Hospital Universitário apresenta plano de Unidade de Ensino e Pesquisa

Representantes da UFSCar e da Prefeitura assistiram à apresentação do projeto. Foto: Stela Martins (ACR/UFSCar)

Em reunião realizada na quarta-feira, dia 1º de agosto, no Hospital Universitário Dr. Horácio Carlos Panepucci (HU) da UFSCar, com a presença da Reitora Wanda Hoffmann, do Prefeito Airton Garcia, do Secretário Municipal de Saúde, Marcos Palermo, e do Secretário Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia, José Galizia Tundisi, foi apresentado o projeto arquitetônico para a implantação da Unidade de Ensino e Pesquisa do HU.
O projeto, apresentado pela Gerência de Ensino e Pesquisa do Hospital, pretende criar um centro de desenvolvimento científico e está baseado nas necessidades que vêm surgindo durante as atividades de ensino, pesquisa e extensão realizadas pelo HU. O objetivo da iniciativa também é estimular as residências médica e multiprofissional em Saúde, os programas de pós-graduação (mestrado acadêmico, profissional e doutorado), cursos de aperfeiçoamento e de especialização profissional e, principalmente, a pesquisa.
De acordo com Ângela Leal, Superintendente do Hospital, o projeto de construção do prédio e a aquisição dos equipamentos estão orçados em R$ 10 milhões. “A nossa vocação é a formação de profissionais da Saúde e a produção de novas tecnologias. Vamos apresentar o projeto aos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Educação e também às agências de fomento. A nossa intenção é que São Carlos se torne um polo de tecnologia voltado para a saúde”, afirma Leal. Já para a Reitora da UFSCar, a implantação de uma Unidade de Ensino e Pesquisa significa a expansão da área da Saúde. “O projeto vem ao encontro da nossa missão de formar bons profissionais e da missão do HU que é desenvolver novos conhecimentos, além de atender à população”, diz Hoffmann.
Segundo Tundisi o projeto é passível de realização: “O projeto é viável. Se juntarmos as instituições públicas e privadas, o investimento se torna possível. A pesquisa e inovação na área da Saúde é muito importante para o Município, para Estado e para o País”, defende o Secretário Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia. “Tudo que for para melhorar a área de Saúde nós vamos ajudar. O importante é unir forças para conseguir que esses recursos venham para São Carlos. Vamos trabalhar em Brasília para viabilizar o projeto”, garante o Prefeito Airton Garcia.

Atividades de pesquisa no HU
Atualmente no HU já são desenvolvidos cerca de 40 projetos de pesquisa em diferentes áreas do conhecimento (Saúde, Engenharias e Ciências Humanas) e em parceria com várias instituições de ensino públicas (como a própria UFSCar, USP, Unicamp, IFSP, UFSC e UFRGS) e privada (Siena). Os resultados de pesquisas clínicas têm sido importantes na compreensão dos mecanismos de diferentes doenças e na descoberta de novas opções terapêuticas. Além disso, são recebidos aproximadamente 200 estudantes por ano, de oito cursos de graduação (Medicina, Gerontologia, Fisioterapia, Psicologia, Terapia Ocupacional, Educação Física, Serviço Social e Biblioteconomia) para desenvolverem atividades práticas e estágios profissionais no Hospital. O HU recebe também os estudantes dos 5º e 6º anos do internato do curso de Medicina da UFSCar, que permanecem a semana toda no Hospital, incluindo em plantões aos finais de semana.

Novos leitos
Na ocasião, Ângela Leal também anunciou a abertura de 30 novos leitos. “Fizemos a racionalização dos custos do Hospital e com isso conseguimos uma economia de R$ 2,8 milhões dos recursos voltados à reestruturação dos hospitais universitários, portanto, vamos utilizar esse dinheiro para a construção de novos leitos e de uma área de infraestrutura. Além disso, com os R$ 7,5 milhões que conquistamos no início do ano vamos levantar o centro cirúrgico e 10 leitos para terapia intensiva, totalizando 94 leitos”, finaliza a Superintendente do HU.

