Nota pública da ANDIFES contra a violência, em defesa da democracia

A sociedade brasileira encontra-se dividida, vivendo hoje um processo eleitoral decisivo para seu destino. Como sabemos, episódios de violência relacionados a eleições ocorrem em cada pleito, sendo todos eles condenáveis, pois trazem componentes de violência ao que deveria ser momento de reflexão e debate. Neste pleito, entretanto, estamos constatando um perigoso agravamento do conflito, que compromete a própria natureza da decisão democrática.


Primeiro, mais que o debate, é o conflito que se estende como nunca a toda a sociedade, empobrecendo a argumentação e diminuindo o valor mesmo do convívio democrático e das garantias próprias de um estado democrático de direito. Segundo, episódios de intolerância e violência (física ou simbólica) são hoje constatados até no ambiente de nossas universidades, que, como espaço essencialmente democrático, devem ser lugar natural do embate de ideias, da diversidade, da argumentação, e não de agressão e intolerância.

A ANDIFES vem assim externar seu firme repúdio à cultura do ódio e da violência, que ora ameaça a sociedade e as universidades públicas, por meio de constrangimentos, ameaças e agressões. Em particular, no espírito e na letra da Constituição Federal, são deploráveis os ataques motivados por racismo, homofobia e toda ordem de preconceito que atinja direitos e liberdades individuais, não devendo qualquer cidadão com responsabilidade pública lavar as mãos e alegar neutralidade diante dessas ações, nem dos discursos eivados de violência que as suscitam.

A ANDIFES junta-se, enfim, a todos os dirigentes e membros da comunidade acadêmica que ora envidam esforços por defender a democracia e por reforçar os laços de solidariedade em nossas instituições universitárias, que, como instituições públicas, gratuitas e inclusivas, são um exemplo de participação e decisão coletiva, bem como lugar de produção de conhecimentos, formação de cidadãos e defesa ativa dos direitos humanos, servindo assim à redução de desigualdades e à ampliação de direitos em nosso país.

Arquivado em Sem categoria

Abertura de evento da SEaD tem presença da Reitora

A Reitora Wanda Hoffmann participa das atividades EaD da UFSCar desde a implantação. Fotos: Stela Martins (AECR/UFSCar)

A abertura do III Seminário SEaD: Convergências, Mídias na Educação e Novas Tecnologias Imersivas, realizado pela Secretaria Geral de Educação a Distância (SEaD) da UFSCar, na manhã da terça-feira, dia 9 de outubro, no Anfiteatro Bento Prado Júnior, contou com a presença da Reitora Wanda Hoffmann e da Secretária da SEaD, Marilde Santos, compondo a mesa de autoridades.
A proposta do evento foi reunir especialistas para debater sobre as tecnologias digitais na educação, em mesas-redondas e palestras realizadas ao longo do dia. “É um evento com muita importância para o nosso ambiente acadêmico. Mostra que existem nessa nova sociedade midiática, novas formas, instrumentos e ferramentas de ensino, novos modos de aprender, novas metodologias de educação. Então, esse encontro é para dialogar, discutir essas novas formas e tecnologias imersivas”, disse Hoffmann.
A Reitora também destacou que a Universidade não pode ficar isolada diante das transformações culturais e tecnológicas pelas quais passa a sociedade. “É um evento tem muito importância nesse nosso ambiente acadêmico. Mostra que existe nessa nova sociedade midiática, novas forma, instrumentos, ferramentas, novos modos de aprender, novas metodologias de educação. Então, um evento desse é para dialogar, discutir essas novas formas e tecnologias imersivas. Esse contexto todo novo que a sociedade vive hoje e que a universidade não pode ficar isolada. Inclusive porque como universidade temos que fortalecer esses processos pois sempre buscamos a inovação na aprendizagem na educação. Esse evento colabora nesse processo que também atrai os jovens, os novos talentos para que possam se desenvolver mais e ter mais consciência das tecnologias.”, afirmou a Reitora Wanda Hoffmann.

