Colégio Eleitoral para formação de Listas Tríplices ocorrerá em 23/11

A inscrição de candidatos aos cargos de Reitor e Vice-Reitor da UFSCar encerraram-se no dia 16 de novembro. Quatro candidatos inscreveram-se para o cargo de Reitor, e outros quatro para Vice-Reitor. A sessão do Colégio Eleitoral, responsável pela homologação das candidaturas e pela votação para formação das Listas Tríplices, foi agendada para o dia 18 de novembro, de modo virtual.

A reunião do Colégio Eleitoral do dia 18 de novembro
Primeiramente, foi verificado se pelo menos dois terços dos membros estavam presentes, como requerido pela legislação. Vencida esta etapa, verificou-se, em seguida, se estava sendo satisfeito o mínimo de 70% de votos do corpo docente dentre os membros presentes. Como este percentual mínimo não foi atingido, a reunião do Colégio Eleitoral não pode prosseguir e uma nova sessão foi convocada para o dia 23 de novembro de 2020.

Foto: CCS/ UFSCar

70% de votos do corpo docente
O percentual mínimo de 70% de votos do corpo docente é um requisito legal, previsto no Decreto 1916/1996, artigo 1º § 3°: “O colégio eleitoral que organizar as listas tríplices observará o mínimo de setenta por cento de participação de membros do corpo docente em sua composição”. Na composição atual do Conselho Universitário e do Colégio Eleitoral, se não houver ausência de nenhum dos 64 membros, este percentual é de 70,3%. Não há qualquer margem de segurança ou flexibilidade: se um único membro docente se ausentar, ou for substituído por um técnico-administrativo, este percentual pode deixar de ser atingido. Por exemplo, se um membro titular docente for substituído por um membro suplente técnico administrativo (o que vem ocorrendo rotineiramente nas reuniões dos últimos anos), o percentual mínimo de 70% de votos do corpo docente já deixa de ser atingido. Essa verificação dos 70% está sendo feita de modo minucioso para evitar quaisquer questionamentos na justiça quanto a ilegalidades no processo de formação das Listas Tríplices.

A Presidente do Colégio Eleitoral, Profa. Dra. Wanda Hoffmann, convoca, publicamente, os membros do Colégio Eleitoral, para comparecerem à reunião do dia 23 de novembro, cujo link de acesso já foi encaminhado por e-mail. Salvo com motivo justificado, o comparecimento dos membros é obrigatório e tem precedência em relação a qualquer outra atividade Universitária (Regimento Interno do ConsUni, Art 27). Em especial na reunião do Colégio Eleitoral, que requer o mínimo de 70% de votos do corpo docente, a colaboração de todos os membros é fundamental para que a UFSCar atravesse com a maior celeridade possível esse período de transição de gestão.

Recomposição da Equipe de Gestão, em caráter temporário
Após a nomeação da Profa. Wanda Hoffmann como Reitora Pró-Tempore, em 11 de novembro, a prioridade passou a ser a recomposição da equipe de gestão. Diversos membros da gestão 2016-2020, que se encerrou, já haviam assumido outros compromissos e não teriam possibilidade de continuar atuando. “Não é fácil encontrar pessoas dispostas a assumir a responsabilidade por um período curto, e em momento tão delicado. Conversamos com diversas pessoas para conseguir. Diversas não aceitaram, o que é compreensível. Agradeço imensamente a colaboração dos servidores que aceitaram e/ou continuaram colaborando com a Universidade neste momento. Aproveito, também, para agradecer a dedicação dos que tiveram que deixar seus cargos devido a outros compromissos já assumidos”, afirmou a Reitora Pró-Tempore, Profa. Dra. Wanda Hoffmann.

As posições que foram ajustadas desde a nomeação da Reitora Pró-Tempore são:

– Vice-Reitor: Prof. Dr. Roberto Ferrari Júnior;
– Pró-Reitora de Graduação: Profª. Drª. Cláudia Buttarello Gentile Moussa;
– Pró-Reitor de Graduação Adjunto: Augusto Cesar Hernandes Pinha
– Pró-Reitor de Extensão: Prof. Dr. José Marques Novo Júnior;
– Pró-Reitor de Extensão Adjunto: Prof. Dr. Luiz Fernando Takase;
– Pró-Reitora de Assuntos Comunitários e Estudantis: Profª. Drª. Andrea Soares da Costa Fuentes;
– Pró-Reitor de Assuntos Comunitários e Estudantis Adjunto: Ivanildo da Silva;
 Diretor Institucional da FAI-UFSCar: Eng. Armando Gullo Martins.

Na medida do possível, tentou-se preencher as funções com a equipe técnica da própria unidade para minimizar a necessidade de familiarização com as demandas.  Nos convites e nomeações, não houve restrição ou preferência devido à posição ideológica, o que deve ocorrer em ambientes de pluralidade, como na UFSCar. Todas foram cientificadas do caráter transitório de seus cargos em função da nomeação de nova equipe de gestão na Reitoria, ora em trâmite.

Deixe um comentário

Arquivado em Acesso à informação, Conselhos, Gestão