ConsUni apoia e defende manifestação do Conselho de Graduação pela prorrogação do edital do Enade 2021 para quando a pandemia da Covid-19 estiver controlada

Reunião Extraordinária ConsUni

Dirigentes da ProGrad falaram sobre os pontos críticos do edital e a proposta para que postergado (Reprodução)

O Conselho Universitário (ConsUni), em reunião extraordinária realizada hoje (28/7), apreciou e aprovou a Manifestação do Conselho de Graduação (CoG) referente ao Edital 36/2021-MEC/Inep, sobre o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2021, publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), que será encaminhada à Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) para se somar a uma mobilização nacional, objetivando uma reunião com o Inep para debater sobre a mudança de data do edital.

Debatido e deliberado em reunião extraordinária do Conselho de Graduação realizada no dia 23/7, o documento aponta pontos críticos no edital – como a diminuição dos prazos para a conferência de acesso e inscrição dos estudantes habilitados, em relação às edições anteriores, e a realização presencial da prova prevista para o dia 14/11, diante do cenário da pandemia -, que despertaram a preocupação da Universidade e a mobilização para solicitar a prorrogação do Enade 2021, para quando a pandemia estiver controlada, com a população devidamente vacinada e, então, seja possível, com biossegurança, realizar a prova de forma presencial.

O Pró-Reitor de Graduação, Daniel Rodrigo Leiva, falou sobre a importância e obrigatoriedade do Enade. Destinado aos graduandos listados no Ano II do ciclo avaliativo, a prova deve ser realizada para que os estudantes possam colar grau. Além disso, a participação é necessária para a avaliação dos cursos de graduação, assim como da própria Universidade no Índice Geral de Cursos (IGC).

A Pró-Reitora de Graduação Adjunta, Luciana Cristina Salvatti Coutinho, destacou a preocupação com a saúde e segurança dos alunos e dos profissionais que estarão envolvidos com a realização do Exame, uma vez que a realização de prova presencial implica no deslocamento dos estudantes para as cidades onde realizam seus cursos, colocando a saúde e segurança dos envolvidos em risco, diante do cenário pandêmico da Covid-19 no Brasil, que já fez mais de 550 mil vítimas e segue com altos índices de novos casos diários e ainda baixos índices de vacinação. Os dirigentes da ProGrad falaram sobre a temática na edição 23 do Na Pauta (do momento 46:17 ao 1:10:16).

Mesmo diante do entendimento e da mobilização pelo adiamento do edital, até que o tema seja debatido com o Inep e deliberada uma eventual nova decisão, a Universidade segue realizando os processos administrativos exigidos neste momento em cumprimento aos prazos previstos no edital, preparando-se para a realização do Exame.

Deixe um comentário

Arquivado em Conselhos, Graduação