Arquivado em Acesso à informação, Assuntos Comunitários e Estudantis, Educação a distância, Eventos

UFSCar prestigia posse do novo presidente da FAPESP

A Reitora Wanda Hoffmann cumprimentou o presidente da FAPESP, Marco Antonio Zago. Fotos: Assessoria de Comunicação FAPESP

O novo Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Marco Antonio Zago, foi empossado na sexta-feira, dia 5 de outubro, na sede da entidade, em São Paulo, e a Reitora Wanda Hoffmann foi uma das autoridades da área de educação convidadas para a cerimônia. Zago compôs uma lista tríplice definida em 3 de setembro de 2018, em reunião do Conselho Superior da FAPESP, e entregue ao Governador do Estado para a escolha do novo Presidente da Fundação.
Marco Antonio Zago graduou-se pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, onde obteve os títulos de mestre e de doutor, tendo realizado pós-doutorado na Universidade de Oxford. Foi Reitor e Pró-Reitor de Pesquisa da USP, Presidente do CNPq, Coordenador do Centro de Terapia Celular de Ribeirão Preto (Cepid-FAPESP), Diretor Clínico do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e membro da Comissão Nacional de Biossegurança.
A Fapesp é uma instituição pública de fomento à pesquisa acadêmica ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do governo do Estado de São Paulo. Com um orçamento anual correspondente a 1% do total da receita tributária do Estado, é considerada uma das maiores apoiadoras da pesquisa e financia a investigação, o intercâmbio e a divulgação da ciência e da tecnologia produzida em São Paulo.
A Reitora Wanda Hoffmann contou como foi o discurso do Presidente da FAPESP: “A posse de um novo Presidente é um momento de significado importante para a comunidade acadêmica. Em seu discurso, o Professor Zago fortaleceu o compromisso de avançar, de ampliar esforços e recursos para que a pesquisa e o desenvolvimento de São Paulo cresçam e que possam ajudar o Estado e o Brasil. Ele também falou de fortalecimento de parcerias com o setor privado do Estado como também com as mais de 150 entidades de pesquisa de São Paulo”.

Texto: Stela Martins (AECR/UFSCar)

Arquivado em Eventos, Pesquisa

Propostas do SIBi são apresentadas em reunião

A reunião começou na sala do SIBI, na BCo e continuou no restante do prédio. Foto: Stela Martins (AECR/UFSCar)

Em uma reunião na manhã desta quarta-feira, dia 3 de outubro, na Biblioteca Comunitária (BCo) do Campus São Carlos, com o Diretor do Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi), Roniberto Morato do Amaral, a Reitora Wanda Hoffmann conheceu os detalhes, in loco, sobre as iniciativas para transformar os espaços das bibliotecas em áreas coletivas, de conversação, para aproximar quem precisa do conhecimento de quem tem o conhecimento; e de tutorismo, para alunos de graduação que precisam de apoio. Além disso, Hoffmann viu onde serão promovidas atividades ligadas ao empreendedorismo e os eventos de ação cultural que aproximam as comunidades externas e interna da UFSCar. “Acho importante essas iniciativas que estabelecem as trocas fortalecendo a geração de conhecimento. Então, essa reestruturação que está sendo feita pelo SIBi é um grande avanço nessa área”, disse a Reitora. Na ocasião, Roniberto do Amaral explicou, também, que está sendo feito um esforço pela integração de outras unidades de informação da Universidade, como parte das políticas e da gestão das atividades informacionais da UFSCar.

Arquivado em Assuntos Comunitários e Estudantis, Espaço físico, Infraestrutura

Reitora esteve presente em sessão solene na Câmara de São Carlos

A Reitora da UFSCar discursou na homenagem às mulheres empreendedoras. Fotos: Câmara Municipal

Na noite de sexta-feira, dia 28 de setembro, a Reitora Wanda Hoffmann compareceu à Sessão Solene de Homenagem às Mulheres Empreendedoras de 2018, na Câmara Municipal de São Carlos. Foram entregues os títulos de “Mulher Empreendedora do Ano”, “Mulher Empreendedora Homenageada do Ano” e “Mulher Empreendedora Emérita do Ano”, respectivamente para Gabriela Sant’Ana, Ivane Pereira de Carvalho e Ivone de Fátima Manente Zanquim. As mulheres empreendedoras do ano são eleitas de acordo com a Lei Municipal nº 13.635, de 24 de agosto de 2005, e os nomes são definidos em seleção realizada pela diretoria do Conselho da Mulher Empreendedora (CME), da Associação Comercial e Industrial de São Carlos (Acisc). A Reitora fez parte da mesa da sessão solene, que foi presidida pelo Vereador Julio Cesar, Presidente da Câmara Municipal, e teve como oradora oficial a Vereadora Laíde Simões. Estiveram também presentes à sessão a Presidente do Fundo Social de Solidariedade do Município, Amariluz Garcia Ferreira, representando o Prefeito Municipal Airton Garcia; a Primeira Secretária da Acisc, Lidia Maria Mendes Lima, representando o Presidente da entidade, José Fernando Domingues; e Juliana Tomase, Presidente do Conselho da Mulher Empreendedora.

Texto: Stela Martins (AECR/UFSCar)

 

 

Arquivado em Assuntos Comunitários e Estudantis, Eventos, Homenagens