Com Secretaria Municipal de Comunicação

Arquivado em Sem categoria

UFSCar e CPFL assinam acordo de cooperação no valor de R$ 2,7 milhões para ações que visam a economia de energia elétrica

A assinatura do termo aconteceu no Hospital Universitário, que já realizou essa mesma parceria. Foto: Stela Martins (ACER/UFSCar)

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e a CPFL Paulista assinaram, na manhã de ontem, dia 30 de julho, um termo de cooperação técnica para a substituição de lâmpadas comuns por LED e a implantação de usinas solares fotovoltaicas nos campi São Carlos e Sorocaba da Universidade, com investimentos na ordem de R$ 2,7 milhões. Os serviços serão realizados pela CPFL e devem ser finalizados em dezembro deste ano. Em contrapartida, a UFSCar promoverá, em São Carlos, cursos e capacitações para os profissionais da Companhia.
A assinatura do termo de cooperação aconteceu em evento realizado no Hospital Universitário Prof. Dr. Carlos Horácio Panepucci (HU) da UFSCar. Na ocasião, também foi apresentado o resultado do trabalho realizado no próprio Hospital a partir de chamada pública de 2017, no âmbito do Programa de Eficiência Energética da CPFL. O projeto submetido por Leandro Azeka, engenheiro eletricista do HU, foi contemplado e a CPFL fez a substituição de 1.295 lâmpadas fluorescentes e reatores por sistema a LED, que são mais econômicos e eficientes. Com esse serviço, houve uma economia de energia de 129 MWh por ano, o que representa cerca de R$ 37 mil economizados anualmente.
De acordo com a CPFL, o volume de energia economizado é suficiente para abastecer aproximadamente 53 famílias com um consumo mensal de 200 MHh, por um ano. Para o HU, a economia disponibiliza mais recursos financeiros para serem investidos na melhoria dos atendimentos. “O custo mensal para manutenção do HU é, em média, de R$ 3,5 milhões, sendo R$ 2,8 milhões encaminhados pelo Ministério da Educação e R$ 700 mil do Fundo Nacional de Saúde. E, nesse contexto, a redução com os gastos de energia nos ajuda a investir em outras áreas que podem ampliar a qualidade do atendimento que oferecemos para a população de São Carlos”, destaca Ângela Merice de Oliveira Leal, superintendente do HU.
Já o termo de cooperação assinado ontem envolve dois novos projetos. Um deles será no Campus São Carlos da UFSCar e compreende a troca de 2.464 luminárias da iluminação externa por lâmpadas de LED e a construção de uma usina solar fotovoltaica de 2,2 KWp que será usada para fins didáticos. O trabalho da CPFL está previsto para ser realizado entre agosto e novembro de 2018. O outro é no Campus Sorocaba da Universidade, onde serão substituídas cerca de 7.433 lâmpadas fluorescentes por LED e a implantação de uma usina de 12,6 KWp que fornecerá uma parte da energia utilizada pelo Campus. Os serviços serão realizados entre outubro e dezembro deste ano.
Para Walter Libardi, Vice-Reitor da UFSCar, que coordenou a elaboração do projeto de eficiência energética da Instituição, a assinatura do termo coroa o esforço empenhando por mais de um ano e que teve a participação importante da Fundação de Apoio Institucional (FAI.UFSCar) e também de representantes da CPFL. Libardi aponta que “atualmente, 20% do orçamento da Universidade é destinado ao pagamento das contas de energia elétrica e que a economia gerada será fundamental em um momento que a Instituição enfrenta restrições orçamentárias significativas”.
De acordo com Ednaldo Pizzolatto, Diretor Institucional da FAI.UFSCar, a participação da Fundação nesse projeto junto à UFSCar foi um desafio importante. “Acredito que maior do que a missão de economia orçamentária desse projeto é a criação de um ecossistema de cidadãos globais e mais conscientes quanto ao consumo de energia, uma vez que a Universidade é um espaço de formação”, defende ele.
Devanir Mantoani Júnior, Gerente de Relacionamento e Poder Público da CPFL, afirmou durante o evento que a UFSCar está entre os grandes clientes da CPFL Paulista, dado o volume da demanda de energia elétrica para atender seus campi, e destacou a satisfação da Companhia em realizar essa parceria. “Esse projeto reduzirá a conta de energia da Instituição, promoverá energia com maior sustentabilidade, além do uso racional da energia permitido por tecnologias como o LED. Tudo isso é fundamental para evitarmos o desperdício de energia gerada em nosso País”, disse Mantoani Júnior.
Para a Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann, o projeto de eficiência energética também vai além da economia. “Isso vai fazer com que a Universidade economize grande parte da energia e, ao mesmo tempo, estaremos implantando usinas fotovoltaicas que vão colaborar em processos formativos e criar uma cultura de sustentabilidade na comunidade. Ou seja, além da economia de recursos, vamos nos voltar para a formação de pessoas sobre consumo consciente, trazendo melhorias para a Universidade, para o meio ambiente e ajudando o nosso País”, garante Hoffmann. Ela destaca que também no Campus Araras da UFSCar está em andamento um projeto de eficiência energética, com investimentos da ordem de R$ 1,3 milhões, em parceria com a concessionária Elektro.

