Monthly Archives: fevereiro 2022

Conselho Universitário realiza 258ª Reunião Ordinária nesta sexta

O Conselho Universitário (ConsUni), realiza nesta sexta-feira (25/2), às 9 horas, sua 258ª Reunião Ordinária. Na pauta, está a apresentação da proposta do GT Política de Segurança, dentre outros temas que podem ser conferidos na página da Secretaria dos Órgãos Colegiados (SOC). A reunião será transmitida ao vivo no canal UFSCar Oficial do YouTube.

Leave a Comment

Filed under Conselhos

Novo grupo de trabalho é voltado ao combate às desigualdades de gênero na UFSCar

Mariana Pezzo (esq.) e Diana Junkes Bueno Martha falam sobre a criação do GT Mulheres na UFSCar em Na Pauta

Novo grupo de trabalho é voltado ao combate às desigualdades de gênero na UFSCar

Com o objetivo de combater a desigualdade de gênero, a UFSCar criou o Grupo de Trabalho (GT) “Mulheres na UFSCar”. A iniciativa, que será composta por servidoras docentes e técnico-administrativas, junto a gestoras, pretende contribuir com a proposição, o desenvolvimento e o acompanhamento de políticas institucionais efetivas, que contemplem todas as integrantes da Instituição. Além disso, outra meta é trabalhar em prol da construção de uma comunidade consciente e engajada no combate à desigualdade e à violência na sociedade.

São várias esferas de atuação no GT “Mulheres na UFSCar”, cuja criação foi uma sugestão da Reitora da Universidade, Ana Beatriz de Oliveira. Serão trabalhadas temáticas como maternidade, preconceito, violência, carreira profissional e pesquisa, dentre outras. Segundo a coordenadora do grupo, a professora Diana Junkes Bueno Martha, Pró-Reitora Adjunta de Pesquisa da Universidade, o GT espera a participação de toda a comunidade. “Nós temos muitas pesquisadoras que fazem parte de grupos de pesquisa voltados para este assunto. Além disso, mulheres que enfrentam a questão de gênero nos seus estudos também podem contribuir para a construção de política efetivas que combatam as desigualdades”, afirmou em edição da live Na Pauta, que pode ser conferida neste link.

A novidade ainda deve articular outras ações já desenvolvidas na UFSCar, visando potencializá-las. “Também existem programas que estimulam o ingresso de crianças e jovens na carreira científica e a própria Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (SAADE), que trabalha com essa temática. O objetivo é realizar parcerias estreitas com essas iniciativas”, complementou a jornalista Mariana Pezzo, diretora do Instituto da Cultura Científica (ICC) da UFSCar e integrante do GT. Um dos parceiros do novo grupo é o “Gestar”, que congrega pesquisadoras, estudantes de graduação e pós-graduação e servidoras da Universidade e é coordenado pelas docentes Ligia Menossi, do Departamento de Letras, e Andrea Ferro, do Departamento de Economia. O projeto nasceu a partir do Parent´s in Science, movimento que surgiu com o intuito de levantar a discussão sobre a maternidade e a paternidade dentro do universo da Ciência do Brasil.

Na apresentação do GT, Diana Junkes comentou que, se os desafios já eram grandes e diversos para as mulheres antes da pandemia, após o surgimento da Covid-19 uma série de outras dificuldades apareceram e precisam ser consideradas. “Em todo o mundo, falando especificamente da questão da pesquisa, a produção das mulheres caiu porque não foi possível administrar a agenda doméstica e a vida profissional durante a pandemia. Há várias nuances e embora a questão da maternidade salte aos olhos, outro fator importante é que na maioria das vezes é a mulher que atua como cuidadora de algum doente/idoso na família. Desse modo, é importante ressaltar que as desigualdades de gênero permeiam todas as mulheres, não apenas as mães, mas aquelas que não são mães, as que sofreram aborto, aquelas que adotam crianças e é um dever de toda a sociedade dirimir tais desigualdades. Do ponto de vista da universidade, é fundamental criar meios para que as mulheres enfrentarem essa realidade da melhor maneira”, alerta a coordenadora do GT.

