com foco no conceito de segurança alimentar ampla e estruturado em eixos: alimentação saudável, higiene, meio-ambiente, cultura alimentar e a solidariedade, fornecendo refeições acessíveis aos beneficiários subsidiados e adquirindo parte dos produtos da agricultura familiar. Representantes da Crisa e das pró-reitorias de Administração e Assuntos Comunitários e Estudantis deram detalhes sobre o projeto na edição #64 de Na Pauta. Assita!

O contrato é um projeto piloto e tem a validade de seis meses, enquanto o processo licitatório para um novo contrato é elaborado. A proposta é que esse contrato emergencial, válido entre julho e dezembro, seja avaliado e aprimorado conforme as necessidades dos usuários e o conceito da segurança alimentar. Durante o período, serão oferecidas mais de 550 mil refeições em todos os campi.

O novo contrato inclui a oferta de almoço e jantar, a inserção de proteína extra, suco, maior comprometimento com pratos vegetarianos e veganos, a opção de sopa, no lugar da salada, nos dias frios, entre outros.

Fernando Henrique Donizette Paganelli, coordenador da Crisa, explica que o contrato tem uma preocupação com a sustentabilidade dos Restaurantes Universitários, que envolve o aspecto ambiental, a partir do descarte responsável dos resíduos não orgânicos, da compostagem, da redução de desperdício de alimentos e do uso racional dos recursos naturais. Há preocupação também com os aspectos social e econômico, a partir de um contrato que protege os profissionais, respeitando os acordos coletivos da categoria, valorização da agricultura familiar e do comércio local, e uma atuação conjunta com a Universidade para desenvolver e implementar políticas voltadas para a diversidade e acessibilidade dos espaços, com a implementação do projeto Descobrindo Talentos e Potencialidades no Mundo do Trabalho que atua com a empregabilidade das pessoas com deficiência.

Outro ponto de destaque é a tecnologia dos serviços e processos de preparo, armazenamento e entrega dos alimentos, a partir do sistema de preparação cook chill, que consiste no cozimento do alimento, seguido imediatamente pelo resfriamento (ultracongelamento) para o armazenamento até o momento do consumo, proporcionando maior durabilidade, qualidade e padronização do prato.  

As melhorias contempladas na forma de gestão dos RUs, a partir da atuação da Crisa-ProAd em parceria com a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE), têm grande influência da atuação do Grupo de Apoio à Gestão dos Restaurantes, que conta com a participação dos discentes, os principais usuários dos serviços dos RUs, de forma que contribuam com a construção coletiva das melhorias.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, Gestão

ProACE lança edital de inclusão digital para estudantes indígenas ingressantes em 2022

Estão abertas as inscrições para o edital de concessão de auxílio emergencial no valor de R$ 900,00 para a inclusão digital de estudantes indígenas ingressantes em 2022, a fim de oferecer melhores condições de acesso à Internet e a equipamentos para realização das atividades acadêmicas. Os recursos para esse edital são oriundos do Projeto de Desenvolvimento Institucional (ProDIn) para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 na UFSCar.
Podem participar do processo seletivo estudantes indígenas ingressantes em 2022 matriculados em cursos de graduação presenciais ou em programas de pós-graduação stricto sensu. Todas as pessoas inscritas e que atenderem aos requisitos do edital serão contemplados com o auxílio.
Os interessados devem fazer a inscrição até 11 de julho, exclusivamente pelo formulário eletrônico (disponível neste link). Mais informações e resultados pelo site www.bolsas.ufscar.br. O edital está disponível neste link.