Texto: Gisele Bicaletto/CCS-UFSCar

Arquivado em Sem categoria

Andifes elege nova diretoria

Na sexta-feira (27), a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior – Andifes elegeu a nova diretoria executiva para o mandato 2018-2019. A eleição ocorreu durante a CLXXII reunião ordinária do Conselho Pleno da associação, na Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém.

A nova diretoria, eleita por unanimidade, é composta pelos reitores Reinaldo Centoducatte (Universidade Federal do Espírito Santo – UFES), como presidente; reitor João Carlos Salles Pires da Silva (Universidade Federal da Bahia – UFBA), (1° vice-presidente; reitora Guida Aquino (Universidade Federal do Acre – UFAC), suplente; Edward Madureira Brasil (Universidade Federal de Goiás – UFG), 2° vice-presidente; e Cleuza Maria Sobral Dias (Universidade Federal do Rio Grande – FURG), suplente.

Ao apresentar um breve relatório de gestão, o ex-presidente, reitor Emmanuel Zagury Tourinho (UFPA), destacou o importante papel desempenhado pela Andifes, apesar do cenário de crise política e econômica do Brasil. “Vivemos momentos difíceis, tensos, alguns muito tristes, em particular quando perdemos nosso colega, reitor Cancellier, uma tragédia. Tivemos momentos em que fomos exigidos arduamente para defender as pautas do sistema tão valioso das universidades federais, e só o conseguimos fazer porque tivemos a união e a colaboração de todos os reitores e todas as reitoras. Agradeço a unidade de uma diretoria coesa.” Tourinho destacou, ainda, o avanço do diálogo internacional da Andifes, citando o importante protagonismo da associação durante a III Conferência Regional de Educação Superior para a América Latina e Caribe (CRES 2018), em Córdoba, na Argentina.

O presidente eleito, Reinaldo Centoducatte, afirmou que a nova diretoria está ciente do desafio diante do cenário difícil que as universidades federais brasileiras estão enfrentando, e que esse conhecimento aumenta a responsabilidade com a qual irão conduzir a agenda da Andifes. “Iremos nos desdobrar para sermos merecedores da confiança que cada reitor e cada reitora depositou em nós. Somos representantes de um coletivo – a Andifes, onde disponibilizamos de muita união para dar conta dos desafios impostos nessa conjuntura difícil que temos vivenciado na política e na economia. Vamos continuar cumprindo um papel importante na vida política desse País. Pela consolidação da democracia, não podemos nos abster do nosso papel, seguindo na luta para que não ocorram atos que violem as leis e a Constituição Federal, como temos visto nos últimos tempos. Mãos à obra!”, declarou.

Arquivado em Gestão

Andifes apresenta propostas para o debate eleitoral

As Universidades Federais brasileiras, por meio da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior – Andifes, produziram propostas que visam contribuir com o debate sobre o desenvolvimento econômico e social do Brasil nos próximos anos. Com o título “Educação para a democracia e o desenvolvimento”, o documento é aberto a toda a sociedade e será entregue aos pré-candidatos à Presidência da República.

Leia o texto:

Andifes apresenta propostas para o debate eleitoral

 

Arquivado em Gestão

A presença da Polícia Militar

A Reitora Wanda Hoffmann responde à questões sobre a presença da Polícia Militar no campus da UFSCar.

Arquivado em Assuntos Comunitários e Estudantis, Entrevistas, Espaço físico, Legislação e normas