Pesquisa retrata situação de estudantes da UFSCar na quarentena

No momento em que o ensino a distância é discutido e adotado em diversos países, conhecer a realidade dos estudantes da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) é imprescindível. A UFSCar, por meio de sua Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad), consultou os estudantes quanto às condições de acesso à internet e a equipamentos, durante a pandemia, para realizar atividades de seus cursos. A consulta também abordou condições de isolamento e de saúde mental.

Participaram da consulta 7.483 estudantes, o que corresponde a 54,1% da graduação na UFSCar, em seus 4 campi. Com relação a condições de acesso a recursos tecnológicos em uma eventual oferta de disciplinas por meios virtuais, 93,9% dos estudantes declararam ter amplo acesso à internet, sem restrição no volume de dados. Quanto ao acesso a dispositivos para realização das atividades dos cursos, 78,8% afirmou ter um computador próprio, adequado ao estudo e aulas.

Com relação às condições de isolamento, 55,6% dos estudantes declarou estar em isolamento parcial (com saídas eventuais para compras essenciais); 41,8% declarou estar em isolamento total; e somente 1,7% afirmaram não estar em isolamento. Os estudantes relataram, ainda, sofrerem impactos financeiros e emocionais durante a pandemia da COVID-19. Dentre as preocupações, atraso para conclusão do curso e inseguranças em virtude da presente crise.

As respostas detalhadas podem ser consultadas, por campus e curso, no relatório da Consulta aos discentes acerca de suas condições de acesso ao ensino por meios virtuais. “Para nós foi de extrema importância a participação dos estudantes de maneira tão significativa e rica. Precisamos pensar, em conjunto, os próximos passos do ensino na Universidade. Para isso, a inclusão é fundamental”, relata Cláudia Gentile, Pró-Reitora Adjunta de Graduação da UFSCar.

Trabalhando pela inclusão – A Secretaria de Informática (SIn) junto à Pró-Reitoria de Administração (ProAd) vêm trabalhando alternativas para a disponibilização de equipamentos e serviços que permitam acesso a aulas em ambientes de aprendizado remoto a todos os estudantes da UFSCar que não possuem plenas condições de acesso.

“Realizamos cotações e estamos em contato com as outras Universidade em busca de soluções técnicas que sejam viáveis para as necessidades de nossos alunos. A missão da Universidade é educar e seguimos trabalhando para vencer os desafios exigidos pelo contexto atual”, finaliza Márcio Merino Fernandes, Pró-Reitor de Administração.

Além das ações locais, a Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann, tem atuado junto ao Ministério da Educação (MEC) e à Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) em busca de soluções conjuntas para garantir acessibilidade e inclusão. “Precisamos apoiar estudantes em situação de vulnerabilidade para que tenham plenas condições de estudo, em todos os momentos – em períodos de quarentena ou não”, defendeu a Reitora.

Acesse o Relatório na íntegra AQUI.28

Deixe um comentário

Arquivado em Avaliação, COVID-19, Gestão, Graduação, Saúde