100 dias de gestão: Reitora e Vice-Reitora falam sobre o compromisso com o diálogo e com a gestão integrada para a construção de uma UFSCar democrática e inclusiva

Captura de tela

Reitora e Vice-Reitora destacaram o comprometimento com o programa de gestão e com o diálogo com a comunidade (Reprodução)

Os 100 primeiros dias de gestão da nova equipe da Administração Superior da UFSCar foram marcados por desafios, conquistas e, principalmente, pela transparência, pelo comprometimento com o programa de gestão e pelo diálogo constante com toda a comunidade universitária.

Para fazer um balanço desses primeiros meses, a equipe participou da edição especial do Na Pauta, programa semanal realizado pela equipe de Comunicação da UFSCar, que foi transmitido na última terça-feira. Para que toda a comunidade fique por dentro do que foi realizado nesse período, divulgaremos nos próximos dias uma série de matérias sobre o trabalho desenvolvido por cada Pró-Reitoria, pelas direções de Campus e pelo Hospital Universitário.

Para começar, destacamos os pontos abordados pela Reitora Ana Beatriz de Oliveira e pela Vice-Reitora Maria de Jesus Dutra dos Reis na edição do Na Pauta. Em sua fala inicial (minutos 4:30 a 8:30), a Reitora reforçou sua mensagem de indignação por conta da não nomeação do Reitor Eleito, Adilson Aparecido de Jesus Oliveira, e lembrou que isso, junto com o período de gestão pró-tempore, resultou em um atraso no início das atividades, fazendo com que a equipe tivesse que atuar prontamente para restabelecer processos e procedimentos que ficaram parados, o que gerou a necessidade de rever algumas das metas iniciais previstas para os 100 dias.

“Mesmo diante desse início desafiador, conseguimos avançar com o que entendemos que são as prioridades da gestão, o que só foi possível pelo engajamento, dedicação e integração de toda a equipe da gestão e da comunidade universitária e pela competência do corpo técnico da Universidade”, disse.

Dentre as ações realizadas pelo Gabinete da Reitoria, Oliveira destacou os encontros com todos os conselhos de centro, órgãos colegiados, entidades sindicais, movimentos sociais e coletivos (a partir de 2:17:00), reiterando o compromisso da gestão com o diálogo através do acolhimento, do respeito e da escuta voltados a toda a comunidade.

Esse movimento, que visa ao fortalecimento dos processos democráticos dentro da Universidade, acontece também entre a equipe, que se reúne semanalmente para alinhar os temas e atuar de forma integrada e em favor de uma gestão multicampi, e com a comunidade externa através da participação ativa no conselho da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), entre outras entidades.

A Reitora destacou ainda o restabelecimento da parceria com o Instituto Federal de São Paulo (IFSP), que tinha sido rompido e está em reconstrução, e o contato com parlamentares para atuar frente à questão orçamentária, uma vez que eles têm sido importantes parceiros na aprovação de emendas parlamentares que têm viabilizado a implementação de diversos projetos de infraestrutura.

“A questão orçamentária é uma das prioridades e, diante deste cenário de cortes e incertezas, temos acompanhado esse tema com ainda mais atenção e atuado com os setores externos para a recomposição do orçamento de todas as Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) e de aporte financeiro para que possamos retornar, de forma escalonada, às atividades presenciais de ensino”, complementou.

Oliveira destacou ainda a criação de assessorias estratégicas, como a de comunicação científica, que será responsável pela implementação do Instituto da Cultura Científica, e a de articulação em Saúde, um compromisso de campanha que tem sido fundamental para integrar as unidades de Saúde da Universidade e do município.

Diante da importância e essencialidade dos sistemas de informática e conexão, intensificadas no contexto da pandemia que trouxe o trabalho e ensino remoto, o Gabinete da Reitoria tem acompanhado as ações da Secretaria Geral de Informática (SIn), que tem feito um trabalho para aprimorar os serviços e evitar instabilidade de conexão, como a transferência dos sistemas para a nuvem, a mudança no provedor de sinal e a articulação de uma parceria com a Universidade de São Paulo (USP) para que a UFSCar possa contar com uma alternativa de conexão em casos de emergência.

Em sua fala (a partir de 2:03:11 até 2:15:36), a Vice-Reitora, que também é presidente do Comitê Gestor da Pandemia (CGP), uma das instâncias do plano de enfrentamento à pandemia da UFSCar, destacou o trabalho que tem realizado a partir da implementação do Vencendo a Covid-19, que foi um dos primeiros temas da gestão levado ao Conselho Universitário (ConsUni).

“Desde a aprovação do plano, atuamos com o objetivo de desenvolver condições institucionais de apoio às atividades estratégicas da Universidade, minimizando os danos no período da pandemia e pós-pandêmico. Com as ações do plano, pretendemos criar condições institucionais para o funcionamento das nossas atuações de ensino, pesquisa e extensão com qualidade, mantendo o compromisso primordial com a vida e a saúde da nossa comunidade”, disse.

A Vice-Reitora tem atuado também na articulação dos equipamentos de Saúde da UFSCar com o município com o objetivo de fortalecer a Unidade Saúde Escola (USE), o Hospital Escola (HU) e os Departamentos de Atenção à Saúde (DeAS) e se aproximar ainda mais da rede municipal de Saúde, para suporte na desrepressão do sistema.

Ainda sobre o Vencendo a Covid-19, a Vice-Reitora destacou a implementação da Vigilância Epidemiológica Interna, que deve acontecer até o final do mês de maio, e irá permitir o monitoramento da Covid-19 nos campi, através de um aplicativo, para acompanhar indicadores de saúde física, e em breve de saúde mental, da comunidade, a começar pelos que estão atuando presencialmente nas atividades essenciais.

Jesus destacou ainda a articulação com as unidades, centros, HU e com o Núcleo Executivo de Vigilância em Saúde (NEVS) para traçar uma política de compras de equipamentos de proteção individual (EPIs) e de testagem, que serão primordiais para as atividades da Vigilância Epidemiológica Interna.

Este e os demais temas apresentados no Na Pauta #11 podem ser conferidos na íntegra nos canais UFSCar Oficial no Facebook e YouTube.

Deixe um comentário

Arquivado em Eventos, Gestão