Em sintonia com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU), especificamente o ODS 5, a dirigente também ressaltou que o combate à desigualdade de gênero não se dissocia do enfrentamento à desigualdade racial. “Nós sabemos que a situação das mulheres negras e das mulheres indígenas é ainda mais grave, porque elas são alvo de uma forma muito mais contundente. Todos esses desafios enfrentados reivindicam políticas institucionais de amparo, não no sentido de assistencialismo, porque não é um favor, mas no sentido de redução das assimetrias e garantia de direitos”, afirmou Diana.
Em breve, toda a comunidade da UFSCar será convidada a participar para que o GT tenha representatividade e efetivamente possa pensar ações que promovam a igualdade de gênero dentro da Universidade, em caráter formativo. “Não existe sociedade justa se não houver igualdade de gênero. Sem esse diálogo, não será possível compreender de forma ampla todos os níveis de problemas e desafios. São vários os esforços que têm sido feitos pela gestão e as ações que mostram quão importante é essa pauta pela igualdade. Me sinto animada e honrada com a perspectiva de construção desse trabalho, juntas pela UFSCar”, concluiu Junkes.

Além da Pró-Reitora de Pesquisa, de Mariana Pezzo, da Secretária Geral Natália Stofel, da SAADE, e das professoras Lígia Menossi e Andrea Ferro, o GT “Mulheres na UFSCar”  conta, neste momento inicial, com a participação das pró-reitoras da UFSCar Luciana Coutinho, de Graduação, Ducinei Garcia, de Extensão, Edna Hércules Augusto, de Administração, Jeanne Liliane Mariene Michel, de Gestão de Pessoas, Gisele Zutin, de Assuntos Comunitários e Estudantis, e pretende congregar, gradativamente, mais pessoas da comunidade. Mais informações pelo e-mail dijunkes@ufscar.br.

Leave a Comment

Filed under Equidade, Gestão

Orçamento para 2022 e planejamento dos custos da UFSCar são apresentados na reunião do CoAd

61ª Reunião do CoAd foi presidida pela Vice-Reitora, Maria de Jesus Dutra dos Reis

O orçamento da UFSCar para 2022, previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA), e o planejamento das demandas de custeio da Universidade para este ano foram apresentados como informe na reunião do Conselho de Administração (CoAd), na última sexta-feira (18/2), com participação da equipe da Pró-Reitoria de Administração (ProAd). A gravação da reunião está disponível neste link.

Para 2022, o orçamento da UFSCar, assim como o de todas as Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), segue deficitário. Dados divulgados pelo Fórum Nacional de Pró-Reitores de Planejamento e Administração (Forplad) indicam uma queda de 25,84% no orçamento das IFES de 2019 para 2022.

Para a UFSCar, o orçamento de custeio (destinado ao pagamento de energia elétrica, água e esgoto, serviços terceirizados, aquisições de materiais, pagamento de bolsas etc.) e para o Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) está na ordem de R$ 51 milhões, sendo R$ 41 milhões para o custeio e R$ 10 milhões para o PNAES.

Para este ano, conforme apresentação detalhada da ProAd dos custos da Instituição, as despesas de custeio da Universidade são da ordem de R$ 55 milhões, o que representa um déficit de R$ 14 milhões no orçamento de 2022.

Pela apresentação, também ficou demonstrado que o valor de R$10 milhões para o PNAES é insuficiente para as despesas de assistência estudantil; por exemplo, somente em bolsas assistenciais há uma despesa fixa de cerca de R$11 milhões. Além das bolsas de assistência, há os custos com moradias, água, energia e com a Unidade de Atendimento à Criança (UAC), outras ações assistenciais que são da ordem de mais de R$ 1 milhão.

Além disso, há as despesas com os Restaurantes Universitários, totalizando um custo médio de R$ 16 milhões. Com o recurso destinado na ordem de R$ 10 milhões, há um déficit de cerca de R$ 6 milhões, que vem sendo suprido com os recursos de funcionamento geral da universidade, para garantir todas as ações de assistência e permanência estudantil.

A Pró-Reitora da ProAd, Edna Hércules Augusto, explicou que a proposta do planejamento orçamentário foi feita com base nos custos de funcionamento de 2019, com uma correção de cerca de 15%. Foi escolhido o ano de 2019 como parâmetro por conta das atividades presenciais, prevendo o retorno presencial em 2022, e foi aplicado um percentual de 15% como média de inflação, embora alguns itens tenham tido um aumento inflacionário bem maior que esse percentual. O material será apresentado pela ProAd aos centros e também na próxima reunião do Conselho Universitário (ConsUni).

