Mensagem da Reitoria da UFSCar sobre a importância de apoio à Assistência Estudantil

Logo do CRIE com o escrito em preto em fundo branco

CRIE é a iniciativa de Fomento à Permanência Estudantil  da UFSCar (Arte: Daiany Zago)

Não é novidade que as Instituições Federais de Ensino Superior passam por uma grave crise orçamentária. Apenas na Assistência Estudantil, nos últimos dois anos, a UFSCar teve um corte de R$ 2,2 milhões. Como ação emergencial para enfrentar esse momento, a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Universidade (FAI-UFSCar) desenvolveu, em parceria com a Instituição, um programa chamado CRIE – sigla para Captação de Recursos para Investimento em Equidade.

A iniciativa de Fomento à Permanência Estudantil permite que qualquer pessoa ou empresa faça doações a partir de R$ 10,00, inclusive por PIX, para ajudar no custeio de necessidades de estudantes em situação de vulnerabilidade e garantir a permanência ao longo de sua formação.

As doações recebidas vão integrar as ações de assistência estudantil da UFSCar, referência há muitos anos por defender e atuar em prol de uma Educação Superior pública, gratuita e de qualidade e da promoção da inclusão e da diversidade, por meio do Programa de Ações Afirmativas articulado ao Programa de Assistência Estudantil. Ambos visam à democratização do acesso e à garantia de permanência com qualidade na Universidade a toda comunidade de estudantes. Atualmente, são dois mil graduandos que recebem bolsas ou outros tipos de auxílio à permanência. Outros 300 estudantes de graduação moram em edifícios próprios da UFSCar ou em casas alugadas pela Instituição. Esses números representam cerca de 14% do total de discentes dos quatro campi da Universidade. Porém, quase 20% dos nossos estudantes de graduação são de famílias que têm uma renda menor do que um salário mínimo e meio por pessoa.

A redução de investimentos e o atual empobrecimento da sociedade causam ainda um aumento no número de pessoas em situação de vulnerabilidade e, por consequência, mais estudantes precisam de apoio. Além das bolsas, a UFSCar também oferece suporte socioassistencial, de saúde física e mental, e acompanhamento pedagógico para aqueles que enfrentam diferentes tipos de situação que podem impactar negativamente seu desempenho e conclusão de curso. Agora, com o CRIE, temos a possibilidade de atender, inclusive, públicos que não são amparados pelo Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), como, por exemplo, graduandos da modalidade a distância e pós-graduandos stricto sensu.

Aprovado em abril pelo Conselho Universitário (ConsUni) da UFSCar, o CRIE passou por vários trâmites buscando consistência, segurança e transparência. A FAI recebe as doações e o gerenciamento do Programa é de responsabilidade do Comitê Gestor aprovado pelo Conselho de Assuntos Comunitários e Estudantis (CoACE), que conta com graduandos, pós-graduandos e servidores docentes e técnico-administrativos da Universidade. O projeto, pautado na cooperação e na empatia, tem se concretizado nos últimos meses e quase R$ 70 mil já foram doados! Agradeço a todas e todos que contribuíram até aqui para construir uma Universidade mais igualitária e abrangente.

Com as doações ao Programa, já abrimos um primeiro Edital de Auxílio Inclusão e Acessibilidade no valor de R$ 900 cada (parcela única) para contribuir com a permanência estudantil de estudantes com deficiência (física, visual, auditiva, múltipla, intelectual ou TEA) e renda familiar de até dois salários mínimos por pessoa. O dinheiro deve ser usado para subsidiar a compra de equipamentos ou ferramentas de tecnologia assistiva, materiais de cunho educacional ou a contratação de serviços relacionados às necessidades dos estudantes. 19 pessoas se inscreveram. O resultado será divulgado no dia 12 de novembro e a correta aplicação dos recursos será permanentemente acompanhada pela Instituição.

Além disso, por meio de uma resolução aprovada pelo CoACE que autoriza a concessão de auxílio financeiro em caráter emergencial e excepcional para pós-graduandos em situações de vulnerabilidade e/ou sofrimento mental e para bolsistas do Programa de Assistência Estudantil para a aquisição de medicamentos, mediante relatórios emitidos pelas equipes da UFSCar que atuam na área, novas demandas pontuais e urgentes poderão ser acolhidas. Um estudante de pós-graduação já foi atendido por meio da resolução com bolsa de R$ 1.500,00, nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2021. As possibilidades de destinação desse auxílio, bem como os valores, dependem das avaliações individuais e dos contextos envolvidos em cada situação, dada a realidade de disponibilidade de recursos financeiros.

Estamos muito animados e confiantes de que possamos ajudar mais pessoas, mas para isso precisamos de mais apoio. Quanto mais recursos, mais investimento haverá na permanência estudantil. Há diversas outras demandas de assistência que precisam ser atendidas o quanto antes. Estudantes de pós-graduação em situação de vulnerabilidade que foram atingidos pelos cortes das bolsas para custeio de alimentação; pelo menos, 170 estudantes indígenas e quilombolas da UFSCar que não recebem mais o auxílio de R$ 900 do Programa de Bolsa Permanência do Governo Federal; necessitamos ainda de recursos para manutenção, pequenas reformas e melhorias nas moradias estudantis (só no campus São Carlos, há espaço com capacidade para acolher até 450 discentes), dentre várias outras.

Ao mesmo tempo em que a equipe administrativa da Universidade segue batalhando para ampliar os investimentos do Governo Federal – que tem a obrigação de investir em educação para garantir o direito à permanência estudantil aos alunos -, é preciso apelar para a solidariedade das pessoas que podem colaborar.

Neste momento, peço a ajuda de todos para somarmos forças. Precisamos de doações mensais e recorrentes. O CRIE recebe colaborações por PIX, débito automático, transferência bancária ou boleto. Eu, quando fui aluna da UFSCar, também fui bolsista e esse apoio foi essencial para que eu pudesse permanecer na Universidade e concluir meus estudos. Da mesma forma, milhares de estudantes precisam da assistência estudantil para se formar no nível superior. Quando os ajudamos, estamos apoiando o Brasil, já que são as universidades, como a UFSCar, que desenvolvem a Ciência no país.

Compartilhem essa informação com seus familiares que podem ajudar, com ex-alunos da UFSCar que podem contribuir ou ainda com empresários que podem colaborar. O CRIE recebe doações a partir de R$ 10,00 de pessoas físicas; para empresas, o valor mínimo de colaboração é de R$ 50,00.
Contribuições de até R$ 500,00podem ser feitas via PIX crie@fai.ufscar.br. Colaborações acima desse valor podem ser realizadas pelo site bit.ly/crieufscar.
É possível contribuir por débito automático, transferência bancária ou boleto.

Ana Beatriz de Oliveira, Reitora da UFSCar

Deixe um comentário

Arquivado em Assuntos Comunitários e Estudantis