Reitora defende computadores e internet para alunos em vulnerabilidade

A Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann, defendeu nesta semana a disponibilização de computadores e internet para estudantes em vulnerabilidade social. A questão foi tratada pela Reitora junto ao Ministério das Educação (MEC) e junto à Associação dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

“Um dos desafios da interação mediada por tecnologias é que nem todos os estudantes têm acesso a computadores e a internet de qualidade; precisamos buscar soluções para esse problema. Acesso a computadores e à internet é, atualmente, uma necessidade a ser tratada no âmbito da permanência estudantil”, comentou a Reitora. Segundo Wanda Hoffmann, o tema foi bem recebido e, tanto o MEC quanto a Andifes, estão estudando esta questão e buscando soluções conjuntas.

Na UFSCar, a Reitora solicitou à Pró-Reitoria de Administração (ProAd) e à Secretaria de Informática (SIn) um estudo sobre alternativas tecnológicas para atender a esta possível demanda. Além disso, a Reitora solicitou à Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE), à Pró-Reitoria de Graduaçao (ProGrad) e à Pró-Reitoria de Pós-Graduação (ProPG) um levantamento sobre as necessidades dos estudantes no que se refere ao acesso a computadores e à internet durante a quarentena. “É preciso conhecer a real necessidade dos nossos alunos. Com informações em mãos, poderemos propor ações mais efetivas”, afirma a Reitora.

COVID-19 – Na UFSCar, aulas e atividades acadêmicas presenciais estão suspensas. Nos cursos de graduação, com a criação de um Período Letivo Suplementar a Universidade possibilitou a realização de trabalhos de conclusão de curso e monografias a distância. Também podem ser realizadas remotamente ACIEPEs, atividades que integram ensino, pesquisa e extensão. Estágios podem ser realizados na modalidade home-office. Cursos de Mestrado e Doutorado devem definir quais disciplinas e atividades prosseguem de modo remoto durante a quarentena. O mesmo se aplica a cursos de especialização e aperfeiçoamento. Defesas de Mestrado e Doutorado podem ser realizadas de modo totalmente remoto.

(Foto: Gabriel Jabur/ MEC)

Deixe um comentário

Arquivado em Campanhas, COVID-19, Educação a distância, Gestão, Permanência