Dentre os pontos da pauta, foi aprovada a mudança de vinculação da Unidade de Simulação em Saúde (USS), do Hospital Universitário da UFSCar (HU-UFSCar) para o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS).
Outro item aprovado foi o pedido de ajustes no Plano de Aplicação do Projeto de Desenvolvimento Institucional para Enfrentamento à Pandemia da Covid-19 na UFSCar. O ajuste foi referente à redistribuição dos recursos, uma vez que o custo para a aquisição de testes para a Covid-19 foi menor do que o previsto, possibilitando a a aplicação em outros itens propostos originalmente no plano, mas que haviam sido removidos, como a aquisição de materiais para a adaptação da infraestrutura dos campi e o pagamento de bolsas para a implementação das ações de Vigilância Epidemiológica.

O relatório final do Projeto de Desenvolvimento Institucional (ProDIn) “Eficientização do parque de Iluminação e instalação de usina fotovoltaica no Campus Araras” também foi aprovado pelo CoAd. Voltado para a eficiência energética do Campus, o projeto visa o uso sustentável da energia e também resultou em mais segurança no Campus, que está melhor iluminado com o novo sistema.

Leave a Comment

Filed under Conselhos, Gestão, Infraestrutura

ProGPe inaugura novo modelo para a realização de concursos com a retomada de 15 editais para a contratação de professores

Candidatos realizam prova seguindo os protocolos de biossegurança contra a Covid-19

Assim que a UFSCar avançou para a Fase 1 do Plano de Retomada das Atividades Presenciais, a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (ProGPe) se mobilizou para retomar a realização dos concursos públicos que estavam suspensos por conta da pandemia da Covid-19, uma vez que demandam a realização de etapas presenciais.

Para retomar os 15 editais de concursos para docentes para os campi São Carlos, Araras e Sorocaba, a ProGPe realizou uma força-tarefa, em parceria com a Secretaria Geral de Informática (SIn), Procuradoria Federal, Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad), Prefeitura Universitária dos campi, Diretorias de Campus e dos Centros, os departamentos envolvidos e o Comitê Gestor da Pandemia (CGP), que viabilizou em pouco mais de um mês a realização dos concursos, com a primeira fase realizada na última semana.

“A pandemia impôs uma nova realidade e precisamos adaptar a realização dos concursos. Foram muitas reuniões e o trabalho incansável da equipe de provimento da ProGPe e de mais de 100 pessoas para propormos um novo modelo que contemple as etapas dos processos seletivos em formato híbrido, priorizando a saúde de todas as pessoas e a segurança dos processos”, comentou a Pró-Reitora da Gestão de Pessoas, Jeanne Liliane Marlene Michel.

A Pró-Reitora explicou também que foi montada uma equipe para definir toda a logística e acompanhar cada edital, com o mesmo cronograma e realização em quatro etapas: prova escrita, prova didática, avaliação do currículo pela banca e arguição do plano de trabalho.

A expectativa é de conclusão e homologação dos certames até o dia 1º de julho, uma vez que por este ser um ano eleitoral, a partir de 90 dias antes da data da eleição é vedada a contratação de qualquer servidor cujo concurso não tenha sido homologado previamente a esse prazo.

Karime Vieira Albuquerque, Chefe do Departamento de Provimento e Movimentação (DiDP/ProGPe), comentou que realizar um concurso neste formato está sendo um grande aprendizado para toda a equipe e evidenciou a importância do trabalho em equipe e do comprometimento de todas as pessoas e unidades envolvidas.

Maria Inez Carpi Migliati, Diretora da Divisão de Desenvolvimento de Pessoas da ProGPe, destacou também que, a partir desta primeira experiência, o modelo de concursos em formato híbrido será aprimorado para os editais futuros.

Além destes 15 editais, estão em andamento o concurso para técnico-administrativo para a função de assistente administrativo e o de médico do trabalho. Como a partir de julho os editais não podem mais ser realizados por conta do período eleitoral, conforme determinado pela Lei 9.504/97, a expectativa é que sejam retomados novamente e com força total a realização dos concursos no início de 2023.

Leave a Comment

Filed under COVID-19, Gestão de pessoas, Oportunidades, Processos seletivos

CoACE realiza 61ª Reunião Ordinária no dia 22 de fevereiro

O Conselho de Assuntos Comunitários e Estudantis (CoACE) realiza no dia 22/2, às 14 horas, sua 61ª Reunião Ordinária. Na pauta, está a apreciação da proposta de migração das Bolsas Alimentação Emergencial, criadas no contexto da pandemia, para Auxílio Alimentação Emergencial, consolidado antes da pandemia, a composição do Grupo de Trabalho Assistência e Permanência Estudantil no contexto da pandemia e dos cortes do orçamento, dentre outros temas. A reunião é transmitida ao vivo na página UFSCar Oficial no YouTube.

Leave a Comment

Filed under Assuntos Comunitários e Estudantis, Conselhos