Cronograma:
Inscrições (formulário eletrônico): até 11 de julho
Resultado preliminar: 14 de julho
Interposição de recurso (formulário eletrônico): 15 e 17 de julho
Resultado final: 19 de julho

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, Processos seletivos

UFSCar tem 400 novos estudantes em Programa de Assistência Estudantil

A partir de maio, os discentes se juntam aos outros 1.800 graduandos que já recebem algum tipo de apoio

A UFSCar aprovou 400 novos estudantes para serem atendidos pelo Programa de Assistência Estudantil (PAE), a maioria deles é de ingressantes em 2020 e 2021, com renda per capita familiar entre zero e um salário mínimo. A partir do mês de maio, os discentes se juntam aos outros 1.800 graduandos que já recebem algum tipo de apoio da Instituição, como bolsa moradia, por meio de vagas em imóveis ou R$ 350, alimentação – com almoço e jantar gratuitos nos Restaurantes Universitários -, além de auxílio de R$ 140 para ajudar no custeio de café da manhã e transporte, destinado aos estudantes do Campus Lagoa do Sino.

No total, o edital mais recente do PAE recebeu 638 inscrições. Além dos 400 selecionados, outros 90 estudantes que não atingiram os requisitos socioeconômicos terão desconto no Restaurante Universitário. A UFSCar, que já investia R$ 7.5 milhões anualmente em assistência estudantil, passa a investir R$ 9.3 milhões, sendo R$ 730 mil por mês. Todos esses estudantes ainda têm acesso a uma rede de apoio, por meio do Serviço Social e de Assistência à Saúde, e passam a estar aptos para participar de outros editais que concedem bolsas, como, por exemplo, o do Programa Institucional de Acolhimento e Incentivo à Permanência Estudantil (PIAPE).

Djalma Ribeiro Junior, Pró-Reitor de Assuntos Comunitários e Estudantis da UFSCar, explica que os estudantes de graduação presencial que ingressaram no PAE passaram por um processo de avaliação socioeconômica para verificação do perfil de vulnerabilidade estabelecido pelo programa. “Concebido há 10 anos, o PAE da UFSCar é fundamental. Antes de 2012, a gente não tinha dotação orçamentária exclusiva para a assistência estudantil. O financiamento do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) democratizou a permanência na universidade e, por consequência, ajudou a democratizar toda a sociedade, criando oportunidades para que todos possam se capacitar e ter condições de adentrar o mercado de trabalho”, celebra.

Hoje em dia, a UFSCar oferta moradia estudantil para estudantes cujas famílias residem em cidades nas quais não há campi da UFSCar. Em São Carlos, há 500 vagas distribuídas em 72 apartamentos. Em Sorocaba, são destinadas 80 vagas em imóveis alugados no próprio município e na cidade vizinha, em Salto do Pirapora. Os discentes dos campi Araras, Lagoa do Sino (Buri) e alguns alunos do Campus São Carlos recebem bolsa moradia no valor de R$ 350.

Em 2021, o contexto da grave crise sanitária da pandemia de Covid-19 exigiu que fossem reforçadas na UFSCar ações de assistência estudantil na segurança alimentar e na inclusão digital. Na área da segurança alimentar, foram mantidas as bolsas alimentação emergencial, criadas em 2020, e realizadas ações junto aos Restaurantes Universitários para adequação dos valores com o intuito de estimular a procura por refeições nutricionalmente mais saudáveis. Em relação à inclusão digital, foram intensificadas as ações de concessão de auxílio financeiro para a aquisição de materiais, equipamentos e serviços que tinham como foco o acesso qualificado à Internet.

Também em 2021, foi desenvolvido um Programa de Fomento à Permanência Estudantil junto à Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FAI) da UFSCar. Chamada “Captação de Recursos para Investimento em Equidade” (CRIE), a iniciativa recebe doações de pessoas físicas e jurídicas para auxiliar ações de assistência estudantil. Para doações em valores de até R$ 500,00, basta usar o PIX crie@fai.ufscar.br. Para colaborações acima desse valor, basta acessar bit.ly/crieufscar. É possível ainda contribuir por débito automático, transferência bancária ou boleto. Por meio do CRIE, foi possível a concessão de Auxílio Inclusão e Acessibilidade para estudantes com deficiência e auxílio para suporte com cuidados relativos à saúde de estudantes em situação de sofrimento mental.

Em breve, será publicado novo edital para os ingressantes do ano letivo de 2022, que iniciam as aulas no dia 30 de maio. Serão cerca de 300 novas bolsas. Sendo assim, a previsão é de que o investimento da UFSCar em Assistência Estudantil, por meio do PAE e com a chegada dos novos calouros, seja de R$ 10.5 milhões por ano.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, Gestão, Permanência

UFSCar sedia pela primeira vez o Encontro Regional Sudeste do FONAPRACE

Evento visa mobilizar a comunidade universitária a colaborar com estratégias que fortaleçam as políticas de assistência estudantil (Foto: Freepik)

Aproximar as universidades federais e construir uma pauta comum para a ampliação das políticas públicas no âmbito da assistência e permanência estudantil: este é o objetivo do Encontro da Regional Sudeste do Fórum Nacional de Pró-Reitores/as de Assuntos Comunitários e Estudantis (FONAPRACE) de 2022, realizado pela primeira vez na UFSCar a partir de esforços da Coordenação Regional Sudeste do FONAPRACE e da Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE) da UFSCar.
O Pró-Reitor da ProACE, Djalma Ribeiro Júnior, afirma que, ao sediar o evento, a UFSCar se soma aos esforços coletivos na busca do aprimoramento e da ampliação das políticas públicas no âmbito da assistência e permanência estudantil, fortalecendo as decisões em âmbito nacional. “A expectativa é que o encontro possa sistematizar as ideias, propostas e encaminhamentos que serão enviados para compor uma pauta unificada junto ao FONAPRACE Nacional. Além disso, esperamos com o evento dar mais visibilidade à pauta da política pública voltada para a assistência estudantil, mobilizando a comunidade universitária a colaborar para a construção de ações e estratégias que fortaleçam as políticas de assistência estudantil em todas as dimensões”, comenta.
Com atividades nesta quinta (7/4) e sexta-feira (8/4), o Fórum tem como destaques a defesa da Lei 12.711/2012, conhecida como Lei de Cotas, e o impacto nas políticas de assistência estudantil do retorno às atividades presenciais no contexto da pandemia.
A programação inicia nesta quinta-feira, a partir das 14 horas, com a realização de reuniões dos Grupos de Trabalho do FONAPRACE, organizados em: 1) GT Apoio e Acompanhamento; 2) GT Assistência Prioritária; 3) GT Inclusão e Diversidade e 4) GT Prevenção e Promoção.
Nesta sexta-feira, a partir das 8 horas, acontece a abertura oficial do evento com a participação da Reitora, Ana Beatriz de Oliveira, e da Vice-Reitora, Maria Jesus Dutra dos Reis. Na sequência, haverá a mesa temática “Ações Afirmativas e Permanência Estudantil: entrei, fiquei e saí com o canudo na mão”, que tratará das políticas de cotas com foco nas pessoas que são egressas das universidades públicas e conseguiram ingressar, permanecer e concluir a formação por conta de políticas públicas de ações afirmativas e de permanência estudantil, atuando hoje em diversos espaços da sociedade.
A programação inclui ainda a mesa “O retorno das atividades presenciais nas IFES: tô voltando, e agora?”, na qual será proposta uma reflexão sobre os desafios e as possibilidades que as IFES estão encontrando no retorno das atividades presenciais com foco no impacto das ações e estratégias de assistência e permanência estudantil: restaurantes universitários, moradias estudantis, apoio pedagógico, bolsas e auxílios. A programação completa está disponível neste link.
Criado em 1987, o Fórum, que reúne pró-reitores, coordenadores, equipes técnicas e estudantes de instituições públicas de ensino superior do Brasil interessados na área da permanência estudantil, tem o objetivo de discutir e subsidiar a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) com informações técnicas relacionadas à assistência estudantil.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, Eventos, Permanência